Moldura 140x90mm

*

Anúncios

52 Mensagem Psicografada

*

Mensagem Psicografada
21.02.2007

Filhos amados, sejam vocês mesmos seus próprios guias e seus próprios auxiliadores, não confiem em nenhum auxílio externo a vocês. Apeguem-se fortemente à verdade. Que ela seja a sua direção e o seu amparo. Aqueles que forem eles próprios e não se confiarem a nenhum auxílio exterior a eles e que, apegados à verdade, a tenham como guia e amparo, atingirão a meta suprema da paz e encontrarão o caminho.

Filhos, não acreditem em algo apenas por ouvir dizer. Não acreditem na fé das tradições só por que foram transmitidas por longas gerações. Não acreditem em algo só porque é dito e repetido por muitos. Não acreditem em algo só por ser depoimento de um antigo sábio. Não acreditem em algo só porque as probabilidades o favorecem ou porque um longo hábito os leva a tê-lo por verdadeiro. Não acreditem no que imaginam, pensando que um ser superior a revelou. Não acreditem em nada apenas pela autoridade dos mais velhos ou de seus instrutores. Entretanto, aquilo que vocês mesmos experimentaram, provaram e, contudo, reconhecem como sendo verdadeiro, algo que corresponde ao próprio bem e ao bem do próximo, isso sim, devem aceitar e através disso moldar suas próprias condutas.

Filhos, várias vezes lhes disse que só há um caminho que conduz à purificação dos seres, à extinção do sofrimento e da tristeza e à destruição dos males físicos e morais, e esse caminho é a obtenção de um comportamento íntegro e a prática do amor. É o caminho dos quatro fundamentos da atenção e da vigilância:
• Primeiro, observando o corpo, o espiritualista mantém-se forte, claramente consciente, compreensivo, atento, vencendo os desejos e as contrariedades do mundo.
• Segundo, observando as sensações.
• Terceiro, observando a mente.
• Quarto, observando os diferentes assuntos dos ensinamentos espirituais o espiritualista torna-se forte, seguro, compreensivo, atento, afastando os desejos e as contrariedades do mundo em que vive.

Filhos, no mundo em que vivem, há quatro portas pelas quais se elimina a riqueza acumulada, são elas:
• Criar inimigos e conseqüentemente obsessores,
• Unir-se a falsos companheiros,
• Viciar-se em jogos e,
• Viciar-se em bebidas e drogas.
Os seres têm como herança o seu carma, que são os resgates de vidas pregressas, são os herdeiros, os descendentes, os pais, os que dependem do seu carma. É o carma que divide os homens em superiores e inferiores.

O caminho, filhos, é a integridade verdadeira e prudente.
Penetrada pela verdade, a observação gera profundos resultados, penetrada pela sabedoria, a alma liberta-se de qualquer apego; a grande ignorância do homem.

Filhos, ainda que o corpo esteja envolvido por vestes locais, o espírito pode elevar-se, até as mais altas perfeições. O homem do mundo e o eremita não diferem em nada um do outro, se ambos tiverem vencido através do egoísmo.

Enquanto o coração permanecer acorrentado pelos laços do que é prazeroso, toda aparência exterior religiosa a fim de alcançar a perfeição moral não passa de algo inútil.

Filhos, atentem-se a essas palavras, a vitória gera o ódio, porque o derrotado sofre. Aquele que vive em paz é feliz, pois não sonha com vitória nem derrota. É pela benevolência que se deve vencer a ira; é pelo BEM que se deve vencer o MAL. Deve-se vencer a mesquinhez pela generosidade e o mentiroso pela verdade. Se os maus espíritos ignorantes lhes insultam, digam: são bons, pois não me batem; se lhes batem, digam: são bons, pois não me matam; e nem poderiam, pois sendo vocês, homens de fé sabem que jamais deixaram de existir, nunca, nenhum de vocês deixará de existir em tempo algum. O homem que não se deixa mais atormentar por essas coisas, que se conserva firme e inabalável no meio do prazer e da dor, que possui a verdadeira igualdade de ânimo, esse, creiam-me, entrou no caminho que conduz à verdadeira felicidade e à paz. Só aquele ser, aquele homem que é penetrado pela verdade pode conhecê-la, porque a verdade é a sua essência. O corpo é o instrumento do espírito, é a sombra que dá forma corpórea em que a luz se esforça para manifesta-se. O Espírito é a vida em si, isto é, a vida eterna, no qual, a vida exterior, corporal, é só reflexo, é uma manifestação de ordem inferior.

Pensem e pratiquem.
Autor: Mestre Nyades.
*
Colaboração: Socorro Mendonça – Campinas-SP – Brasil
*
*
***