Viagem Para Dentro de Si

*

*
*
Viagem Para Dentro de Si

Hoje existem edifícios mais altos e estradas mais largas, porém temperamentos pequenos e pontos de vista mais estreitos.

Gastamos mais, porém desfrutamos menos.

Temos casas maiores, porém famílias menores.

Temos mais compromissos, porém menos tempo.

Temos mais conhecimentos, porém menos discernimento.

Temos mais remédios, porém menos saúde.

Multiplicamos nossos bens, porém reduzimos nossos valores humanos.

Falamos muito, amamos pouco e odiamos demais.

Chegamos à Lua, porém temos problemas para atravessar a rua e conhecer nosso vizinho.

Conquistamos o espaço exterior, porém não o interior.

Temos dinheiro, porém menos moral…

É tempo de mais liberdade, porém de menos alegrias…

Tempo de mais comida, porém menos vitaminas…

Dias em que chegam dois salários em casa, porém aumentam os divórcios.

Dias de casas mais lindas, porém de lares desfeitos.

Por tudo isso, proponho que de hoje e para sempre…

Você não deixe nada “para uma ocasião especial”, porque cada dia que você viver será uma ocasião especial.

Procure
“Deus”…
Conheça-o.

Leia mais, sente na varanda e admire a paisagem sem se importar com as tempestades.

Passe mais tempo com sua família e com seus amigos, coma sua comida preferida, visite os lugares que ama.

A vida é uma sucessão de momentos para serem desfrutados, não apenas para sobreviver.

Use suas taças de cristal, não guarde seu melhor perfume, é bom usá-lo cada vez que sentir vontade.

As frases: “Um desses dias”, “Algum dia”, elimine-as de seu vocabulário.

Escreva aquela carta que pensava escrever “Um desses dias”.

Diga a seus familiares e amigos o quanto os ama.

Por isso não protele nada daquilo que somaria à sua vida sorrisos e alegria.

Cada dia, hora e minuto são especiais…

… e você não sabe se será o último!

Se você está tão ocupado e não pode mandar esta mensagem para alguém que você gosta e diz a si mesmo que a mandará “um desses dias” pense que “um desses dias” pode estar muito longe ou pode ser que nunca chegue…

Um bom começo de mudança!!!!

Mensagem do Dia:
“Nunca diga a Deus que você tem um grande problema, diga ao seu problema que você tem um grande Deus”

Lembre-se sempre :
Deus está sempre ao seu lado.
Não há problema que Ele não resolva.
Confia Nele e Ele TUDO fará !
*
Texto: Autoria desconhecida
Ano/Mês: Julho 2006
*
Colaboração:
Iolanda Carneiro
Botucatu-SP
*
Publicado em: SinapsesLinks
https://sinapseslinks.wordpress.com/
*
Conheça também:
http://sinapseslinks.blogspot.com/
*
Faça download do texto em PDF. Click aqui.
*

Anúncios

Obrigado Senhor!

*

*
*
Obrigado Senhor!
*
Em julho de 2011 o blog SinapsesLinks estará completando cinco anos de existência.
Eu agradeço a Deus-Pai pela oportunidade do trabalho.
Este é um veículo que interliga Corações.
Muito obrigado Senhor!
Leal – aprendiz em todas as instâncias da Vida
*

Médico Cirurgião

*

*
*

Médico Cirurgião

Oi Como vc esta?…Eu sei que aqui não é lugar para fazer propagandas.

Mas se você me permite, vim aqui divulgar o trabalho e o currículo de um Grande Médico amigo meu.

Precisando dos serviços dele é só entrar em contato. Ele atende 24hs por dia.

Médico cirurgião: Jesus Cristo

Graduação: Filho de Deus.

Médico auxiliar: Espírito Santo

Sua experiência: Estados Impossíveis

Seu atendimento: Geral

Sua especialidade: Operar milagres

Seu instrumento: A Fé

Seu favor: Graça

Livros publicados por Ele: A Bíblia

Doenças que cura: Todas

Preço do tratamento: Confiança Nele

Sua garantia: Absoluta

Consultório: Teu Coração

Se puder divulgar também. Ele te agradece. Não custa nada e, é sempre bom ter um médico de confiança à nossa disposição.

Ah! Ele manda te dizer que te ama muito…

Tenha uma abençoada Semana!!!
*
Formatação: Maura Ferreira dos Santos
20/setembro/2008
*
Colaboração:
Iolanda Carneiro
*
Publicado em: SinapsesLinks
https://sinapseslinks.wordpress.com/
*
Conheça também:
http://sinapseslinks.blogspot.com/
*

Superiores e Inferiores

*

*
*

Superiores e Inferiores

Os superiores e os inferiores
François-Nicolas-Madeleine, Cardeal Morlot. (Paris, 1863.)

9. A autoridade, tanto quanto a riqueza, é uma delegação de que terá de prestar contas aquele que se ache dela investido.

Não julgueis que lhe seja ela conferida para lhe proporcionar o vão prazer de mandar; nem, conforme o supõe a maioria dos potentados da Terra, como um direito, uma propriedade.

Deus, aliás, lhes prova constantemente que não é nem uma nem outra coisa, pois que deles a retira quando lhe apraz.

Se fosse um privilégio inerente às suas personalidades, seria inalienável.

A ninguém cabe dizer que uma coisa lhe pertence, quando lhe pode ser tirada sem seu consentimento.

Deus confere a autoridade a título de missão, ou de prova, quando o entende, e a retira quando julga conveniente.

Quem quer que seja depositário de autoridade, seja qual for a sua extensão, desde a do senhor sobre o seu servo, até a do soberano sobre o seu povo, não deve olvidar que tem almas a seu cargo; que responderá pela boa ou má diretriz que dê aos seus subordinados e que sobre ele recairão as faltas que estes cometam, os vícios a que sejam arrastados em conseqüência dessa diretriz ou dos maus exemplos, do mesmo modo que colherá os frutos da solicitude que empregar para os conduzir ao bem.

Todo homem tem na Terra uma missão, grande ou pequena; qualquer que ela seja, sempre lhe é dada para o bem; falseá-la em seu princípio é, pois, falir ao seu desempenho.

Assim como pergunta ao rico: “Que fizeste da riqueza que nas tuas mãos devera ser um manancial a espalhar a fecundidade ao teu derredor”, também Deus inquirirá daquele que disponha de alguma autoridade: “Que uso fizeste dessa autoridade? Que males evitaste? Que progresso facultaste? Se te dei subordinados, não foi para que os fizesses escravos da tua vontade, nem instrumentos dóceis aos teus caprichos ou à tua cupidez; fiz-te forte e confiei-te os que eram fracos, para que os amparasses e ajudasses a subir ao meu seio.”

O superior, que se ache compenetrado das palavras do Cristo, a nenhum despreza dos que lhe estejam submetidos, porque sabe que as distinções sociais não prevalecem às vistas de Deus.

Ensina-lhe o Espiritismo que, se eles hoje lhe obedecem, talvez já lhe tenham dado ordens, ou poderão dar-lhas mais tarde, e que ele então será tratado conforme os haja tratado, quando sobre eles exercia autoridade.

Mas, se o superior tem deveres a cumprir, o inferior, de seu lado, também os tem e não menos sagrados.

Se for espírita, sua consciência ainda mais imperiosamente lhe dirá que não pode considerar-se dispensado de cumpri-los, nem mesmo quando o seu chefe deixe de dar cumprimento aos que lhe correm, porquanto sabe muito bem não ser lícito retribuir o mal com o mal e que as faltas de uns não justificam as de outrem.

Se a sua posição lhe acarreta sofrimentos, reconhecerá que sem dúvida os mereceu, porque, provavelmente, abusou outrora da autoridade que tinha, cabendo-lhe, portanto, experimentar a seu turno o que fizera sofressem os outros.

Se se vê forçado a suportar essa posição, por não encontrar outra melhor, o Espiritismo lhe ensina a resignar-se, como constituindo isso uma prova para a sua humildade, necessária ao seu adiantamento.

Sua crença lhe orienta a conduta e o induz a proceder como quereria que seus subordinados procedessem para com ele, caso fosse o chefe.

Por isso mesmo, mais escrupuloso se mostra no cumprimento de suas obrigações, pois compreende que toda negligência no trabalho que lhe está determinado redunda em prejuízo para aquele que o remunera e a quem deve ele o seu tempo e os seus esforços.

Numa palavra: solicita-o o sentimento do dever, oriundo da sua fé, e a certeza de que todo afastamento do caminho reto implica uma dívida que, cedo ou tarde, terá de pagar.

– François-Nicolas-Madeleine, Cardeal Morlot. (Paris, 1863.)
*
Fonte:
Livro: O Evangelho Segundo o Espiritismo
Capítulo XVII
*
Pesquisa do Leal
*
Publicado em: SinapsesLinks
https://sinapseslinks.wordpress.com/
*
Conheça também:
http://sinapseslinks.blogspot.com/
*