Deliciosos Brigadeiros da Chris

*
Por favor, click sobre a imagem para ampliá-la. Grato.
*


*
*
Deliciosos Brigadeiros!
*
Transcrevo:
*
“Durante os 25 anos que trabalhei no Banco do Brasil, meus brigadeiros foram testados e aprovados por mais de 100 funcionários da agência.
Estou aposentada e ainda recebo e-mails lembrando os momentos felizes das confraternizações acompanhadas de brigadeiros.”
*
Amigo(a) visitante deste blog, por favor, se você quiser a receita do brigadeiro maravilhoso, escreva-me. Grato.
Leal – degustador oficial de brigadeiros!!!
sinapseslinks@gmail.com
*

Anúncios

Barack Hussein Obama

*

*
*
Barack Hussein Obama
Presidente dos Estados Unidos

Sr. Presidente, faça do Brasil o seu principal parceiro, agindo com ética e visando o Bem da Humanidade.

A força gerada com a união de Brasil e Estados Unidos, levaria ao mundo exemplo de: Ética, Sabedoria e Bondade.

Seja bem-vindo ao Brasil!
Sejam Abençoadas Todas as Pessoas do Planeta Terra – Incondicionalmente!
Respeitosa e Fraternalmente,
Maria Christina Camargo Leal -62-
christinacamargoleal@gmail.com
Pindamonhangaba-SP
*
Publicado em: SinapsesLinks
http://sinapseslinks.blogspot.com/
*
Enviado para:
http://www.obamabr.org/
*

Logotipo da Seara Bendita

*
Por favor,
Click sobre a imagem para ampliá-la.
Muito obrigado.
*

Logotipo da Seara Bendita

Alegria, Alegria e Alegria!

Estivemos na Seara Bendita Instituição Espírita no dia 14fev2011.
Eu e a Christina, minha esposa.

Quanta Alegria por ter sido recebido pelos Amigos de longa data:
Walter Marchesano, Ricardo Santo Vito, e Rosane Muniz.

O motivo da reunião foi o Livro dos 60 anos da Seara Bendita a ser lançado em outubro de 2011.

A Seara está convidando a todos quanto tenham “uma história” para contar sobre os dias idos.

Tive a honra de ser convidado para contar os ocorridos entre meados de 1980 até o ano de 2000, após, saí de São Paulo, mudando-me para o interior.

Levei à Seara e entreguei ao presidente, sr. Walter Marchesano, uma série de documentos, de então, nos quais estão registrados alguns do meus trabalhos realizados para a Seara.

Conheça os trabalhos:

✦ O Logotipo da Instituição.
Pesquisei, num livro, mais de dez mil símbolos, para finalmente criar o específico da Seara;

✦ A implantação do uso de computadores em todos os departamentos. A rede interna atendia à todas as áreas de então.

✦ Desenvolvi os Aplicativos (software), integrados entre si, para o controle de:
❖ Cadastro de pessoas;
❖ Cadastro de alunos;
❖ Controle da presença de alunos;
❖ Cadastro de livros;
❖ Controle das vendas de livros (POS);
❖ Controle de estoque dos livros;
❖ Estatísticas diversas.

Amigo leitor, aprendi muito durante este período de grandes desafios.

Hoje, tenho a Alegria de ter ganhado muitos amigos: encarnados e desencarnados, e, de ter aprendido muito sobre as necessidades de gestão da Casa Espírita.

Olhando para o passado, percebo que foi uma pequena parcela, na verdade, uma gotinha o quanto ali produzi, e, sempre com o apoio de muitos, mas, hoje, visitando a Seara Bendita, e vendo que o quadro de alunos inscritos é de 6.400 alunos, meu Coração, Exulta!

Deixo de citar os nomes das pessoas que me ajudaram de uma forma ou de outra, são centenas. Qualquer relação de nomes que eu faça será parcial, então, não posso incorrer no erro da omissão. Oi Deuzinha! (Deusa Samu), você está na lista do Coração! Oi Renato! (Renato Ourique de Carvalho 1918-2001) Mestre, muito obrigado! Oi Bia! (Beatriz Bergamo) amoroso Coração!!!

Agradeço à todas aquelas pessoas e em particular ao Plano Espiritual Superior, por me haverem concedido esta feliz, muito feliz oportunidade.

Muito obrigado!
Minha vaidade falou mais alto!
Não resisti, publiquei!
Amorosa e respeitosamente,

Leal – aprendiz em todas as instâncias da Vida
Eudison de Paula Leal -70-
Pindamonhangaba-SP
sinapseslinks@gmail.com
http://sinapseslinks.blogspot.com/
*

Paz Agora

*

Paz Agora

“Como ficar em paz agora? Fazendo as pazes com o momento presente. Esse momento é o campo em que o jogo da vida acontece. Não há nenhum outro lugar em que ele possa existir. Uma vez que tenhamos nos reconciliado com o momento presente, devemos observar o que ocorre, o que podemos fazer ou escolher fazer ou, em vez disso, o que a vida faz por nosso intermédio. Há uma expressão que revela o segredo da arte de viver, a chave de todo sucesso e de toda felicidade: nossa unificação com a vida. Quando formamos um todo com ela, formamos um todo com o Agora. Nesse instante, compreendemos que não vivemos a vida, é ela que nos vive. A vida é a dançarina e nós, a dança.”
*
Livro fonte:
Um novo mundo. O despertar de uma nova consciência – Eckhart Tolle
*
Colaboradoras:
Maria Christina Camargo Leal
Pindamonhangaba-SP
Mariangela Baenninger
São Paulo-SP
*

Oração Nossa

*

Oração nossa
Francisco Cândido Xavier

Senhor ensina-nos a orar, sem esquecer o trabalho.
A dar, sem olhar a quem.
A servir, sem perguntar até quando…

A sofrer, sem magoar, seja quem for.
A progredir, sem perder a simplicidade.
A semear o bem, sem pensar nos resultados…

A desculpar, sem condições.
A marchar para frente, sem contar os obstáculos.
A ver sem malícia…

A escutar, sem corromper os assuntos.
A falar, sem ferir.
A compreender o próximo, sem exigir entendimento…

A respeitar os semelhantes, sem reclamar consideração.
A dar o melhor de nós, além da execução do próprio dever, sem cobrar taxas de reconhecimento…

Senhor, fortalece em nós, a paciência para com as dificuldades dos outros, assim como precisamos da paciência dos outros, para com as nossas próprias dificuldades…

Ajuda-nos para que a ninguém façamos aquilo que não desejamos para nós…

Auxilia-nos, sobretudo, a reconhecer que a nossa felicidade mais alta será, invariavelmente, aquela de cumprir Seus desígnios onde e como queiras, hoje, agora e sempre.
*
Colaboração:
Maria Christina Camargo Leal
Pindamonhangaba-SP
*
Faça o download da mensagem em PDF:
*
Publicado em: SinapsesLinks
http://sinapseslinks.blogspot.com/
*

A trama colorida

*

A trama colorida

Nós somos como uma rede.

Nossa vida é como um fio que a cada dia vamos tecendo, lentamente. Fio de cá, fio de lá, e as vidas vão se encontrando, entrelaçando, dando nós.

Vai surgindo uma trama linda, colorida.
Na arte da vida, somos os artistas. E que artistas!

Há momentos em que vários fios se encontram e tudo vai depender da nossa arte de conduzir a trama, de tratar os fios.

Podemos unir os fios e fazê-Ios fortes ou rompê-Ios e criar um ponto falso, um vazio, uma ilusão.

Quando recuso a me unir com outros fios, tecer com eles, com eles fazer nó, estou marcando meu insucesso, pois, no primeiro impulso de um vento mais forte, o meu fio pode arrebentar.

Quando eu descubro a força do amor que impulsiona para a união, que faz a teia, torno-me forte, imbatível, e minha vida vai se fortalecendo com os valores de milhares de outras vidas.

Há fios brancos, vermelhos, amarelos, pretos, de todas as cores, de todos os matizes. Uns mais fracos, outros mais fortes, mas isso não tem tanta importância, o que verdadeiramente importa é unir-se. E o grande segredo é não só marcar presença como quem está e não está, mas amarrar-se com os outros, comprometer-se, envolver-se, fazer nós.

Já não somos mais fios, mas teia, tecido, bordado, utilidade, beleza.

Resta descobrir qual é a força que nos impulsiona para nos juntarmos ao outro, comprometermo-nos com ele, fazermos o nó?

Quem poderá ser senão o amor?

Só ele é energia pura, transformando nossas vidas, num bordado vivo.
*
Autoria: desconhecida.
*
Colaboração:
Maria Christina Camargo Leal
Pindamonhangaba-SP
*
Publicado em: SinapsesLinks
http://sinapseslinks.blogspot.com/
*

Kombi

*

Reflexão para a paz

Ed René Kivitz, cristão, pastor evangélico.

Os meninos da Vila pisaram na bola, mas prefiro sair em sua defesa. Eles não erraram sozinhos. Fizeram a cabeça deles.

O mundo religioso é mestre em fazer a cabeça dos outros. Por isso, cada vez mais me convenço que o Cristianismo implica na superação da religião, e cada vez mais me dedico a pensar nas categorias da espiritualidade, em detrimento das categorias da religião.

A religião está baseada nos ritos, dogmas e credos, tabus e códigos morais de cada tradição de fé. A espiritualidade está fundamentada nos conteúdos universais de todas e de cada uma das tradições de fé.

Quando você começa a discutir quem vai para céu e quem vai para o inferno, ou se Deus é a favor ou contra a prática do homossexualismo, ou mesmo, se você tem que subir uma escada de joelhos ou dar o dízimo na igreja para alcançar o favor de Deus, você está discutindo religião.

Quando você começa a discutir se o correto é a reencarnação ou a ressurreição, a teoria de Darwin ou a narrativa do Gênesis, e se o livro certo é a Bíblia ou o Corão, você está discutindo religião.

Quando você fica perguntando se a instituição social é espírita kardecista, evangélica, ou católica, você está discutindo religião.

O problema é que toda vez que você discute religião você afasta as pessoas umas das outras, promove o sectarismo e a intolerância.

A religião coloca de um lado os adoradores de Alá, de outro os adoradores de Yahweh, e de outro os adoradores de Jesus. Isso sem falar nos adoradores de Shiva, de Krishna e devotos do Buda, e por aí vai. E cada grupo de adoradores deseja a extinção dos outros, ou pela conversão à sua religião, o que faz com que os outros deixem de existir, enquanto outros, e se tornem iguais a nós, ou pelo extermínio, através do assassinato em nome de Deus, ou melhor, em nome de um deus, com d minúsculo, isto é, um ídolo que pretende se passar por Deus.

Mas quando você concentra sua atenção e ação, sua práxis, em valores como reconciliação, perdão, misericórdia, compaixão, solidariedade, amor e caridade, você está no horizonte da espiritualidade, comum a todas as tradições religiosas.

E quando você está com o coração cheio de espiritualidade, e não de religião, você promove a justiça e a paz.

Os valores espirituais agregam pessoas, aproximam os diferentes, fazem com que os discordantes no mundo das crenças se dêem as mãos, no mundo da busca de superação do sofrimento humano, que a todos nós humilha e iguala, independentemente de raça, gênero, e inclusive religião.

Em síntese, quando você vive no mundo da religião, você fica no ônibus.

Quando você vive no mundo da espiritualidade, que a sua religião ensina – ou pelo menos deveria ensinar, você desce do ônibus e dá um ovo de páscoa para uma criança que sofre a tragédia e a miséria de uma paralisia mental.
*
Colaboração:
Maria Christina Camargo Leal
Pindamonhangaba-SP
*
Publicado em: SinapsesLinks
http://sinapseslinks.blogspot.com/
*