A arte de calar

*

*

A Arte de Calar


CALAR SOBRE SUA PRÓPRIA PESSOA,
É HUMILDADE!

CALAR SOBRE OS DEFEITOS DOS OUTROS,
É CARIDADE!

CALAR QUANDO A GENTE ESTÁ SOFRENDO,
É HEROÍSMO!

CALAR DIANTE DO SOFRIMENTO ALHEIO,
É COVARDIA!

CALAR DIANTE DA INJUSTIÇA,
É FRAQUEZA!

CALAR QUANDO O OUTRO ESTÁ FALANDO,
É DELICADEZA!

CALAR, QUANDO O OUTRO ESPERA UMA PALAVRA,
É OMISSÃO!

CALAR, E NÃO FALAR PALAVRAS INÚTEIS,
É PENITÊNCIA!

CALAR, QUANDO NÃO HÁ NECESSIDADE DE FALAR,
É PRUDÊNCIA!

CALAR, QUANDO DEUS NOS FALA NO CORAÇÃO,
É SILÊNCIO!

CALAR DIANTE DO MISTÉRIO QUE NÃO ENTENDEMOS,
É SABEDORIA!

QUANDO NA ESCURIDÃO DA NOITE PROCURAMOS DEUS
E NÃO O ENCONTRAMOS…
É PORQUE NÃO O PROCURAMOS
EM NOSSOS CORAÇÕES…

LEMBRE-SE QUE ELE JAMAIS ABANDONA
SEUS FILHOS…

SEJA SEMPRE ABENÇOADO!

Autoria:
Desconhecida

Colaboração:
Daniela Marchi
Araçatuba-SP

Publicado em: SinapsesLinks
https://sinapseslinks.wordpress.com/

Anúncios

Mulher Corajosa, Destemida!

*

*
Mulher Corajosa, Destemida!
*
Lucidez de raciocínio!
Corajosa!
Destemida!
Brilhante!
*
Você faria o mesmo?
*
Faça o download do Vídeo. Click aqui.
*
Colaboração:
José Rufino Xavier
São Paulo-SP
*

O Dia da Mulher

*
Por favor, click sobre a imagem para ampliá-la. Grato.
*


*

O Dia da Mulher

Fiquei pensando por que haveriam inventado “O Dia da Mulher”.

Há milênios atrás é sabido que as mulheres eram veneradas, acreditava-se em Deusas. Vivíamos em uma sociedade matriarcal, por que o PODER de geração no ventre é da mulher. Contudo, o homem não sabia que seu sêmem é que fazia a mágica acontecer. Quando isso foi descoberto, um culto ao falo masculino se instituiu e longos séculos se seguiram de sublimação do homem e o subjulgo da mulher.

No século passado a mulher saiu do seu papel milenar de simplesmente viver para a casa, para os filhos e para o marido e passou a viver também para si própria em busca da tal chamada liberdade. Passou a estudar e a entender bem mais do que ler receitas de bolos. É interessante ler a história e perceber que há não muito tempo atrás as mulheres eram ensinadas a ler e a entender pouca matemática o suficiente para dar conta das receitas culinárias!

O sonho de liberdade e de igualdade nos trouxe até aqui onde estamos: estudamos muito, trabalhamos muito, ganhamos dinheiro, ajudamos em casa e quase surtamos com o fato de não termos tempo o suficiente para ficarmos com nossos filhos e marido – nos trazendo então o fardo da culpa.

Fato é que o dia continua tendo 24 horas um milênio atrás ou em pleno século XXI, e torcemos a cada dia que este tivesse 36 horas. Outra realidade é que ao invés de termos um foco só: a família, passamos a canalizar a nossa energia para vários focos. Isso cansa e muitas vezes frustra, como podemos por muita energia em todos os canais ao mesmo tempo?

Neste sonho todo está embutido também a busca da perfeição. Não somente a do corpo, mas também de dar conta de todas as tarefas, sendo exímia, pontual e sobretudo maravilhosa; mãe, filha, esposa, profissional e dona de seu próprio nariz!

Ufa! Acho que a mulher merece mesmo um dia só dela por hoje e por todo o seu passado. Vem conquistando seu espaço a cada dia, seja no trabalho voluntário, seja como executiva ou assistente, ou até como Presidente da República, as mulheres estão mostrando que tem uma força e determinação irradiante.

Não acredito que tenhamos atingido o nosso ponto de equilíbrio ainda. Contudo, acredito que estamos todos tentando achar esse centro, seja o homem buscando se adaptar à nova mulher, seja a mulher tentando segurar todos os pratinhos sem deixar cair nenhum.

Obrigada por este merecido dia e que em nossa busca possamos sempre realizar os valores fundamentais da vida humana, unindo todos os corações em pura fraternidade e fazendo do mundo um lugar melhor para se viver.

Por Gisele Camargo Leal
Mãe, Relações Públicas, Pós graduada em Gestão Empresarial, Vendedora e na tentativa de ser uma boa dona de casa…
*
Autora:
Gisele Camargo Leal
Americana-SP
*
Faça o download do PDF. Click aqui.
*
Publicado em:
https://sinapseslinks.wordpress.com/
Post: http://migre.me/40v51
*