Educação

*
Link permanente:___ http://wp.me/p1oMor-g0J
*
20130509_Educação
*
Educação
*
Assunto: O valor moral na educação de filhos

A MENTIRA DESCOBERTA – Arun Gandhi

O Dr. Arun Gandhi, neto de Mahatma Gandhi e fundador do Instituto M.K. Gandhi para a Vida Sem Violência, em sua palestra de 9 de junho, na Universidade de Porto Rico, compartilhou a seguinte história como exemplo da vida sem violência exemplificada por seus pais:
“Eu tinha 16 anos e estava vivendo com meus pais no instituto que meu avô havia fundado, a 18 milhas da cidade de Durban, na África do Sul, em meio a plantações de cana de açúcar.

Estávamos bem no interior do país e não tínhamos vizinhos. Assim, sempre nos entusiasmava, às duas irmãs e a mim, poder ir à cidade visitar amigos ou ir ao cinema.

Certo dia, meu pai me pediu que o levasse à cidade para assistir a uma conferência que duraria o dia inteiro, e eu me apressei de imediato diante da oportunidade.

Como iria à cidade, minha mãe deu-me uma lista de coisas do supermercado, as quais necessitava, e como iria passar todo o dia na cidade, meu pai me pediu que me encarregasse de algumas tarefas pendentes, como levar o carro à oficina.

Quando me despedi de meu pai, ele me disse: ‘Nós nos veremos neste local às 5 horas da tarde e retornaremos à casa juntos.’

Após, muito rapidamente, completar todas as tarefas, fui ao cinema mais próximo. Estava tão concentrado no filme, um filme duplo de John Wayne, que me esqueci do tempo. Eram 5:30 horas da tarde, quando me lembrei. Corri à oficina, peguei o carro e corri até onde meu pai estava me esperando. Já eram quase 6 horas da tarde.

Ele me perguntou com ansiedade: ‘Por que chegaste tarde?’ Eu me sentia mal com o fato e não lhe podia dizer que estava assistindo um filme de John Wayne. Então, eu lhe disse que o carro não estava pronto e que tive que esperar… isto eu disse sem saber que meu pai já havia ligado para a oficina.

Quando ele se deu conta de que eu havia mentido, disse-me:
Algo não anda bem na maneira pela qual te tenho educado, que não te tem proporcionado confiança em dizer-me a verdade.

Vou refletir sobre o que fiz de errado contigo. Vou caminhar as 18 milhas ate em casa e pensar sobre isto.

Assim, vestido com seu traje e seus sapatos elegantes, começou a caminhar até à casa, por caminhos que nem estavam asfaltados nem iluminados.

Não podia deixá-lo só. Assim, dirigi por 5 horas e meia atrás dele… vendo meu pai sofrer a agonia de uma mentira estúpida que eu havia dito.

Decidi, desde aquele momento, que nunca mais iria mentir.

Muitas vezes me recordo desse episódio e penso.. Se ele me tivesse castigado do modo que castigamos nossos filhos, teria eu aprendido a lição? Não acredito…

Se tivesse sofrido o castigo, continuaria fazendo o mesmo…

Mas, tal ação de não-violência foi tão forte que a tenho impressa na memória como se fosse ontem…

” Este é o poder da vida sem violência.”

Anúncios

Limites

*
Por favor, click sobre a imagem para ampliá-la. Grato.
Link permanente para esta mensagem:__ http://wp.me/s1oMor-limites
Mensagem número # 5.908 – Terça-feira @ 20120320020843
Visitas recebidas de Março de 2011 à 20/03/2012 = 41.166
Por favor, você pode divulgar o blog?
Link: https://sinapseslinks.wordpress.com/
Contato: Leal, e-mail: sinapseslinks@gmail.com
Muito obrigado pela sua importante visita!
Seja Abençoado.
*
*

*
*
Limites
*
Educar os filhos!!!
Este é um grande desafio para a humanidade.
A Escola Educa e a televisão deseduca.
Como você educa seus filhos e netos?
Veja o PPS elucidativo. Click aqui. Grato.
*
Colaboração:
Alfredo F. Corrêa
São Paulo-SP
*

Educação

*
Por favor, click sobre a imagem para ampliá-la. Grato.
Link permanente para esta mensagem:__ http://wp.me/p1oMor-d4m
Mensagem# 5.711 @ 20120208162223
Contato: Leal, e-mail: sinapseslinks@gmail.com
*
*

*
*
Educação

Lenita Maria Costa de Almeida

Educação é um assunto que tem começo mas não tem fim.
São vários os caminhos de abordagem, cada qual levando o leitor a finalizações diferenciadas.

Na atualidade e da metade do século passado para cá, poderíamos dizer que o advento do computador, gerou muita polêmica, em se tratando da sua aplicação no campo educativo, mas essa tecnologia veio para ficar.

Kevin Kelly, da revista ”World” rebate críticas à era da informática.
“Kelly sustentou que o cataclisma previsto por Sale (colapso econômico global, guerra com ricos e pobres e desastre ambiental) para 2020 não acontecerá’ Kevin é um dos otimistas tecnológicos.
Sua revista promove uma geração de profissionais emergentes ligados à computação.
Diz outro especialista – Neil Postman – que os problemas da revolução tecnológica são mais complexos do que a destruição das máquinas. Parafraseando Aldous Huxley,”não será preciso banir livros, porque ninguém vai querer ler.” “Isso é o pior que pode acontecer com o revolução tecnológica . Isso é preocupação. Quebrar os computadores seria falta de tempo e energia.. As pessoas não terão consciência de que estão sendo manipuladas. Aceitarão passivamente a expansão sem limites da tecnologia, porque terão perdido o direito de pensar.”
Essa reportagem foi publicada na Folha de S.Paulo em 12-11-95-cad.1 fls. 17/18

O bom de se consultar o “velho“ é melhor para refletir sobre o “novo” .
Não é preciso procurar provas da expansão tecnológica. Ela está aí e nós, querendo lançar nossos olhares sobre um futuro, que, nem sabemos se chegará, para melhor educar nossas crianças.

A verdade é que o ganho mercenário vem tomando proporções nunca antes imaginadas. Palavras como globalização, que podem remeter ao poder local
e às suas consequências da nossa dívida externa. Na verdade é um global que agrega também poderes municipais e federais, no trato de nossa dívida externa global.

A Transnacional – no meu entendimento – é , de certa forma, pior do que a globalização. A Transnacional instala sua empresa em determinado lugar. Se impostos ou outros que tais não lhe agradem, fecha a fábrica, despede os empregados e vai instalar-se onde melhor lhe convier. Daí a grande pergunta: educar para que ou para quem?

O estresse bate feio na cabeça dos pensadores. O momento é de muita reflexão, não só pelos intelectuais, mas reflexivo também para nós, alvos de tanta ousadia para benefício próprio.

O quadro exposto é alicerce para meditar. Remete para um fazer reflexivo. Esboça as perspectivas atuais para a educação.

Quando se fala em perspectiva, fala-se também em tomar um certo distanciamento do objeto que se quer analisar, para que a visão seja mais ampla, com mais oportunidade de acerto.

Por muito que pesquisasse não encontrei em parte alguma, referências à educação
num campo real e verdadeiro – o da alma. Como contribuir com a educação para conscientizar os educandos de que somos feitos de carne, osso e espírito? Como a própria tecnologia pode olhar, ou melhor, criar seus inventos pensando o homem como criatura humana, que urge crescer e não ficar à mercê dos “brinquedinhos tecnológicos“ que, fazem do homem o reducionismo de si mesmo, envolvido nos novos instrumentos tecnológicos. São técnicas que envolvem a pessoa com sedutor encantamento e o subtrai da verdade. Sem a ferramenta do seu próprio cérebro, completamente robotizado, como agirá a pessoa na corrente da vida, se não for perguntar ao computador?

Observo que as igrejas de todos os credos se multiplicam. Lendo nas entrelinhas, vejo nessa movimentação social um grito de ajuda, buscando Jesus de todas as formas, como o único Salvador nessa rinha de galos em que se tornou nosso mundo.

Perspectivas atuais da Educação
Moacir Gadotti

Educação

*
*
Por favor, click sobre a imagem para ampliá-la. Grato.
Link permanente para esta mensagem:___ http://wp.me/p1oMor-cZh
Contato: Leal, e-mail: sinapseslinks@gmail.com
*
*

*
*
Educação

O FUTURO DOS LIVROS DIDÁTICOS

Na quinta-feira, realizou-se a última promessa de Steve Jobs. A Apple entrou no mercado americano de livros didáticos. Associada às maiores editoras americanas, ela produzirá livros a US$ 14,99, uma verdadeira pechincha. No mesmo lance, lançou o aplicativo iBooks Author (grátis), que transforma qualquer autor num editor.

O Author turbinará o mercado de livros feitos em casa e vendidos na rede. Ele já existe, com resultados surpreendentes. Amanda Hocking, uma jovem de 26 anos movida a Red Bull que escreveu 17 livros nas horas vagas, submeteu-os a 50 editoras de papel e foi recusada por todos. Botou nove deles na rede, vendeu 1 milhão de cópias e embolsou US$ 2 milhões. O mais barato é grátis, o mais caro custa US$ 8,99. (Com seu viés açambarcador, a Apple quer que a freguesia só use o Author em Macs e que só comercialize os livros na sua loja.)

Já os e-books didáticos prenunciam uma revolução, com vídeos, áudios e imagens que mudam ao toque do freguês. Mais a possibilidade de criação de comunidades de jovens que estudam naquele volume.

Tudo isso por menos da metade do preço de um livro de papel.

Quem quiser ver o que vem por aí, pode baixar a versão para iPad ou iPhone de “Our Choice” (“Nossa Escolha – Um Plano para Resolver a Crise Climática”), de Al Gore, por US$ 4,99.

Essa revolução está na rua. Em vez de o governo pensar num modelo Kodak, comprando 500 mil laptops ou tabuletas, derramando dinheiro da Viúva com ferragens numa rede onde faltam professores e cursos de qualificação, os ministérios da Educação e da Ciência poderiam planejar o futuro.

Em 2010, o MEC gastou R$ 855 milhões no bem-sucedido Programa Nacional do Livro Didático.

Desse ervanário, pelo menos R$ 700 milhões foram gastos com papel e impressão. Coisas como alfafa e cocheiros no tempo das carruagens. Os autores ficaram com algo mais de R$ 50 milhões.

Os dias das grandes editoras de livros didáticos penduradas em parques gráficos durarão o quanto duraram os estábulos no início do século passado.

Nos próximos anos, com a disseminação e o barateamento das tabuletas, as editoras, grandes ou pequenas, se diferenciarão pelo qualidade dos seus cérebros.

Se o governo for humilde na compra de ferragens, porém ambicioso no planejamento da capacitação de professores e de técnicos capazes de estimular e organizar autores, todo mundo ganha, sobretudo a Viúva.
*
Fonte: http://bit.ly/yEDfax
*
Vídeos de apresentação da Apple.
Vídeo 1: http://bit.ly/wS0gKl
Vídeo 2: http://bit.ly/yC4Cbj
*
Colaboração:
Douglas Camargo Leal
Site: http://bit.ly/wepvG0
São Paulo-SP
*

Queridos Jovens!

*
*
Por favor, click sobre a imagem para ampliá-la. Grato.
Link permanente para esta mensagem:___ http://wp.me/p1oMor-cBm
*
*

*
*
Queridos Jovens!
*
Quando nós, adultos, os vemos brincar de forma sadia, agradecemos a Deus.
Nós, os adultos, entendemos que o nosso futuro depende de vocês, jovens de hoje.
Muito em breve vocês estarão na Universidade, estarão cursando os assuntos técnicos…típicos da Escola Formal.

MAS,

O Principal: a sua Educação, trabalhada e burilada em seus Lares, esta é a Principal Componente da sua Vida e o Principal Benefício que vocês trarão para a Sociedade Humana…desde já.

Queridos Jovens!
Respeitem e tratem com muito carinho os seus Pais, pois, se assim o fizerem, todas as demais pessoas serão beneficiadas.
Digo, todas as demais Pessoas do Planeta Terra serão beneficiadas.
Digo, todos os Espíritos, encarnados e desencarnados também.

Queridos Jovens!
Tenham certeza que vocês são tutelados e Muito Amados pelos nossos Irmãos do Plano Espiritual Superior.

Recado para vocês: Alegria, Alegria e Alegria!
Recado para vocês: Tratem a todos com Brandura e Amor.

Muito obrigado por abrilhantarem nossas Vidas.
Amamos vocês!
*
Vovô Leal -71- aprendiz em todas as instâncias da Vida
sinapseslinks@gmail.com
*

Cinco minutos de valores humanos

*
*

*
*
Saara Nousiainen
5 de agosto de 2011 08:42

Amigos, este grupo não tem cor religiosa, embora tenha de religiosidade.
Sua finalidade principal é a troca de idéias e demais ações relacionadas aos valores humanos, tais como: honestidade, ética, respeito, responsabilidade, educação (não me refiro à instrução), não violência, afetividade, amor universal, solidariedade, justiça, verdade, etc..

Gostaria que tomassem conhecimento do documento:
Inserção de Valores Humanos nos Currículos escolares.
Abraço a todos.
Documento: Click aqui. Grato.
*

Amanda Gurgel

*

*
*
Professora Amanda Gurgel
*
Educação, Ensino, Professor, Professora… pondere!

Ouça o que esta jovem professora tem a nos dizer:
Click aqui.
Após ouvi-la, eu gostaria de ouvi-lo(a) também.
Muito obrigado.
*
Em tempo: endosso todas as palavras da Professora Amanda Gurgel.
Seja cada um dos dias da professora: Abençoado!
*
Leal – aprendiz em todas as instâncias da Vida
sinapseslinks@gmail.com
*
Colaboração:
Francisco de Assis Leonel
São Paulo-SP
*