Definição de Saudade

*

DEFINIÇÃO DE SAUDADE

Artigo do Dr. Rogério Brandão, Médico oncologista em Recife

Como médico cancerologista, já calejado com longos 29 anos de atuação profissional (….) “… posso afirmar que cresci e modifiquei-me com os dramas vivenciados pelos meus pacientes. Não conhecemos nossa verdadeira dimensão até que, pegos pela adversidade, descobrimos que somos capazes de ir muito mais além.

Recordo-me com emoção do Hospital do Câncer de Pernambuco, onde dei meus primeiros passos como profissional. Comecei a frequentar a enfermaria infantil e apaixonei-me pela oncopediatria. Vivenciei os dramas dos meus pacientes, crianças vítimas inocentes do câncer.

Com o nascimento da minha primeira filha, comecei a me acovardar ao ver o sofrimento das crianças. Até o dia em que um anjo passou por mim ! Meu anjo veio na forma de uma criança já com 11 anos, calejada por dois longos anos de tratamentos diversos, manipulações, injeções e todos os desconfortos trazidos pelos programas de químicos e radioterapias.

Mas nunca vi o pequeno anjo fraquejar. Vi-a chorar muitas vezes; também vi medo em seus olhinhos; porém, isso é humano !

Um dia, cheguei ao hospital cedinho e encontrei meu anjo sozinho no quarto. Perguntei pela mãe … A resposta que recebi, ainda hoje, não consigo contar sem vivenciar profunda emoção.

” – Tio, disse-me ela, às vezes minha mãe sai do quarto para chorar escondido nos corredores. Quando eu morrer, acho que ela vai ficar com muita saudade. Mas, eu não tenho medo de morrer, tio. Eu não nasci para esta vida !”
Indaguei:

– E o que morte representa para você, minha querida ?

” – Olha tio, quando a gente é pequena, às vezes, vamos dormir na cama do nosso pai e, no outro dia, acordamos em nossa própria cama, não é ?”

(Lembrei das minhas filhas, na época crianças de 6 e 2 anos, com elas, eu procedia exatamente assim.)

– É isso mesmo.

“- Um dia eu vou dormir e o meu Pai vem me buscar.. Vou acordar na casa Dele, na minha vida verdadeira !”

Fiquei “entupigaitado”, não sabia o que dizer.

Chocado com a maturidade com que o sofrimento acelerou, a visão e a espiritualidade daquela criança.

“- E minha mãe vai ficar com saudades, emendou ela.”

Emocionado, contendo uma lágrima e um soluço, perguntei:

– E o que saudade significa para você, minha querida ?

– Saudade é o amor que fica !

Hoje, aos 53 anos de idade, desafio qualquer um a dar uma definição melhor, mais direta e simples para a palavra saudade:
é o amor que fica !
*
Colaboração:
Alvaro Basile Portughesi
*
Publicado em: SinapsesLinks
http://sinapseslinks.blogspot.com/
*

Palavras

*

Palavras
Emmanuel / Chico Xavier

“Da mesma boca procede bênção e maldição” (Tiago 3:10)

Nunca te arrependerás:

De haver ouvido cem frases, pronunciado simplesmente uma
ou outra pequenina observação.
De evitar o comentário alusivo ao mal, qualquer que seja.
De calar a explosão da cólera.
De preferir o silêncio nos instantes de irritação.
De renunciar aos palpites levianos nas menores controvérsias.
De não opinar em problemas que não te digam respeito.
De esquivar-te a promessas que não poderias cumprir.
De meditar muitas horas sem abrir os lábios.
De apenas sorrir sempre que visitado pela desilusão ou pela amargura.
De fugir a reclamações de qualquer natureza.
De estimular o bem sob todos os prismas.
De pronunciar palavras de perdão e bondade.
De explanar sobre o otimismo, a fé e a esperança.
De exaltar a confiança no Céu.
De ensinar o que seja útil, verdadeiro e santificante.
De prestar informações que ajudem os outros.
De exprimir bons pensamentos.
De formular apelos ‘a fraternidade e a concórdia.
De demonstrar benevolência e compreensão.
De fortalecer o trabalho e a educação, a justiça e o dever, a paz e o bem, ainda mesmo com o sacrifício do próprio coração.

Examina o sentido, o modo e a direção de tuas palavras, antes de pronunciá-las.

Da mesma boca procede bênção ou maldição para o caminho.
*

A Palavra Escrita

*

A Palavra Escrita

Se me disseres que me amas, acreditarei…
mas se escreveres que me amas, acreditarei mais ainda.
Se me falares da tua saudade, entenderei,
mas se escreveres sobre ela, sentirei junto contigo.

Se a tristeza vier te consumir e me contares,
eu saberei, mas se a descreveres no papel,
o seu peso será menor…

E assim são as palavras escritas;
possuem um magnetismo especial,
libertam, acalantam, invocam emoções.

Elas possuem a capacidade de em poucos minutos,
cruzar mares, saltar montanhas, atravessar desertos intocáveis.

Muitas perde-se o autor, mas a mensagem
sobrevive ao tempo, atravessando séculos e gerações.

Elas marcam um momento que será
eternamente revivido por todos aqueles que a lerem.

Faça amor com as palavras,
mate saudades, peça perdão, aproxime,
recupere o tempo perdido, insinue-se,
alegre alguém, dê simplesmente um bom dia,
faça um carinho especial.

Use-a a todo instante, de todas as maneiras;
sua força é imensurável.

Não esqueça que quem escreve,
constrói um castelo,
e quem lê, passa a habitá-lo.

(autor desconhecido)
*