Ter Paz!

*

*
*
A PAZ QUE TRAGO EM MEU PEITO

A paz que trago hoje em meu peito é diferente da paz que eu sonhei um dia…

Quando se é jovem ou imaturo, imagina-se que ter paz é poder fazer o que se quer, repousar, ficar em silêncio e jamais enfrentar uma contradição ou uma decepção. Todavia, o tempo vai nos mostrando que a paz é resultado do entendimento de algumas lições importantes que a vida nos oferece.

A paz está no dinamismo da vida, no trabalho, na esperança, na confiança, na fé..

Ter paz é ter a consciência tranqüila, é ter certeza de que se fez o melhor ou, pelo menos, tentou…

Ter paz é assumir responsabilidades e cumpri-las, é ter serenidade nos momentos mais difíceis da vida.

Ter paz é ter ouvidos que ouvem, olhos que vêem e boca que diz palavras que constroem.

Ter paz é ter um coração que ama…

Ter paz é brincar com as crianças, voar com os passarinhos, ouvir o riacho que desliza sobre as pedras e embala os ramos verdes que em suas água se espreguiçam…

Ter paz é não querer que os outros se modifiquem para nos agradar, é respeitar as opiniões contrárias, é esquecer as ofensas.

Ter paz é aprender com os próprios erros, é dizer não quando é não que se quer dizer..

Ter paz é ter coragem de chorar ou de sorrir quando se tem vontade…É ter forças para voltar atrás, pedir perdão, refazer o caminho, agradecer…

Ter paz é admitir a própria imperfeição e reconhecer os medos, as fraquezas, as carências…

A paz que hoje trago em meu peito é a tranqüilidade de aceitar os outros como são, e a disposição para mudar as próprias imperfeições.

É a humildade para reconhecer que não sei tudo e aprender até com os insetos…

É a vontade de dividir o pouco que tenho e não me aprisionar ao que não possuo.

É melhorar o que está ao meu alcance, aceitar o que não pode ser mudado e ter lucidez para distinguir uma coisa da outra.

É admitir que nem sempre tenho razão e, mesmo que tenha, não brigar por ela.

A paz que hoje trago em meu peito é a confiança naquele que criou e governa o mundo…

A certeza da vida futura e a convicção de que receberei, das leis soberanas da vida, o que a elas tiver oferecido.

Pense nisso!

Às vezes, para manter a paz que hoje mora em teu peito, é preciso usar um poderoso aliado chamado silêncio.
Lembra-te de usar o silêncio…

Quando ouvir palavras infelizes.
Quando alguém está irritado.
Quando a maledicência te procura.
Quando a ofensa te golpeia.
Quando alguém se encoleriza.
Quando a crítica te fere.
Quando escutas uma calúnia.
Quando a ignorância te acusa.
Quando o orgulho te humilha.
Quando a vaidade te provoca.

O silêncio é a gentileza do perdão que se cala e espera o tempo, por isso é uma poderosa ferramenta para construir e manter a paz.

Pense nisso!
(autor desconhecido)
*
Acervo do Leal:
C:\#1_Leal\1_WPD\2003\20031020WPD_paz.WPD
*

Paz!?

*

Paz!?
O Brasil está armado até os dentes! Leal.
*
Gasto militar global bate recorde em 2008

A despeito da crise econômica, países investiram US$ 1,46 trilhão em Forças Armadas, ou US$ 217 per capita, diz estudo sueco

EUA e China lideram ranking de despesas militares, no qual o Brasil, que aumentou em 30% seu gasto em dez anos, figura na 12ª posição

DA REDAÇÃO

A despeito da crise econômica global no segundo semestre, gastos militares alcançaram o valor recorde de US$ 1,46 trilhão no mundo em 2008, aponta relatório do Instituto Internacional de Pesquisa da Paz de Estocolmo (Sipri, na sigla em inglês), think tank financiado pelo governo sueco.

A cifra corresponde a 93% do Produto Interno Bruto brasileiro de 2008 (US$ 1,57 trilhão, de acordo com o Fundo Monetário Internacional).

Trata-se de um aumento de 4% em relação ao ano anterior e de 45% em relação a 1999, em grande parte atribuído à política de “guerra ao terror” disseminada pelos EUA até este ano.

O gasto com as Forças Armadas subiu de US$ 202 em 2007 para US$ 217 por habitante do planeta em 2008 -valor equivalente a 29% do gasto per capita com saúde no mundo (US$ 716), segundo dados da Organização Mundial da Saúde.

O Brasil está entre os países que aumentaram seus gastos, segundo o Sipri.

“Por enquanto, a indústria mundial de armamentos, com as guerras no Iraque e no Afeganistão e com o aumento de gastos em diversos países em desenvolvimento, mostrou poucos sinais de sofrer impacto da crise”, diz o relatório.

Os EUA continuam a liderar a lista -seus gastos militares cresceram 9,7% em 2008, para US$ 607 bilhões. Gastando US$ 84,9 bilhões, a China aumentou as despesas em 10% e chegou à segunda colocação pela primeira vez, seguida por França (US$ 65,7 bilhões), Reino Unido (US$ 65,3 bilhões) e Rússia (US$ 58,6 bilhões).

O estudo aponta que os crescentes déficits orçamentários governamentais devem afetar futuras despesas militares. Nos EUA, a expectativa é a de que os gastos com armas tenham seu crescimento reduzido no governo de Barack Obama em comparação à era Bush.

Brasil e América do Sul
Na América do Sul, as despesas cresceram 50% na última década, “arrastadas pelo Brasil, que iniciou um trabalho de longo prazo para se consolidar como potência regional, e pela Colômbia, por seu conflito interno”, aponta o relatório.

O Brasil gastou US$ 23,3 bilhões em 2008 -o que inclui aposentadorias e pensões militares. Trata-se de crescimento de quase 30% em relação a 1999. Com isso, ocupa o 12º lugar na lista do Sipri.
*
Com agências internacionais
*
Fonte:
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/mundo/ft0906200905.htm
*
Publicado em: SinapsesLinks
http://sinapseslinks.blogspot.com/
*