Preces!

Anúncios

52 Dicionário Espírita

*

Dicionário de Filosofia Espírita

Apresentando

O Espiritismo como Ciência precisa ter os seus termos bem definidos e diferenciados das ciências correlatas para melhor demonstrar seus reais objetivos, conteúdos e resultados.

Como Filosofia os seus conceitos devem ser os mais claros e inteligíveis possíveis. No seu aspecto religioso necessário é que a realidade de Deus e do Espírito seja bem compreendida. Apenas dessa forma é que a moral cristã verdadeira será estabelecida em toda a sua plenitude.

Para tanto, este Dicionário utiliza de todos os recursos, inclusive da tradição, para estabelecer os significados justos para cada situação, e o faz como proposta, sempre relacionando o que já foi dito e o que seria correto dizer.

É preciso comparar os verbetes em seus outros significados relativos às outras ciências, filosofias e religiões. Depois, justificar o uso dos termos segundo a cultura espírita.

Um dicionário especializado ainda tem a finalidade precípua de unificar a linguagem em tomo de uma área de conhecimento, e este também se propõe a tal empreendimento.

Urge também a necessidade de uma nomenclatura nova para fenômenos observados mais recentemente, além de uma adequação para os termos já existentes.

Expressões encontradas nos livros espíritas, por seu uso comum, foram introduzi das aqui para melhor entendimento da leitura da obra espírita, como alguns termos encontrados em outras ciências e que tem interesse espírita.

Como muitos termos utilizados em Espiritismo, Psicologia, Psiquiatria, Parapsicologia, Metapsíquica e Religião, misturaram-se nos últimos cem anos, forçoso é citá-los, para aproveitá-los ou não no vocabulário pertinente à Doutrina Espírita, ajustando, aprovando, desprezando, conforme o uso comum ou a sua adequação.

A Bibliografia utilizada pode servir de indicação para estudos e leituras sobre as questões espíritas, o suficiente para um embasamento ideal a respeito dos temas mais comuns e até mesmo dos mais raros de terem sido comentados.

Enfim, esta não é uma obra acabada, estamos abertos a sugestões, tanto para retirar alguns verbetes, quanto para acrescentar, mediante argumentos bem fundamentados dos confrades, que devem escrever para o Editor, que, por sua vez, nos apresentará as críticas e as recomendações.

Lembremos de que, se queremos uma Doutrina Espírita bem consolidada, nos mesmos padrões delineados pelo Espírito de Verdade, devemos primar por uma terminologia mais exata possível e que seja inteligível à maioria, para que possamos argumentar acertadamente.

L. Palhano Ir. (autor do dicionário)
*
*
***