Novo Amanhecer

20090331_espiritismo_kardecista
*
Novo Amanhecer

Despertamos, enfim, para um novo tempo que chega, radioso e alvissareiro: o tempo do despertar espiritual.

Allan Kardec foi o codificador deste novo amanhecer, trazendo para todos nós o farol sublime da Revelação do Consolador Prometido.

E, aos poucos, vamos percebendo uma nova fase do Espiritismo Cristão ganhar os quatros cantos do mundo, com ditosos e denodados trabalhadores, esparzindo suas luzes.

Urge, entretanto, não esperarmos facilidades. A responsabilidade, conquanto seu lume esteja a nosso favor, é proporcionalmente grande.

Aos tarefeiros espíritas cabem deveres dos quais não podemos jamais nos furtar, quer por dever moral que a Doutrina nos impele a seguir, quer pelo trabalho hercúleo que herdamos dos primeiros trabalhadores, que deram suas vidas à pavimentação, desta estrada onde hoje nos consolamos.

Com a Doutrina Revelada pelos Espíritos, o Evangelho, esse código divino, ganha nos corações humanos um maior significado sem os atavismos religiosos que as religiões tradicionais impuseram à força nos ensinamentos do Cristo.

O Espiritismo é destarte uma luz sem precedentes na marcha da humanidade terrena.

Responsabilidade e consciência reta!

Façamos, assim, cada qual a sua parte no dever que nos conclama.

Estamos, sim, em um novo amanhecer.

O chamado é do Cristo!

“Quem tiver ouvidos de ouvir, que ouça”!

Com o carinho e o abraço do amigo irmão, Canuto Abreu.

(Mensagem psicografada na “Casa de Eurípedes”, em Taubaté-SP, no dia 01 de fevereiro de 2014, pelo médium J.G. Argel).

Anúncios

Psicografia

*
Link permanente para esta mensagem:___ http://wp.me/p1oMor-ePm
*

*
Psicografia
*

Critérios básicos para avaliar a qualidade das mensagens
✔ O apego à racionalidade, à lógica e ao bom senso.
✔ Coerência nas idéias e a ausência de contradições.
✔ A correção no estilo e o emprego adequado da linguagem.
✔ A qualidade moral.
✔ O valor literário, artístico, histórico, filosófico ou científico.
✔ A originalidade e a contribuição que oferecem com novas idéias e reflexões.

Fixando esses critérios como referência central, qualquer grupo mediúnico está em condições de realizar uma exaustiva e honesta avaliação das mensagens que está recebendo, reafirmando, assim, sua seriedade e objetividade, protegendo-se de qualquer tentativa de engano ou de manipulação.

Com a participação de bons médiuns, dirigentes e equipes de trabalho idôneo, fomentando o intercâmbio mediúnico com propósitos nobres e elevados, dispondo de uma sólida formação doutrinária e contando em todos os momentos com a assistência, amparo e orientação de bons espíritos, os grupos espíritas podem dispor das atividades de intercâmbio espiritual tranqüilos e confiantes nos êxitos que obterão. Reunindo essas condições, desfrutarão dos mesmos benefícios que proporcionam a quem sabe buscar e merecer uma mediunidade dirigida para o bem, para o belo e para o verdadeiro.

Fonte:
Livro: Os Fundamentos do Espiritismo, página 198.
Autor: Jon Aizpúrua (Venezuelano)
Editora: C.E. José Barroso
*
Acervo do Leal – ano 1999
C:\#1_Leal\1_WPD\1999\19960101WPD_psicografia_ooo.WPD

Sementeira e Construção

*
Link permanente para esta mensagem:___ http://wp.me/p1oMor-dXG
*

*
Sementeira e Construção

“Porque nós somos cooperadores de Deus; vós sois lavoura de Deus e edifício de Deus.” – Paulo. (I Corintios, 3:9.)

Asseverando Paulo a sua condição de cooperador de Deus e designando a lavoura e o edifício do Senhor nos seguidores e beneficiários do Evangelho que o cercavam, traçou o quadro espiritual que sempre existirá na Terra em aperfeiçoamento, entre os que conhecem e os que ignoram a verdade divina.

Se já recebemos da Boa Nova a lâmpada acesa para a nossa jornada, somos compulsoriamente considerados colaboradores do ministério de Jesus, competindo-nos a sementeira e a construção dele em todas as criaturas que nos partilham a estrada.

Conhecemos, pois, na essência, qual o serviço que a Revelação nos indica, logo nos aproximemos da luz cristã.

Se já guardamos a bênção do Mestre, cabe-nos restaurar o equilíbrio das correntes da vida, onde permanecemos, ajudando aos que se desajudam, enxergando algo para os que jazem cegos e ouvindo alguma coisa em proveito dos que permanecem surdos, a fim de que a obra do Reino Divino cresça, progrida e santifique toda a Terra.

O serviço é de plantação e edificação, reclamando esforço pessoal e boa-vontade para com todos, porquanto, de conformidade com a própria simbologia do apóstolo, o vegetal pede tempo e carinho para desenvolver-se e a casa sólida não se ergue num dia.

Em toda parte, porém, vemos pedreiros que clamam contra o peso do tijolo e da areia e cultivadores que detestam as exigências de adubo e proteção à planta frágil.

O ensinamento do Evangelho, contudo, não deixa margem a qualquer dúvida.
Se já conheces os benefícios de Jesus, és colaborador dele, na vinha do mundo e na edificação do espírito humano para a Eternidade.

Avança na tarefa que te foi confiada e não temas. Se a fé representa a nossa coroa de luz, o trabalho em favor de todos é a nossa bênção de cada dia.
*
Livro fonte: Fonte Viva
Espírito autor: Emmanuel
Psicografia: Francisco Cândido Xavier
*

Compreensão

*
Link permanente para esta mensagem:___ http://wp.me/p1oMor-dsj
*

*
Compreensão Humana
*
A porta de entrada para a compreensão humana é sempre aquilo que lhe fala mais de perto à sua realidade presente. De nada adianta falar aos homens daquilo que não faz parte de sua vivência de sua história recente.

A mente humana terráquea trabalha de acordo com o que é capaz de registrar e reconhecer em seus próprios arquivos. Assim sendo, a melhor forma de alcançar um grupo de mentes sintonizadas entre sí é sempre perguntar-Ihes o padrão de emissão mental, de modo a sincronizar idéias e imagens.

Quando uma mente emite um pensamento, imediatamente uma imagem correlata é formada e passa a fazer parte do mundo mental da criatura que o criou.

O conjunto dessas imagems forma um arquivo mental que desenvolve de certa forma, atividade própria, influenciando não só a criatura que o desenvolveu como todos aqueles que dele se abrirem com qualquer tipo de interesse.

A maioria das criaturas humanas da Terra cria e recria esse arquivo inconscientemente, acumulando muitas coisas desnecessárias e até nocivas ao bem estar espiritual. No entanto, qualquer um de vós pode trabalhar nesse arquivo de forma consciente e ativa de modo a criar imagens que melhor convêm ao objetivo almejado. Isso, de certa maneira assemelha-se ao que conheceis como vontade e pensamento positivo, mas muito mais do que isto é o uso mais amplo das vossas capacidades mentais, direcionando as energias que se originam em vossas mentes e partem para além de vós e da vossa percepção.

Deste modo, se quereis obter determinado resultado deveis direcionar o vosso pensamento para ele procurando abranger todos os seus pontos relativos, analisando suas entrelinhas, invadindo mesmo o seu lado aparentemente mais racional. A vossa razão, no modo como vos acostumais a utiliza-Ia, limita o vosso campo de ação mental e, com isso, bloqueia as vossas capacidades sensoriais, deixando-vos à mercê do que chamais de concreto. Expandir a razão é muito mais do que abrir a mente a idéias novas. É executar o raciocínio no sentido de que ele vos obedeça e possa ser conduzido quando vós assim o desejardes. É treinar o pensamento para que ele se condicione a buscar sempre todos os ângulos possíveis de cada questão. É agir sobre a mentalização de cada situação de forma que a vossa energia mental criadora possa ser utilizada em beneficio de vossos objetivos. A energia que emana de vosso cérebro é de natureza plástica e tem a capacidade de modelar acontecimentos e criar condições para a realização de vossos intentos.

Sabedoria, portanto, não é apenas conhecer esse potencial, mas aprender a usá-Io de forma positiva ao vosso redor e além de vós, propiciando ensejo para que outras mentes de mesmo padrão venham a se sintonizar e sincronizar com a vossa. Esta cadeia coesa se auto alimenta e ganha dimensões inimagináveis para vós e propiciando condições para sustentar movimentos renovadores de conceitos, práticas e opiniões.

Psicografia de 07/04/1998
Espírito Mira
Médium: Maisa Intelisano
*
Acervo do Leal: C:\#1_Leal\1_WPD\2004\20040411WPD_compreensaohuma.WPD
*

Jornal Pindense 08 a 15out2011

*
*

*
*
Jornal Pindense 08 a 15out2011
*
Estou publicando a importante notícia.
São duas as informações:

A psicografia da Ana Joaquina Andrade, trazendo a elucidação do Espírito Vandobler sobre a Telepatia. Linda Mensagem!

A publicação do anúncio de divulgação do Blog SinapsesLinks.
O âmago dos “posts” do blog são os Magnos Ensinamentos do Mestre dos Mestres, Jesus o Cristo, nosso Amigo de Todas as Horas.

Agradeço ao Fábio Garufe, editor do Jornal e à sua Equipe, pela atenção e cuidados na construção das Artes de Publicação.
Nesta quarta edição do Jornal Pindense está com 24 páginas coloridas e a tiragem é de 5.000 exemplares. Lindão!

Muito obrigado!
Fraternalmente,
Leal -71- aprendiz em todas as instâncias da Vida
sinapseslinks@gmail.com
*
Link permanente: http://wp.me/p1oMor-cq6
*

Telepatia

*
*

*
*
Telepatia
(Psicografia)
*
Caro Amigo,

Os espíritos afins não precisam de aparelhos materias para se comunicar.
Só usam pela necessidade terrena.
A comunicação é telepática, independe de onde estão, quais os problemas que os afligem.
Percebem vibrações diferentes e se procuram.
Estão sempre atentos uns às necessidades dos outros.
Os Espíritos podem vir a terra em grupos.
Se dispersam em famílias diferentes, com tarefas distintas, mas estão sempre em contato pela via mental.
São àqueles amigos que gostamos muito, parentes mais amorosos e simpáticos ou até os que conhecemos e já nos identificamos.
A espiritualidade vai além da nossa capacidade física, por isso precisamos estar sempre atentos as informações que recebemos.
Um gesto, um olhar, uma comunicação.
Tudo faz parte do aprendizado da evolução para chegarmos a ter verdadeiramente olhos de ver e ouvidos de ouvir.

Um grande abraço do Amigo Vandobler
Espírito: Vandobler
Psicografia: Ana Joaquina Andrade
05out2011
São Paulo-SP
*
Link permanente.
http://wp.me/p1oMor-coC
*