70 Blog: Blogs Cronologia

Cronologia da História do Blog

Fonte: Revista Época – 428 – 31jul06


1994/01 – O estudante Justin Hall cria o primeiro blog do mundo, o Link.net

1997/12 – O colunista da Internet Jorn Barger cunha o termo “weblog”.

1999/04 – O programador Peter Merholz encurta as coisas: “weblog” vira “blog”.

1999/08 – Lançada a primeira ferramenta popular de criação de blogs, o Blogger.com

2000/01 – O Boing Boing entra no ar.

2002/02 – A designer Heather Armstrong é demitida por falar sobre o emprego em seu blog, Dooce. O nome vira um termo em inglês que significa “demitido por blogar”.

2002/08 – Nick Denton lança o Gizmodo, que se tornaria um império de blogs. Nasce também o Blogads, para negociar publicidade em blogs.

2002/12 – Lançamento do Gawker, inaugurando a era dos blogs de fofoca.

2003/03 – Salam Pax, um blogueiro irquiano, manda notícias direto de Bagdá sob ataque americano.

2003/06 – O Google lança o serviço AdSense, ferramenta que exibe anúncios relacionados ao conteúdo dos blogs.

2003/08 – A primeira grande onda de anúncios em blogs políticos.

2003/09 – Jason Calcanis funda a empresa Weblogs.Inc. Que chega a ter 85 blogs sob seu guarda-chuva.

2004/12 – O dicionário inglês Merriam-Webster classifica “blog” como “A palavra do ano”.

2005/01 – Um pesquisa revela 32 milhões de americanos lêem blogs.

2005/05 – Criado um blog político The Hunffington Post.

2005/10 – Os blogs da Weblogs.Inc são vendidos para a AOL por US$ 25 milhões.

2005/12 – O ano soma US$100 milhões em publicidade para os blogs.

2006/01 – A Revista Time paga para ter o blog de Andrew Sullivan em seu site.
*
*
***

70 Blog: Provedores

Crie seu próprio Blog.

Escolha o Provedor

Praticamente todos os grandes portais brasileiros oferecem a seus assinantes serviços para a criação de blogs. Fora deles, há uma infinidade de opções. Eis algumas das mais populares:

☐ Blogger (www.blogger.com)
☐ Blogsome (www.blogsome.com)em inglês
☐ Live Journal (www.livejournal.com)em inglês
☐ My 1 Blog (www.my1blog.com)
☐ Open Diary (www.opendiary.com)em inglês
☐ Pop Blog (www.pop.com.br/popblog)
☐ The Blog (www.theblog.com.br)
☐ Word Press (www.wordpress.com)em inglês
Fonte: Revista Época
Edição no 428 de 31.jul.06
*
*
***

58 A Felicidade

CAPÍTULO V – BEM-AVENTURADOS OS AFLITOS

☐ Justiça das aflições
☐ Causas atuais das aflições
☐ Causas anteriores das aflições
☐ Esquecimento do passado
☐ Motivos de resignação
☐ O suicídio e a loucura
☐ Instruções dos Espíritos
☐ Bem e mal sofrer
☐ O mal e o remédio
A felicidade não é deste mundo
☐ Perda de pessoas amadas. Mortes prematuras
☐ Se fosse um homem de bem, teria morrido
☐ Os tormentos voluntários
☐ A desgraça real
☐ A melancolia
☐ Provas voluntárias. O verdadeiro cilício
☐ Dever-se-á pôr termo às provas do próximo?
☐ Será lícito abreviar a vida de um doente que sofra sem esperança de cura?
☐ Sacrifício da própria vida
☐ Proveito dos sofrimentos para outrem

A felicidade não é deste mundo

20. Não sou feliz! A felicidade não foi feita para mim! exclama geralmente o homem em todas as posições sociais. Isso, meus caros filhos, prova, melhor do que todos os raciocínios possíveis, a verdade desta máxima do Eclesiastes: “A felicidade não é deste mundo.” Com efeito, nem a riqueza, nem o poder, nem mesmo a florida juventude são condições essenciais à felicidade. Digo mais: nem mesmo reunidas essas três condições tão desejadas, porquanto incessantemente se ouvem, no seio das classes mais privilegiadas, pessoas de todas as idades se queixarem amargamente da situação em que se encontram.

Diante de tal fato, é incontestável que as classes laboriosas e militantes invejem com tanta ânsia a posição das que parecem favorecidas da fortuna. Neste mundo, por mais que faça, cada um tem a sua parte de labor e de miséria, sua cota de sofrimentos e de decepções, donde facilmente se chega à conclusão de que a Terra é lugar de provas e de expiações.

Assim, pois, os que pregam que ela é a única morada do homem e que somente nela e numa só existência é que lhe cumpre alcançar o mais alto grau das felicidades que a sua natureza comporta, iludem-se e enganam os que os escutam, visto que demonstrado está, por experiência arqui-secular, que só excepcionalmente este globo apresenta as condições necessárias à completa felicidade do indivíduo.

Em tese geral pode afirmar-se que a felicidade é uma utopia a cuja conquista as gerações se lançam sucessivamente, sem jamais lograrem alcançá-la. Se o homem ajuizado é uma raridade neste mundo, o homem absolutamente feliz jamais foi encontrado.

O em que consiste a felicidade na Terra é coisa tão efêmera para aquele que não tem a guiá-lo a ponderação, que, por um ano, um mês, uma semana de satisfação completa, todo o resto da existência é uma série de amarguras e decepções. E notai, meus caros filhos, que falo dos venturosos da Terra, dos que são invejados pela multidão.

Conseguintemente, se à morada terrena são peculiares as provas e a expiação, forçoso é se admita que, algures, moradas há mais favorecidas, onde o Espírito, conquanto aprisionado ainda numa carne material, possui em toda a plenitude os gozos inerentes à vida humana. Tal a razão por que Deus semeou, no vosso turbilhão, esses belos planetas superiores para os quais os vossos esforços e as vossas tendências vos farão gravitar um dia, quando vos achardes suficientemente purificados e aperfeiçoados.

Todavia, não deduzais das minhas palavras que a Terra esteja destinada para sempre a ser uma penitenciária. Não, certamente! Dos progressos já realizados, podeis facilmente deduzir os progressos futuros e, dos melhoramentos sociais conseguidos, novos e mais fecundos melhoramentos. Essa a tarefa imensa cuja execução cabe à nova doutrina que os Espíritos vos revelaram.

Assim, pois, meus queridos filhos, que uma santa emulação vos anime e que cada um de vós se despoje do homem velho. Deveis todos consagrar-vos à propagação desse Espiritismo que já deu começo à vossa própria regeneração. Corre-vos o dever de fazer que os vossos irmãos participem dos raios da sagrada luz. Mãos, portanto, à obra, meus muito queridos filhos! Que nesta reunião solene todos os vossos corações aspirem a esse grandioso objetivo de preparar para as gerações porvindouras um mundo onde já não seja vã a palavra felicidade.
François-Nicolas-Madeleine, cardeal Morlot. (Paris, 1863.)
Livro: O Evangelho Segundo o Espiritismo – Allan Kardec
*
*
***

72 Editoração do Leal

Livros Editorados pelo Leal

A Editoração de livros é uma paixão!
Amo os livros!
No mostruário estão alguns de minha autoria, outros de amigos, e ainda existem outros não mostrados.

Organizar as palavras, as frases, as imagens, as páginas, enfim, transformar!

Criar o Índice Analítico…
Criar os Índices Remissivos de uma mesma obra…

Converter idéias em algo material, palpável e manuseável, que Alegria!
Mais feliz ainda em saber que cada obra editorada é um instrumento da Paz.

Muito obrigado a todos que proporcinaram a oportunidade, encarnados e desencarnados.
Sejam todos Abençoados!
Leal
*
*
***

52 Alegria, Alegria e Alegria!

Alegria, Alegria e Alegria!

“Se não encontras a alegria nesta terra, procura-a irmão para além das estrelas. ” feche-se no quarto.

Que direito você tem de levar essa perturbação pelo mundo afora?” Swami Vivekananda

Deus é amore bem-aventurança o extremo oposto da tristeza. O homem que conserva sua mente em Deus será inundado de alegria.
Swani Prabhavananda

“Aquele em cujo coração Deus se manifestou leva a paz, a alegria e o encanto aonde quer que vá.”
(Bhagavata – escritura devota e popular hindu)

O otimismo é a fé em ação. Nada se pode levar a efeito sem otimismo.
Hellen Keller

“Ninguém tem a felicidade garantida. A vida simplesmente dá a cada pessoa tempo e espaço. Depende de você enchê-los de alegria.” S. Brown

O homem começa a envelhecer quando as lamentações começam a tomar o lugar dos sonhos.
John Barrymore

Onde há conhecimento verdadeiro há sempre alegria.

Como a verdade é eterna, assim a alegria
que dela deriva é eterna.
Por isso, Deus é aquele que reúne em si a verdade, o conhecimento e a alegria.
Gandhi

Todos somos capazes de viver uma vida de intensa alegria. Dentro de cada um de nós existe um admirável espírito humano suficientemente forte para superar a dor e a desilusão. E, ainda que às vezes duvidemos disso, em qualquer situação sempre é possível captar essa força, essa sabedoria interior, e agir para criar mais alegria.
Salle Merrill

Regozijai-vos sempre…
(Paulo – I Tess. 5: 16)

Ninguém é tão infeliz que não possa produzir alguns pensamentos de bondade, nem tão pobre que não possa distribuir alguns sorrisos e boas palavras com seus companheiros de luta cotidiana.
Emmanuel / F. C. Xavier
*
*
***

52 Persistência

*
Link permanente para esta mensagem:___ http://wp.me/p1oMor-AD
*

Persistência

Um homem investe tudo o que tem numa pequena oficina. Trabalha dia e noite, inclusive dormindo na própria oficina. Para poder continuar nos negócios, empenha as jóias da própria esposa.

Quando apresentou o resultado final de seu trabalho a uma grande empresa, dizem-lhe que seu produto não atende ao padrão de qualidade exigido. O homem desiste? Não! Volta à escola por mais dois anos, sendo vítima da maior gozação dos seus colegas e de alguns professores que o tachavam de “visionário”. O homem fica chateado? Não! Após dois anos, a empresa que o recusou finalmente fecha contrato com ele.

Durante a guerra, sua fábrica é bombardeada duas vezes, sendo que grande parte dela é destruída. O homem se desespera e desiste? Não! Reconstrói sua fábrica, mas, um terremoto novamente a arrasa. Essa é a gota d’água e o homem desiste? Não! Imediatamente após a guerra segue-se uma grande escassez de gasolina em todo o país e este homem não pode sair de automóvel nem para comprar comida para a família. Ele entra em pânico e desiste? Não! Criativo, ele adapta um pequeno motor a sua bicicleta e sai às ruas. Os vizinhos ficam maravilhados e todos querem também as chamadas “bicicletas motorizadas”. A demanda por motores aumenta muito e logo ele fica sem mercadoria. Decide então montar uma fábrica para essa novíssima invenção. Como não tem capital, resolve pedir ajuda para mais de quinze mil lojas espalhadas pelo país.

Como a idéia é boa, consegue apoio de mais ou menos cinco mil lojas, que lhe adiantam o capital necessário para a indústria. Encurtando a história: hoje a Honda Corporation é um dos maiores impérios da indústria automobilística japonesa, conhecida e respeitada no mundo inteiro. Tudo porque o Sr. Soichiro Honda, seu fundador, não se deixou abater pelos terríveis obstáculos que encontrou pela frente. Portanto, se você, como infelizmente tem acontecido com muitas pessoas, adquiriu a mania de viver reclamando, pare com isso! Vá em frente. Sempre.
*
*
***

52 A Árvore

Árvore dos meus amigos

Existem pessoas em nossas vidas que nos deixam felizes pelo simples fato de terem cruzado o nosso caminho. Algumas percorrem ao nosso lado, vendo muitas luas passarem, mas outras apenas vemos entre um passo e outro. A todas elas chamamos de amigo.

Há muitos tipos de amigos. Talvez cada folha de uma árvore caracterize um deles. O primeiro que nasce do broto é o amigo pai, é a amiga mãe. Mostram o que é ter vida. Depois vem o amigo irmão, com quem dividimos os nossos espaço para que ele floresça como nós. Passamos a conhecer toda a família de folhas, a qual respeitamos e desejamos o bem.

Mas o destino nos apresenta outros amigos, os quais não sabíamos que iam cruzar os nossos caminhos. Muitos desses denominados amigos do peito, do coração. São sinceros, são verdadeiros. Sabem quando não estamos bem, sabem o que nos faz feliz…

Às vezes, um desses amigos do peito estala o nosso coração e então é chamado amigo namorado. Esse dá brilho aos nossos olhos, musica aos nossos lábios, pulos aos nossos pés.

Mas também há aqueles amigos por um tempo, talvez umas férias ou mesmo um dia ou uma hora… Esses costumam colocar muitos sorrisos na nossa face, durante o tempo que estamos por perto. Falando em perto, não podemos esquecer dos amigos distantes. Aqueles que ficam nas pontas dos galhos, mas que quando o vento sopra, sempre aparecem novamente entre uma folha e outra.

O tempo passa, o verão se vai, o outono se aproxima, e perdemos algumas de nossas folhas. Algumas nascem num outro verão e outras permanecem por muitas estações.
Mas o que nos deixa mais feliz é que as que caíram continuam por perto, continuam alimentando a nossa raiz com alegria. Lembranças de momentos maravilhosos enquanto cruzavam com o nosso caminho. Desejo a você, folha da minha árvore, paz, amor, saúde, sucesso, prosperidade… Hoje e sempre… Simplesmente por que: cada pessoa que passa em nossa vida é única. Sempre deixa um pouco de si e leva um pouco de nós. Há os que levaram muito, mas não há os que não deixaram nada.

Autor Desconhecido
*
Colaboração: Marly Grossi
*
*
***

52 Otimismo

PERFIL DO OTIMISMO

Quando as andorinhas, bailarinas ligeiras, dançam no ar, coloridas pelos
últimos raios do sol poente, o suave calor da primavera anuncia a chegada
alegre das flores e da renovação da vida.

Arrebentam-se as fendas dos velhos muros e morros cansados, deixando que os
vegetais surjam em variado verdor e os campos largos se exibam com matizados em festa inigualável.

As mãos mágicas do Celeste Pintor saem derramando tintas e perfumes embriagadores em todo lugar, confirmando seu inefável amor pelas Suas criaturas.

Os córregos cantam com as águas apressadas e as cachoeiras arrebentam cristais nas pedras resignadas, que os recebem felizes.

Há uma revolução geral, e os dias frios partem, deixando as lembranças tristes epultadas sem saudades.

Revoadas de aves alegres, incessantemente, bordam os céus com imagens sucessivas de beleza incomum.

A primavera é o otimismo da natureza cantando o poema da estesia de Deus.

Enquanto se repita, a aliança de amor permanece entre o homem descuidado e seu Pai zeloso, sustentando a esperança.

Apesar disso, muitas criaturas desanimadas, deixam de fitar a claridade do dia primaveril, mergulhadas na noite das suas paixões.

Preferem olhar o chão onde permanece o lodo, a contemplar o alto onde fulguram as estrelas. Por isso, tornam-se torpes, amarguradas,perturbadoras.

A vida humana, qual ocorre com a da natureza, passa por quadras variadas que se sucedem em ordem de grandeza, servindo uma de base à outra, indispensáveis à harmonia de conjunto.

A noite, que convida ao repouso, enseja a reflexão para o dia, que propicia a ação.

O inverno, que parece destruidor, também enseja a preservação da energia, que estrugirá em vida na primavera.

A criatura humana é o mais grandioso investimento de Deus, na Terra, e ser otimista quanto ao futuro, mesmo que haja dificuldades no presente, é o mínimo que lhe cabe, como afirmação da sua realidade e gratidão ao seu Genitor.

Quem pretende conservar tristeza no coração, encontrará sempre motivos falsos para sustentá-la, acalentando a queixa, cultivando a desdita e nutrindo-se da nsatisfação.

O otimismo é gerador de adrenalina emocional, que estimula o sangue, impulsionando ao avanço, à alegria fomentadora da ação.

Cultivando-o nos sentimentos, adquire-se visão para penetrar o lado oculto ou sombrio das ocorrências e entusiasmo para não desfalecer ante os primeiros insucessos da marcha, prelúdios das vitórias futuras.

Quem não possui capacidade para sustentar com valor os embates malogrados, não tem condições para viver as grandes e decisórias batalhas.

Nos céus dos que amam e confiam em Deus com otimismo, sempre haverá andorinhas bailando em prenúncio de gloriosas primaveras.

***
“O homem deve impor-se a tarefa de abrir janelas de otimismo nas salas onde dominam tristezas e arejar esconderijos pestilenciais de pessimismo mediante o aroma da esperança”.

Equipe de Redação do Momento Espírita, com base no cap. Perfil do otimismo, do livro Perfis da vida, Divaldo Franco, pelo Espírito Guaracy P. Vieira, ed. Leal, e livro Repositório de Sabedoria, vol. II verbete otimismo.
*
Contribuição: Mário Leal Filho – SP/SP
*
*
***

50 Mariana chegou!

De:_______Ricardo
Para:______Amigos
Data:______28/07/2006 02:01
Assunto:____Princesinha Mariana

A PRINCESINHA MARIANA CHEGOU!!!

Em 2006, no dia 27 de julho, às 20 horas, numa noite de inverno de 22°C, estrelada e com uma linda lua crescente, Papai do Céu nos mandou um de seus anjinhos, exatamente aquele que nos escolheu para ser a sua família.

Sua Alteza, a Princesinha Mariana, veio com muita saúde, de parto cesariano, pesando 3,510 kg, e já nos encantou a todos.

Bênçãos de Deus, como essa que vivenciamos hoje, nos trazem a esperança de uma vida melhor para todos.

O pai Felipe e a mãe Lillian estão babando mais do que os avós. E com razão. Logo, logo o priminho Lucas, nosso netão nº 1, vai emitir seu laudo de avaliação sobre a recém-chegada.

Desejamos que você viva conosco essa alegria.

Um beijo,

vô ricardo e vó mizue
*
*
***

54 Mapear as Idéias

Mapear Idéias

Fonte: JFSP 26jul06
Caderno de Informática – pág. F4

Sites trazem sistemas para mapear as idéias e melhorar o desempenho.

Os benefícios cognitivos da utilização de mapas mentais como ferramenta para organizar idéias e conceitos são bastante conhecidos.

Os estudos de inteligência artificial e as pesquisas sobre procedimentos criativos dos grandes gênios apontam que a realização de mapas conceituais são estratégias poderosas de potencialização intelectual.

Estudos no campo das estratégias para gestão de conhecimento e do design da informação revelam que Leonardo da Vinci foi um grande cartógrafo:

ele organizava suas idéias em sistemas de visualizações bastante complexos e essa prática parece explicar um pouco da sua alta produção.

Outro grande gênio, Einstein também fazia anotações caóticas, repletas de associações, que funcionavam como mapas complexos.

Cientistas neurocognitivos acreditam que o cérebro consiga manipular informações com muito mais eficiência ao lidar com imagens e visualizações do, que com outros sistemas como a linguagem oral ou escrita.

Além disso, os mapas mentais em forma de teia ou rede, ao apresentar as vinculações entre os conceitos, têm um alto poder de potencializar a capacidade de memorização.

O sistema de visualização do dicionário Plumb Design Visual Thesaurus
www. visualthesaurus.com
é uma excelente ferramenta para exercitar conexões lógicas e semânticas entre as palavras.

O The Brain
http://www.the brain.com
oferece vários tipos de mapas rizomáticos e visualizações dinâmicas interativas para navegar na intemet.

Você também encontra uma espécie de organizador de idéias em
http://www.visual-mind. com/wv.htm?OO21
*
*
***

52 Meias Medidas

Meias Medidas

Meias medidas perdem todas as guerras.

“Napoleão Bonaparte (1769 – 1821)

Uma coisa pela metade não chega a ser UMA coisa. É meia.

Meio automóvel não chega a ser um automóvel e, por mais que você queira ou por mais combustível que coloque no tanque, ele não vai levar você para a direção desejada.
Ficará parado e, portanto, falhará.

Meio avião não voará, por mais fé que você tenha, por mais dinheiro que sua conta bancária mostre ou por maior que seja o apoio popular que você possua. Meio avião simplesmente não chega a ser um avião inteiro e, portanto, não sairá da pista. Seu vôo falhará.

Meia receita de bolo não fará um bolo inteiro, por melhor que seja a receita, o forno ou a cozinheira.

Se parece tão elementar que meio de algo não chega sequer a ser uma unidade, como você espera ter sucesso em qualquer coisa em sua vida, se dedicando pela metade?
Quando observo minha própria biografia, vejo que a maior parte das minhas quedas aconteceram quando quebrei esta regra.
Aqueles de nós que acreditam que possam se comprometer pela metade, mantendo “um pé na canoa e outro no cais”, ou que preferem ficar “em cima do muro”, simplesmente não conseguirão atingir suas metas de vida.

Meias medidas perdem todas as guerras, como disse Napoleão.

Isso não significa que medidas inteiras vençam todas as guerras, já que o oponente também pode estar se dedicando de corpo e alma.

Mas, se qualquer dos dois estiver comprometido pela metade, vence o que se comprometeu por inteiro, que luta mais, que busca mais, que se atira de cabeça à batalha com o cérebro, o coração e a paixão.

Vence a corrida, o carro que tiver todos os cilindros funcionando no máximo de sua força, com o melhor motorista e a maior vontade.

Airton Senna não era o único piloto a ter um carro excelente, mas os carros excelentes pilotados por Airton Senna tinham ao volante o melhor piloto. O mais dedicado e apaixonado pelo que fazia. Essa era a diferença. O comprometimento.

Comprometimento total traz vitórias arrasadoras.

O número estatisticamente absurdo de vezes nas quais a bandeira do Brasil era levantada nas provas de Fórmula 1, pelos braços de Senna, esmaga qualquer um que defenda as “meias medidas”.

Há, ao seu lado, pessoas comprometidas pela metade. Olhe-as.

São aquelas que fazem o mínimo necessário para não perderem o emprego, para não perderem a esposa (ou o marido), para não perderem o ano escolar.

São os mestres do 50%, da nota “C”, da estratégia mais vulgar que existe para se esconder: ficando somente na metade de tudo, se comprometendo com o casamento somente a ponto de “ir levando”, ou que passam quatro anos na faculdade, de uma festa para outra.

Você pode enganar o sistema social, mas você não pode enganar as leis naturais.
Não existe lugar no universo onde metade de algo seja um inteiro.

Acostume-se a viver a vida por inteiro, não pela metade.

Meias medidas vão enganar você.

Meias medidas não são as mais seguras, e sim o caminho para a mediocridade.

São o caminho para o fracasso no trabalho, nos relacionamentos, na vida pessoal e na vida das empresas de qualquer ramo de atividade.

Sua vida é um avião. Seu casamento é um avião. Sua carreira profissional é um avião. Sua empresa é um avião. Você, realmente, acredita que vai conseguir levantar vôo com qualquer destes aviões pela metade?
Afaste-se, enquanto é tempo, de qualquer pessoa especializada em viver pela metade.

Procure e fique ao lado dos que se comprometem por inteiro.

Daqueles que são apaixonados pelo que começam e apaixonados pelo que terminam.

Estar com estas pessoas vai ajudar você a tornar-se uma delas.

Libere a paixão que existe em você.

Meias medidas perdem todas as guerras. Pare de taxiar na pista da vida.

Escolha a melhor opção e entregue-se com fé à ela.

Nada é mais poderoso do que a fé… usada na direção certa.

* Aldo Novak *
> >www.toninholima.com.br

Colaboração: Edna Sbrissa
*
*
***

52 Sathya Sai Baba 02

Libertação

Ensinamento de Sathya Sai Baba
Sai Baba (08.01.83)

“Através das eras, o homem tem procurado a libertação, esforçando-se para se livrar da escravidão.

Mas ele não tem a percepção correta do que ele precisa se libertar, de que escravidão ele tem que se livrar.

Muitos homens nem mesmo são conscientes de que estão aprisionados e limitados. Desse modo, eles nem sequer tentam se libertar.

A prisão é a família? As riquezas, as propriedades e as posses são os grilhões? As atrações e as aversões são os laços que aprisionam o homem?

Não. Nada disso o prende. O laço mais apertado que limita os sentimentos e as ações do homem é a ignorância de quem ele verdadeiramente é.

A pessoa, certamente, será jogada de dor em dor, com intervalos de alegria, até se tornar consciente da alma Divina que ela é.”
*
Fonte: Jornal Planeta Sai – Maio/Junho 2006 – página 9
*
*
***

72 VBA x Applications

VBA x Applications

Aplicativos atendidos pela programação do VBA:
=== Visual Basic for Applications ===

Corel CorelDraw
Corel Presentations
Corel QuatroPro
Corel WordPerfect
MS Access
MS Excel
MS Outlook
MS Power Point
MS Word

Quais outros Aplicativos podem ser integrados pela
Utilização do VBA?
Aguardo seu contato.
Muito obrigado,
Leal
*
*
***

52 O Jardineiro 01

A Lição do Jardineiro

Um dia, o executivo de uma grande empresa contratou, pelo telefone, um jardineiro autônomo para fazer a manutenção do seu jardim.
Chegando em casa, o executivo viu que estava contratando um garoto de apenas 15 ou 16 anos de idade. Contudo, como já estava contratado, ele pediu para que o garoto executasse o serviço.
Quando terminou, o garoto solicitou ao dono da casa permissão para utilizar o telefone e o executivo não pôde deixar de ouvir a conversa.
O garoto ligou para uma mulher e perguntou:

“A senhora está precisando de um jardineiro?”
“Não. Eu já tenho um”, foi a resposta.
“Mas, além de aparar a grama, frisou o garoto, eu também tiro o lixo.”
“Nada demais, retrucou a senhora, do outro lado da linha. O meu jardineiro também faz isso.”

O garoto insistiu:

“eu limpo e lubrifico todas as ferramentas no final do serviço.”
“O meu jardineiro também, tornou a falar a senhora.”
“Eu faço a programação de atendimento, o mais rápido possível.”
“Bom, o meu jardineiro também me atende prontamente. Nunca me deixa esperando. Nunca se atrasa.”

Numa última tentativa, o menino arriscou:

“o meu preço é um dos melhores.”
“Não”, disse firme a voz ao telefone. “Muito obrigada! O preço do meu jardineiro também é muito bom.”

Desligado o telefone, o executivo disse ao jardineiro:
“Meu rapaz, você perdeu um cliente.”
“Claro que não”, respondeu rápido.
“Eu sou o jardineiro dela. Fiz isto apenas para medir o quanto ela estava satisfeita comigo.”

………….

Em se falando do jardim das afeições, quantos de nós teríamos a coragem de fazer a pesquisa deste jardineiro?

E, se fizéssemos, qual seria o resultado? Será que alcançaríamos o grau de satisfação da cliente do pequeno jardineiro?
Será que temos, sempre em tempo oportuno e preciso, aparado as arestas dos azedumes e dos pequenos mal-entendidos?
Estamos permitindo que se acumule o lixo das mágoas e da indiferença nos canteiros onde deveriam se concentrar as flores da afeição mais pura?
Temos lubrificado, diariamente, as ferramentas da gentileza, da simpatia entre os nossos amores, atendendo as suas necessidades e carências, com presteza?
E, por fim, qual tem sido o nosso preço? Temos usado chantagem ou, como o jardineiro sábio, cuidamos das mudinhas das afeições com carinho e as deixamos florescer, sem sufocá-las?
O amor floresce nos pequenos detalhes. Como gotas de chuva que umedecem o solo ou como o sol abundante que se faz generoso, distribuindo seu calor.
A gentileza, a simpatia, o respeito são detalhes de suma importância para que a florescência do amor seja plena e frutifique em felicidade.
(autoria desconhecida)
Dedicado ao meu amigo Wellington H. Gonçalves
*
*
***

58 Primeira Pedra

Atire a Primeira Pedra

Livro: O Evangelho Segundo o Espiritismo
CAPÍTULO X – BEM-AVENTURADOS OS QUE SÃO MISERICORDIOSOS
Perdoai, para que Deus vos perdoe: 1 a 4
Reconciliação com os adversários: 5 e 6
O sacrifício mais agradável a Deus: 7 e 8
O argueiro e a trave no olho: 9 e 10
Não julgueis, para não serdes julgados
Atire a primeira pedra aquele que estiver sem pecado: 11 a 13
Instruções dos Espíritos: Perdão das ofensas: 14 e 15
A indulgência: 16 a 18
É permitido repreender os outros, notar as imperfeições de outrem, divulgar o mal de outrem?: 19 a 21.

***

Não julgueis, para não serdes julgados.

Atire a primeira pedra aquele que estiver sem pecado.

11. Não julgueis, a fim de não serdes julgados; – porquanto sereis julgados conforme houverdes julgado os outros; empregar-se-á convosco a mesma medida de que voz tenhais servido para com os outros. (S. MATEUS, cap. VII, vv. 1 e 2.) 12. Então, os escribas e os fariseus lhe trouxeram uma mulher que fora surpreendida em adultério e, pondo-a de pé no meio do povo, – disseram a Jesus: “Mestre, esta mulher acaba de ser surpreendida em adultério; – ora, Moisés, pela lei, ordena que se lapidem as adúlteras. Qual sobre isso a tua opinião?” – Diziam isto para o tentarem e terem de que o acusar. Jesus, porém, abaixando-se, entrou a escrever na terra com o dedo. – Como continuassem a interrogá-lo ele se levantou e disse: “Aquele dentre vós que estiver sem pecado, atire a primeira pedra.” – Em seguida, abaixando-se de novo, continuou a escrever no chão. – Quanto aos que o interrogavam, esses, ouvindo-o falar daquele modo, se retiraram, um após outro, afastando-se primeiro os velhos. Ficou, pois, Jesus a sós com a mulher, colocada no meio da praça. Então, levantando-se, perguntou-lhe Jesus: “Mulher, onde estão os que te acusaram? Ninguém te condenou?” – Ela respondeu: “Não, Senhor.” Disse-lhe Jesus: “Também eu não te condenarei. Vai-te e de futuro não tornes a pecar.” (S. JOÃO, cap. VIII, vv. 3 a 11.)
*
*
***