Ianaê Seabra Pitanguy

*
*
Por favor, click sobre a imagem para ampliá-la. Grato.
Link permanente para esta mensagem:___ http://wp.me/p1oMor-cQL
Contato: Leal, e-mail: sinapseslinks@gmail.com
*
*

*
*

Anúncios

A Sabedoria do Silêncio Interno

*

A Sabedoria do Silêncio Interno

Texto Taoísta

Fale apenas quando for necessário.
Pense no que vai dizer antes de abrir a boca.
Seja breve e preciso já que cada vez que deixas sair uma palara, deixas sair ao mesmo tempo uma parte de seu Chi (energia).

Desta maneira, aprenderás a desenvolver a arte de falar sem perder energia.
Nunca faças promessas que não possas cumprir.

Não te queixes, nem utilizes em seu vocabulário, palavras que projetem imagens negativas porque se produzirão ao redor de ti, tudo o que tenhas fabricado com tuas palavras carregadas de Chi.

Se não tens nada de bom, verdadeiro e útil a dizer, é melhor se calar e não dizer nada.

Aprenda a ser como um espelho: observe e reflita a energia.

O próprio Universo é o melhor exemplo de um espelho que a natureza nos deu.
Porque o universo aceita, sem condições, nossos pensamentos, nossas emoções, nossas palavras, nossas ações,
e nos envia o reflexo de nossa própria energia através das diferentes circunstâncias que se apresentam em nossas vidas.

Se te identificas com o êxito, terás êxito.

Se te identificas com o fracasso, terás fracasso.

Assim, podemos observar que as circunstâncias que vivemos são simplesmente manifestações externas do conteúdo de nossa conversa interna.

Aprende a ser como o universo, escutando e refletindo a energia sem emoções densas e sem prejuízos.

Porque sendo como um espelho sem emoções aprendemos a falar de outra maneira.

Com o poder mental tranquilo e em silêncio, sem lhe dar oportunidade de se impor com suas opiniões pessoais e evitando que tenha reações emocionais excessivas, simplesmente permite uma comunicação sincera e fluida.

Não te dês muita importância, e sejas humilde, pois quanto mais te mostras superior, inteligente e prepotente, mais te tornas prisioneiro de tua própria imagem e vives em um mundo de tensão e ilusões.

Sê discreto, preserva tua vida íntima, desta forma te libertas da opinião dos outros e terás uma vida tranquila e benevolente invisível, misteriosa, indefinível, insondável como o TAO.

Não entres em competição com os demais, torna-te como a terra que nos nutre, que nos dá o necessário.

Ajuda ao próximo a perceber suas qualidades, a perceber suas virtudes, a brilhar.

O espírito competitivo faz com que o ego cresça e, inevitavelmente, crie conflitos .

Tem confiança em ti mesmo, preserva tua paz interior evitando entrar na provação e nas trapaças dos outros.

Não te comprometas facilmente, se agires de maneira precipitada sem ter consciência profunda da situação, vais criar complicações.

As pessoas não tem confiança naqueles que muito facilmente dizem “sim” porque sabem que esse famoso “sim” não é sólido e lhe falta valor.

Toma um momento de silêncio interno para considerar tudo que se apresenta a ti e só então tome uma decisão.

Assim desenvolverás a confiança em ti mesmo e a Sabedoria.

Se realmente há algo que não sabes, ou não tenhas a resposta a uma pergunta que tenham feito, aceite o fato.

O fato de não saber é muito incômodo para o ego porque ele gosta de saber tudo, sempre ter razão e sempre dar sua opinião muito pessoal.

Na realidade, o ego nada sabe simplesmente faz acreditar que sabe.

Evite julgar ou criticar, o TAO é imparcial em seus juízos não critica a ninguém, tem uma compaixão infinita e não conhece a dualidade.

Cada vez que julgas alguém a única coisa que fazes é expressar tua opinião pessoal, e isso é uma perda de energia,
é puro ruído.

Julgar, é uma maneira de esconder tuas próprias fraquezas.

O Sábio a tudo tolera, sem dizer uma palavra.

Recorda que tudo que te incomoda nos outros é uma projeção de tudo que não venceu em ti mesmo.

Deixa que cada um resolva seus problemas e concentra tua energia em tua própria vida.

Ocupa-te de ti mesmo, não te defendas.

Quando tentas defender-te na realidade estás dando demasiada importância às
palavras dos outros, dando mais força à agressão deles.

Se aceitas não defender-te estarás mostrando que as opiniões dos demais não te afetam, que são simplesmente opiniões, e que não necessitas convencer aos outros para ser feliz.

Teu silêncio interno o torna impassível.

Faz uso regular do silêncio para educar teu ego que tem o mal costume de falar o tempo todo.

Pratique a arte do não falar.

Toma um dia da semana para abster-se de falar.

Ou pelo menos algumas horas no dia, segundo permita tua organização pessoal.

Este é um exercício excelente para conhecer e aprender o universo do TAO ilimitado, ao invés de tentar explicar com palavras o que é o TAO.

Progressivamente, desenvolverás a arte de falar sem falar, e tua verdadeira natureza interna substituirá tua personalidade artificial, deixando aparecer a luz de teu coração e o poder da sabedoria do silêncio.

Graças a essa força, atrairás para ti tudo que necessitas para tua própria realização e completa liberação.

Porém tens que ter cuidado para que o ego não se infiltre…

O Poder permanece quando o ego se mantém tranquilo e em silêncio.

Se teu ego se impõe e abusa desse Poder o mesmo Poder se converterá em um veneno, e todo teu ser se envenenará rapidamente.

Fica em silêncio, cultiva teu próprio poder interno.

Respeita a vida dos demais e de tudo que existe no mundo.

Não force, manipule ou controle o próximo.

Converta-te em teu próprio Mestre e deixa os demais serem o que são, ou o que têm a capacidade de ser.

Dizendo em outras palavras, viva seguindo a vida sagrada do TAO.
*
Texto taoísta traduzido para o Português por Stela Lecocq
http://stelalecocq.blogspot.com
*
Colaboração:
Ianaê Seabra Pitanguy
São Paulo-SP
*
Publicado em: SinapsesLinks
http://sinapseslinks.blogspot.com/
*

Aos Amigos!

*
Por favor,
Click sobre a imagem para ampliá-la.
*

ORAÇÃO DO AMIGO

Há muito se diz que, quem encontrou um amigo, encontrou um tesouro precioso.

Há muito se diz que amizade verdadeira dura pra sempre. Não tem aquelas tempestades da paixão e nem a calmaria exagerada do descompromisso.
É o meio termo.
É a bonita sensação do estar perto e, de repente, deixar o silêncio chegar.
Não exige tanto. Exige tudo.
As amizades nascem do acaso.
Ou de alguma força que faz com que uma simples brincadeira, uma informação, um caderno emprestado, uma dor seja capaz de unir duas pessoas.
E a cumplicidade vai ganhando corpo, e o desejo de estar junto vai aumentando, e, com ele, a sensação sempre boa do poder partilhar, de se doar

Há muito se diz que os amigos verdadeiros são aqueles que se fazem presentes nos momentos mais difíceis da vida, naqueles momentos em que a dor parece querer superar o desejo de viver.
De fato, os amigos são necessários nesses momentos.
Mas, talvez, a amizade maior seja aquela em que o amigo seja capaz de estar ao lado do outro nos momentos de glória, e vibrar com essa glória.
Não ter inveja. Não querer destruir o troféu conquistado.
Aplaudir e se fazer presente. Ser presente.
A amizade não obedece à ordem da proporcionalidade do merecimento.
Não há sentido em querer de volta tudo o que com generosidade se distribuiu.

A cobrança esmaga o espontâneo da amizade.
E a surpresa alimenta o desejo de estar junto.
O amigo gosta de surpreender o outro com pequenos gestos.
Coisas aqui e ali que roubam um sorriso, um abraço, um suspiro.
E tudo puro, e tudo lindo.
Há muito se diz que não é possível viver sozinho.
A jornada é penosa e, sem amparo, é difícil caminhar.
Juntos, os pássaros voam com mais tranqüilidade.
Juntas, as gaivotas revezam a liderança para que nem uma delas se canse demais.
Juntos, é possível aos golfinhos comentarem a beleza de um oceano infinito.
Juntos, mulheres e homens partilham momentos inesquecíveis de uma natureza que não se cansa de surpreender.

Eu te peço, Senhor, nessa singela oração, que me dês a graça de ser fiel aos meus amigos. São poucos.
E impossível seria que fossem muitos.
São poucos, mas são preciosos.
Eu te peço, Senhor, que me afastes do mal da inveja que traz consigo outros desvios.
A fofoca. A terrível fofoca que humilha, que maltrata, que faz sofrer.
Eu te peço, Senhor, que o sucesso do outro me impulsione a construir o meu caminho, e que jamais eu tenha ânsia de querer atrapalhar a subida de meu amigo.
Eu te peço, Senhor, a graça de ser leal.
Que eu saiba ouvir sempre e saiba quando é necessário falar.
Senhor, sei que a regra de ouro da amizade consiste em não fazer ao amigo aquilo que eu não gostaria que ele me fizesse.
E te peço que eu seja fiel a essa intenção.
E sei que essa regra fará com que o que se diz há tanto tempo se realize na minha vida.
Que eu tenha poucos amigos, mas amigos que permaneçam para sempre.
Não poderia ter muitos.
Não teria tempo para cuidar de todos.
E de amigo a gente cuida. Amigo a gente acolhe, a gente ama.
Senhor, protege os meus amigos.
Que, nessa linda jornada, consigamos conviver em harmonia.
Que, nesse lindo espetáculo, possamos subir juntos ao palco.
Sem protagonista.
Ou melhor, que todos sejam protagonistas, e que todos percebam a importância de estar ali. No palco. Na vida.
Obrigado, Senhor, pelo dom de viver e de conviver.
Obrigado, Senhor, pelo dom de sentir e de manifestar o meu sentimento.
Obrigado, Senhor, pela capacidade de amar, que é abundante e é sem-fim.

Á VC querida(o) Amiga(o),
á VC que todos os dias,
Me encanta, me faz sorrir,
Me acalanta quando choro,
Me escuta, quando aconselho,
Me chama a atenção, quando estou errada,
Á VC em especial,
Que Jesus te ilumine,
Hoje e sempre, e
Que nossa amizade
Continue nas estrelas.
*
Autoria: desconhecida
*
Colaboração: Ianaê Seabra Pitanguy
São Paulo-SP * 2007
*

Amigos Virtuais

*

Amigos Virtuais não têm idade…

De repente percebo com encantamento que amigos virtuais não têm idade. Eles têm essa forma bonita de se aconchegar no nosso colo, de se eternizar de maneira indefinida e a gente não sabe adivinhar se são crianças ou experientes da vida.

Há nas suas palavras um perfume de mistério, eles brincam, falam sério e quantas primaveras viveram tornam-se tão insignificante que a gente nem pensa mais. Abraçamos a imagem sem ver o rosto, bebemos as palavras sem nos questionar.

O que é a idade? Na net isso não tem a mínima importância. Amigos de vinte, trinta, quarenta… Oitenta anos!… Todos são iguais, todos são especiais.

Amamos o que lemos, o que recebemos, aquilo que se adentra e se apega à nossa alma e não pensamos se os olhos são castanhos ou azuis, se o cabelo é loiro ou preto, curto ou comprido, se a pele é negra, branca ou morena.

Há nessa rede muito mais calor humano, muito mais igualdade, menos preconceitos, mais amor do que em qualquer outra sociedade. Aprendemos a amar as pessoas simplesmente pelo que são e pelas alegrias que trazem ao nosso coração.

Ai!… Que alegria essa evidência divina! Somos elos dourados, somos seres abençoados, pétalas de uma mesma flor, somos lindos versos entrelaçados.
*
Autora:
Letícia Thompson
*
Colaboração:
Ianaê Seabra Pitanguy
São Paulo-SP
*
Publicado em: SinapsesLinks
http://sinapseslinks.blogspot.com/
*

Que você…

*

Que você…

Que você, mesmo sob a pressão do mundo, jamais negue o seu espírito.

Que você não permita que suas emoções estranhas bloqueiem o amor real.

Que você não deixe que alguém, homem ou espírito, roube sua alegria.

Que você diga não a tudo o que seja degradante de sua integridade.

Que, por onde for, com quem for, você vença a si mesmo.

Que você esteja livre das algemas da arrogância e do medo.

Que você possa olhar em seus olhos e sentir grandeza e integridade .

Que você valorize um coração luminoso e cuide bem de sua luz…

Que você se emocione só de sentir-se vivo, e agradeça a quem lhe deu a vida.

Que você respire alegremente, sentindo a energia permeando o ar.

Que você veja as partículas de luz dançando na atmosfera à sua frente…

Que você se respeite como Ser universal, para se respeitar como Ser humano.

Que você não deixe sua mente abafar o seu coração nem os seus sonhos.

Que você eleve as mãos para o sol e comemore a bênção da luz.

Que você ensine aos seus filhos a ver graça na vida, pois cada dia é sagrado.

Que você chore, se quiser, mas que o seu choro seja justo e traga lições.

Que você cante algum mantra, e que isso melhore as pessoas e o mundo.

Que você suba a montanha e reverencie o vento e os espíritos do ar.

Que você desça até a campina e reverencie os espíritos das brumas.

Que você cante uma canção pelos seus ancestrais e amigos de outrora.

Que você não se esqueça dos que partiram para o plano espiritual.

Que haja alegria nessa lembrança! Que haja luz! Que haja bênçãos nisso!

Que você também cante pelos amigos de agora, pois eles são presentes em sua vida.

Que você ame profundamente… E que isso dignifique sua jornada e o ser amado.

Que você seja uma presença de luz na vida dos outros… E que isso seja sempre!

Que você saiba reconhecer os seus erros e, com humildade, corrigi-los.

Que você perdoe a si mesmo e, assim, aprenda a perdoar aos outros.

Que você também reconheça suas qualidades e seus acertos, e fique alegre por isso.

Que você não se lamente pelas coisas do passado; apenas aprenda a lição e voe…

Que você não se deite com ira de ninguém e nem preso nas coisas do mundo.

Que você durma pensando no céu azul… E que visite as estrelas, em espírito**.

Que os espíritos das brumas guiem sua jornada espiritual, por onde você for…

Que você e eles dancem nos ares e celebrem a graça da amizade e do encontro.

Que você cante com eles! Que você ria muito lá em cima! Que você aprecie a vista!

Que você aprenda algo enquanto seu corpo dorme… E que você se lembre!

Que você sinta que o seu verdadeiro lar é em seu coração.

Que você seja feliz, mesmo que ninguém entenda por que .

Que você agradeça a Deus por tudo.

Que você leia essas linhas e acredite mais em si mesmo.

Que você e eu nos encontremos aqui, por sintonia espiritual.

Que nos reconheçamos como irmãos de luz, mesmo à distância.

Que um Poder Maior nos una, em espírito e verdade.

Que um Grande Amor encante nossos pequenos corações.

Que esses escritos iluminem a dádiva de mais um dia.

Que assim seja, pois, somos todos um!
Que haja Paz e Luz!

Tenha um dia feliz…
Somos todos um…

Texto – Wagner Borges
Formatação – Ana Lucia Chiavaioli
Junho / 2009

Colaboração:
Ianaê Seabra Pitanguy
São Paulo-SP

Publicado em: SinapsesLinks
http://sinapseslinks.blogspot.com/

Respeito Mútuo

*

Respeito Mútuo

Compadece-te dos que não pensam com as tuas idéias e não lhes encareces a vida em tua própria vida, afastando-os da senda a que foram convocados.

Chamem-se pais ou filhos, cônjuges ou irmãos, amigos ou parentes, companheiros e adversários, diante de ti, cada um daqueles que te compartilham a existência é uma criatura de Deus, evoluindo em degrau diferente daquele em que te vês.

Ensina-lhes o amor ao trabalho, a fidelidade ao dever, o devotamento à compreensão e o cultivo da misericórdia, que isso é dever nosso, de uns para com os outros, entretanto, não lhes cerres a porta de saída para os empreendimentos de que se afirmam necessitados.

Habituamo-nos na Terra a interpretar por ingratos aqueles entes queridos que aspiram a adquirir uma felicidade diferente da nossa, entretanto, na maioria das vezes, aquilo que nos parece ingratidão é mudança do rumo em que lhes cabe marchar para a frente.

Quererias talvez titulá-los com os melhores certificados de competência, nesse ou naquele setor de cultura, no entanto, nem todos vieram ao berço com a estrutura psicológica indispensável aos estudos superiores e devem escolher atividades quase obscuras, não obstante respeitáveis, a fim de levarem adiante a própria elevação ao progresso.

Para outros, estimarias indicar o casamento que se te figura ideal, no campo das afinidades que te falam de perto, no entanto, lembra-te de que as responsabilidades da vida a dois pertencem a eles e não a nós, e saibamos respeitar-lhes as decisões.

Para alguns terás sonhado facilidades econômicas e domínio social, contudo, terão eles rogado à Divina Sabedoria estágios de sofrimento e penúria, nos quais desejem exercitar paciência e humildade.

Para muitos terás idealizado a casa farta de luxuosa apresentação e não consegues vê-los felizes senão em telheiros e habitações modestas, em cujos recintos anseiam obter as aquisições de simplicidade de que se reconhecem carecedores.

Decerto, transmitirás aos corações que amas tudo aquilo que possuis de melhor, no entanto, acata-lhes as escolhas se te propões a vê-los felizes.

Respeita os pensamentos e afinidades de cada um e aprende a esperar.

Todos estamos catalogados nas faixas de evolução em que já estejamos integrados.

Se entes queridos te deixam presença e companhia, não lhes conturbes a vida nem te entregues a reclamações.

Cada um de nós é atraído para as forças com as quais entramos em sintonia.

E se te parece haver sofrido esse ou aquele desgaste afetivo, não te perturbes e continua trabalhando na seara do bem.

Pelo idioma do serviço que produzas, chamarás a ti, sem palavras, novos companheiros que te possam auxiliar e compreender.

Não prendas criatura alguma aos teus pontos de vista e nem sonegues a ninguém o direito da liberdade de eleger os seus próprios caminhos.

Se as tuas afinidades pessoais ainda não chegaram para complementar-te a tranqüilidade e a segurança é que estão positivamente a caminho.

E assim acontecerá sempre, porque fomos chamados a amar-nos reciprocamente e não para sermos escravos uns dos outros, porque, em princípio, compomos uma família só e todos nós somos de Deus.
*
Autoria: desconhecida
*
Colaboração:
Ianaê Seabra Pitanguy
São Paulo-SP
*
Publicado em: SinapsesLinks
http://sinapseslinks.blogspot.com/
*

Crianças com câncer

*

Crianças com câncer

Hoje estou aqui para fazer um convite…para que conheçam o GRAACC e se puderem ajudar de alguma forma, seja contribuindo mensalmente ou voluntariamente.

Venham conhecer essa instituição séria e maravilhosa que cuida de adolescentes e crianças com câncer da qual tenho muito orgulho de fazer parte como voluntária.

Acessem o video e conheçam o trabalho do GRAACC.
Repassem aos seus amigos!

Vídeo:
http://www.youtube.com/watch?v=m1nuhu47vgg&feature=player_embedded

Site:
http://www.graacc.org.br/

Beijos
Ianaê Seabra Pitanguy
São Paulo-SP
*