Rio de Janeiro

*
Link permanente:____ http://wp.me/p1oMor-gOQ
*
20130719_Brasil_RJ
*
RJ-Rio de Janeiro
*
PRECE DOS PAIS

Dedicado a todos os pais de hoje, ontem e amanhã, encarnados ou desencarnados, biológicos ou espirituais, presentes ou ausentes.

Pai nosso que estás nos céus, vela com carinho pelos pais que se dedicam e se esforçam, sofrem e pedem por seus filhos aqui na Terra…

Santificado seja o teu nome para que os filhos da carne possam agradecer a dádiva de poder ter a figura de um pai, ainda que desconhecido, para louvar…

Venha a nós o teu Reino, pois é dele que emana esse sentimento paternal, essa afeição especial que une pais e filhos…

Seja feita a tua vontade, agora e sempre, assim na Terra, entre os pais e os filhos que ainda desfrutam da oportunidade terrena, como no céu, onde os pais e os filhos que tu chamaste para o outro plano choram a saudade da distância momentânea em que
se encontram…

O pão nosso, de cada dia, dá-nos hoje e permite que ele nunca falte onde quer que haja um pai a buscar alimento para o corpo e o espírito de seus filhos…

Perdoa as nossas dívidas e dá entendimento aos nossos filhos para que eles também possam nos perdoar os erros de ontem e de hoje, assim como nós perdoamos aos nossos
devedores, especialmente os filhos queridos que tu, em tua infinita sabedoria, puseste em nosso caminho…

E não nos deixes cair em tentação, pois grande é a nossa fraqueza diante do ciúme e do egoísmo que o nosso sentimento de amor, ainda imperfeito, nos inspira, mas livra-nos de todo o mal, para que sejamos os pais que os nossos filhos esperam e necessitam para vencer as agruras desta vida e ganhar as bênçãos da verdadeira vida que está por vir…

Pois teu é o Reino para onde devemos conduzir nossos filhos, o Poder no qual devemos ensiná-los a ter fé e a Glória a que devemos, pais e filhos, louvar e agradecer, para todo o sempre…

Que assim seja, Senhor, para que todos nós, os pais da Terra, lembremo-nos sempre do compromisso assumido contigo e não abandonemos ao relento espiritual os filhos que são teus, mas que achaste por bem confiar aos nossos cuidados…

Graças a Ti!

Autor espiritual: não identificado.
Médium: Maísa Intelisano (agosto de 1993)
Acervo do Leal: G:\#1_Leal_AMD2\#WordPerfect\2003080714.04y

Anúncios

Revista Caminho Espiritual

*
Link permanente para esta mensagem:___ http://wp.me/p1oMor-fhH
*
Anexo sem título 01743
*
*
*
*
*
*
*
*
*
Revista Caminho Espiritual
*
Leia nesta edição:
*
Uma nova consciência emergente
Estamos diante de um dos eventos mais significativos da nossa história, e sua concretização depende de cada um de nós em permitir com que a nova consciência possa surgir
Por Horácio Frazão
*
Ajuste a sua sintonia interdimensional!
O processo de harmonização entre as percepções sensoriais relacionadas à dimensão física, assim como as percepções suprassensoriais associadas à sua natureza espiritual
Por Flávio Bastos
*
Projeção astral
“Não somos seres humanos tendo uma experiência espiritual. Somos seres espirituais tendo uma experiência humana.” – Pierre Teilhard de Chardin
Por Maísa Intelisano
*
Na senda da Luz que cura
Não é tarefa de fácil consecução, pois demanda muito esforço na melhoria de si mesmo. Como diz o ditado hermético: “Quem quer mais Luz, que seja Luz!”
Por Os iniciados – Recebido espiritualmente por Wagner Borges
*
Obsessão consentida
Por que e como permitimos sermos influenciados de forma permanente, caracterizando a obsessão? Qual é a importância do autoconhecimento e do equilíbrio psicoemocional?
Por Luis Roberto Mattos
*
Relatos de um projetor astral – com Moisés Isagui
“Enquanto o seu corpo físico dorme, você, em espírito, alça voo para outros planos e realidades conscienciais”
Por Victor Rebelo
*
Carma e evolução
O carma é a lei de causa e efeito. Cada um de nós é responsável pela própria felicidade ou sofrimento. Tudo tem lógica, mesmo quando não conseguimos enxergar
Por Moisés Esagui
*
Reencarnação e maturidade espiritual
Reencarnar é um processo primitivo e emocional para consciências que ainda não alcançaram condição de discernimento suficiente para sair das amarras do seu ego
Por Moisés Esagui
*
As duas mortes
Muitas pessoas acham que o psicossoma (corpo astral) é imortal. A segunda morte é a libertação definitiva do aprendizado neste plano físico terrestre e do ciclo das reencarnações
Por Moisés Esagui
*
Interação energética com os astros e a natureza
Entenda de que forma o ser humano pode influenciar e ser influenciado pelo magnetismo dos corpos celestes
Por Moacy M. de Mattos
*
Reforma íntima: Conhece-te a ti mesmo
O conhecimento de si mesmo é a chave da melhora individual e a reforma íntima é um processo contínuo de autoconhecimento e de autoanálise
Por Elizabeth de Freitas
*
Bloqueadores do inconsciente
Entenda quais são os agentes bloqueadores que habitam o nosso inconsciente e “assassinam” os nossos sonhos
Por Horácio Frazão
*
É possível reprogramar a mente?
Conheça uma técnica que se utiliza do poder criador do cérebro e da mente humana para “instalar” novas qualidades que o indivíduo necessite em seu dia a dia
Por Valdecy Carneiro
*
Aprenda a se abrir para o fluxo de bênçãos
O fluxo de bênçãos de qualquer pessoa fica bloqueado ou estrangulado quando suas atitudes, pensamentos e emoções promovem alterações na sua concepção energética, mente-corpo-espírito
Por Bruno Gimenes
*
Mestre e discípulo
Antigamente, o mestre nos dava aquela orientação pessoal. Era um seleto grupo fechado. Agora são as novas mídias, o autodidatismo, o discernimento e a vontade da pessoa em aprender e evoluir
Por Dalton Campos Roque – Ramatís e amigos espirituais
*
Prudência e pacifismo: Uma perspectiva espiritual
Reflexões espiritualistas inspiradas em princípios fundamentais do Direito Público
Por Hidemberg Alves da Frota
Quem preferir, pode adquirir seu exemplar pelo site http://www.rcespiritismo.com.br
*
Colaboração:
Maísa Intelisano
São Paulo-SP

Compreensão

*
Link permanente para esta mensagem:___ http://wp.me/p1oMor-dsj
*

*
Compreensão Humana
*
A porta de entrada para a compreensão humana é sempre aquilo que lhe fala mais de perto à sua realidade presente. De nada adianta falar aos homens daquilo que não faz parte de sua vivência de sua história recente.

A mente humana terráquea trabalha de acordo com o que é capaz de registrar e reconhecer em seus próprios arquivos. Assim sendo, a melhor forma de alcançar um grupo de mentes sintonizadas entre sí é sempre perguntar-Ihes o padrão de emissão mental, de modo a sincronizar idéias e imagens.

Quando uma mente emite um pensamento, imediatamente uma imagem correlata é formada e passa a fazer parte do mundo mental da criatura que o criou.

O conjunto dessas imagems forma um arquivo mental que desenvolve de certa forma, atividade própria, influenciando não só a criatura que o desenvolveu como todos aqueles que dele se abrirem com qualquer tipo de interesse.

A maioria das criaturas humanas da Terra cria e recria esse arquivo inconscientemente, acumulando muitas coisas desnecessárias e até nocivas ao bem estar espiritual. No entanto, qualquer um de vós pode trabalhar nesse arquivo de forma consciente e ativa de modo a criar imagens que melhor convêm ao objetivo almejado. Isso, de certa maneira assemelha-se ao que conheceis como vontade e pensamento positivo, mas muito mais do que isto é o uso mais amplo das vossas capacidades mentais, direcionando as energias que se originam em vossas mentes e partem para além de vós e da vossa percepção.

Deste modo, se quereis obter determinado resultado deveis direcionar o vosso pensamento para ele procurando abranger todos os seus pontos relativos, analisando suas entrelinhas, invadindo mesmo o seu lado aparentemente mais racional. A vossa razão, no modo como vos acostumais a utiliza-Ia, limita o vosso campo de ação mental e, com isso, bloqueia as vossas capacidades sensoriais, deixando-vos à mercê do que chamais de concreto. Expandir a razão é muito mais do que abrir a mente a idéias novas. É executar o raciocínio no sentido de que ele vos obedeça e possa ser conduzido quando vós assim o desejardes. É treinar o pensamento para que ele se condicione a buscar sempre todos os ângulos possíveis de cada questão. É agir sobre a mentalização de cada situação de forma que a vossa energia mental criadora possa ser utilizada em beneficio de vossos objetivos. A energia que emana de vosso cérebro é de natureza plástica e tem a capacidade de modelar acontecimentos e criar condições para a realização de vossos intentos.

Sabedoria, portanto, não é apenas conhecer esse potencial, mas aprender a usá-Io de forma positiva ao vosso redor e além de vós, propiciando ensejo para que outras mentes de mesmo padrão venham a se sintonizar e sincronizar com a vossa. Esta cadeia coesa se auto alimenta e ganha dimensões inimagináveis para vós e propiciando condições para sustentar movimentos renovadores de conceitos, práticas e opiniões.

Psicografia de 07/04/1998
Espírito Mira
Médium: Maisa Intelisano
*
Acervo do Leal: C:\#1_Leal\1_WPD\2004\20040411WPD_compreensaohuma.WPD
*

Revista Cristã de Espiritismo

*
Por favor, click sobre a imagem para ampliá-la. Grato.
Link permanente para esta mensagem:__ http://wp.me/p1oMor-dll
Mensagem número # 5.906 – Terça-feira @ 20120320014851
Visitas recebidas de Março de 2011 à 20/03/2012 = 41.166
Por favor, você pode divulgar o blog?
Link: https://sinapseslinks.wordpress.com/
Contato: Leal, e-mail: sinapseslinks@gmail.com
Muito obrigado pela sua importante visita!
Seja Abençoado.
*
*

*
*

O Aprendiz

*
*

*
*
O Aprendiz!
*
SOMOS TODOS APRENDIZES, MAS NÃO APENAS APRENDIZES

É verdade, somos, sim, todos aprendizes, mas ninguém é apenas aprendiz, pois todos sempre temos também algo a ensinar, ainda que a nossa ignorância nos faça sentir pequenos e insignificantes diante do universo.

Não importa quantas vezes já tenhamos vindo a este lado da vida ou quantas vezes ainda tenhamos que vir. Importa que em todas as nossas passagens éramos e sempre seremos aprendizes e, portanto, em todas aprendemos e continuaremos aprendendo. E se em todas aprendemos algo, nesta e nas próximas já temos também condições de ensinar, enquanto continuamos aprendendo, incansáveis e curiosos por aquilo que ainda não sabemos.

A busca nunca cessa, porque cada novo aprendizado leva sempre a uma nova dúvida, a um novo questionamento, a uma nova curiosidade, a milhões de outras possibilidades.

Aprendemos mesmo quando erramos e ainda quando cremos que nada aprendemos, porque relaxar e silenciar é também um aprendizado.
É, talvez, o aprendizado mais difícil, porque nos põe em contato direto conosco mesmo, com a nossa intimidade, com a nossa estrutura interna, que nunca se perde, embora esteja sempre se transformando, conforme aprendemos.

Tudo o que nos chega, chega para compor, para complementar, ainda que não nos pareça fazer sentido num primeiro olhar. Todo conhecimento que penetra a nossa consciência nos modifica, de alguma forma, e, depois dele, já não somos mais os mesmos, já mudamos, já aprendemos algo novo, sobre a vida e sobre nós mesmos. E se aprendemos, estamos prontos a ensinar e somos chamados a esta responsabilidade pela vida, mesmo que a ela não nos queiramos entregar.

Ler, estudar, pesquisar, buscar, questionar, perguntar, observar são muito mais que ações: são atitudes da alma, daquela alma que quer apreender para aprender, e aprender para crescer. Mas não aquele crescimento mesquinho, que fala somente de si mesmo, para dominar, controlar e submeter. E, sim, o crescimento maior e mais sublime, que liberta e fala da humanidade como um todo, um organismo vivo, composto por milhões de seres humanos todos aprendendo no mesmo processo, todos vivenciando o mesmo aprendizado dinâmico visceral, que não deixa idéia sobre idéia, conceito sobre conceito, convenção sobre convenção. O crescimento que se sente, mas não se vê. O crescimento que se intui, mas não se mede e nem se registra.

Aprender é, sim, um processo profundo e complexo, onde dor e êxtase se misturam. Um processo de troca e transformação, de destruição e reconstrução, de morte e renascimento, em que se dá e se recebe, porque se baseia em estímulos e informações, práticas e teorias, em sentimentos e pensamentos. Para aprender é preciso, sim, estar pronto a receber, mas é também preciso estar disposto a dar. É preciso estar aberto à lição nova, que chega trazendo novas reflexões, e aberto também para que a lição antiga possa sair, levando suas notícias a quem ainda não as ouviu.

Aprender e ensinar são parte do mesmo processo.
Aquele que, verdadeiramente, ensina, sabe que também aprende enquanto fala do que conhece. Não importa quantas vezes repita a mesma lição, ela nunca será a mesma, nunca será igual. Ela sempre se renovará com base no conteúdo daquele que aprende, porque quem aprende ensina com o seu modo de aprender. E aquele que ensina, sabendo disso, mantém-se humilde diante daquele a quem ensina, pois sabe que ele também, inconscientemente, também está ali para ensinar.

E aquele que está em busca do verdadeiro aprendizado, o aprendizado da alma, embora se transforme o tempo todo no processo, o faz de forma consciente, acompanhando cada etapa, cada mudança, procurando compreender cada novo despertar de sua alma. E não se entrega inerte, não entrega seu coração, nem sua alma, não se permite deslumbar ou fantasiar sobre o que está aprendendo. Ele se mantém alerta, presente, lúcido e o faz na certeza de que é isso que se espera dele. Aquele que está aprendendo sabe que é responsável pelo que aprende, tanto quanto aquele que ensina o que é pelo que passa adiante.

Somos todos aprendizes de nós mesmos.
E, ao mesmo tempo, somos todos mestres de nós mesmos.
Aprendemos com aquilo que vivenciamos em nossas entranhas, com aquilo que dói e se retorce, e nos força a ir adiante em busca de mais. E ensinamos a nós mesmos os caminhos e descaminhos de nossas próprias buscas, de nossos próprios erros, de nossas próprias conquistas e derrotas. Somente nós sabemos o quanto nos custou cada passo, cada questionamento, cada conflito. E só nós sabemos o quanto nos vale cada resposta alcançada com cada um deles.

A busca não termina, pois a busca é a própria vida.
Na busca está o nosso próprio objetivo, pois somos todos aprendizes. E mestres. Mestres de eternos de aprendizes de si mesmos.

Maísa Intelisano
São Paulo, 9 de julho de 2006
*
Acervo do Leal:
C:\#1_Leal\1_WPD\2006\20060710WPD_Aprendiz
*
Texto em PDF. Click aqui. Grato.
*

Compreensão Humana

*
*

*
*
Compreensão Humana

A porta de entrada para a compreensão humana é sempre aquilo que lhe fala mais de perto à sua realidade presente. De nada adianta falar aos homens daquilo que não faz parte de sua vivência de sua história recente.

A mente humana terráquea trabalha de acordo com o que é capaz de registrar e reconhecer em seus próprios arquivos. Assim sendo, a melhor forma de alcançar um grupo de mentes sintonizadas entre sí é sempre perguntar-Ihes o padrão de emissão mental, de modo a sincronizar idéias e imagens.

Quando uma mente emite um pensamento, imediatamente uma imagem correlata é formada e passa a fazer parte do mundo mental da criatura que o criou.

O conjunto dessas imagems forma um arquivo mental que desenvolve de certa forma, atividade própria, influenciando não só a criatura que o desenvolveu como todos aqueles que dele se abrirem com qualquer tipo de interesse.

A maioria das criaturas humanas da Terra cria e recria esse arquivo inconscientemente, acumulando muitas coisas desnecessárias e até nocivas ao bem estar espiritual. No entanto, qualquer um de vós pode trabalhar nesse arquivo de forma consciente e ativa de modo a criar imagens que melhor convêm ao objetivo almejado. Isso, de certa maneira assemelha-se ao que conheceis como vontade e pensamento positivo, mas muito mais do que isto é o uso mais amplo das vossas capacidades mentais, direcionando as energias que se originam em vossas mentes e partem para além de vós e da vossa percepção.

Deste modo, se quereis obter determinado resultado deveis direcionar o vosso pensamento para ele procurando abranger todos os seus pontos relativos, analisando suas entrelinhas, invadindo mesmo o seu lado aparentemente mais racional. A vossa razão, no modo como vos acostumais a utiliza-Ia, limita o vosso campo de ação mental e, com isso, bloqueia as vossas capacidades sensoriais, deixando-vos à mercê do que chamais de concreto.

Expandir a razão é muito mais do que abrir a mente a idéias novas.

É executar o raciocínio no sentido de que ele vos obedeça e possa ser conduzido quando vós assim o desejardes. É treinar o pensamento para que ele se condicione a buscar sempre todos os ângulos possíveis de cada questão. É agir sobre a mentalização de cada situação de forma que a vossa energia mental criadora possa ser utilizada em beneficio de vossos objetivos. A energia que emana de vosso cérebro é de natureza plástica e tem a capacidade de modelar acontecimentos e criar condições para a realização de vossos intentos.

Sabedoria, portanto, não é apenas conhecer esse potencial, mas aprender a usá-lo de forma positiva ao vosso redor e além de vós, propiciando ensejo para que outras mentes de mesmo padrão venham a se sintonizar e sincronizar com a vossa. Esta cadeia coesa se auto alimenta e ganha dimensões inimagináveis para vós e propiciando condições para sustentar movimentos renovadores de conceitos, práticas e opiniões.

Psicografia de 07/04/1998
Espírito Mira
Médium: Maisa Intelisano
*
Acervo do Leal:
C:\#1_Leal\1_WPD\2004\20040411WPD_compreensaohuma.WPD
*

Curso de Mediunidade e Espiritualidade

*

CURSO ESPECIAL: “MEDIUNIDADE & ESPIRITUALIDADE”

(Extensivo) – Turma 2011.

Instrutores:
Maísa Intelisano e C. H. Souto.
http://www.maisaintelisano.com.br

INÍCIO: 12 de fevereiro de 2011 – sábado, às 9hs

Curso com duração de um ano, voltado ao estudo teórico-prático da mediunidade e dos fenômenos extra-sensoriais humanos e suas implicações físicas, mentais, psicológicas e espirituais.

TÓPICOS A SEREM ABORDADOS:
– mediunidade: histórico; mitos e fatos; melhores práticas;
– animismo e mistificação;
– bioenergias: duplo etérico, perispírito, aura e chacras;
– obsessão e desobsessão;
– formas-pensamento;
– projeção da consciência (experiência fora do corpo; viagem astral);
– ectoplasma e materializações;
– sintomas, bioenergéticos, sintomas mediúnicos e fenomenologia orgânica da mediunidade;
– fenômenos mediúnicos, fenômenos anímicos e estados ampliados de consciência;
– o fenômeno mediúnico em várias correntes espiritualistas, como Umbanda e Candomblé, por exemplo;
– o fenômeno mediúnico e suas implicações psicológicas;
– práticas bioenergéticas comparadas, como cromoterapia, passe, reiki e cura prânica, entre outros;
– estudo do mecanismo de vários fenômenos mediúnicos e psicoespirituais;
– a mediunidade no Brasil e no mundo;
– estudo, desenvolvimento e prática do Método das 5 Fases de Edgard Armond.
*
Maísa: maisa@maisaintelisano.com.
*