Medo

ee_20151116_EE_Pedro
*
O MEDO

Do desemprego, o homem tem MEDO!

Tem MEDO de fatar-lhe o alimento

E co’a família passar fome, tem MEDO!

Tem MEDO, da vida em sofrimento.

Do próximo, estranho, tem MEDO!

Tem MEDO de ser assaltado.

De precisar da polícia, tem MEDO!

Tem MEDO de não ser bem tratado.

Andar pela rua, tem MEDO!

Tem MEDO de ser atacado.

Do trabalho que sua, tem MEDO!

Tem MEDO de ser fracassado.

Do seu vizinho, tem MEDO!

Tem MEDO, de fuxico comezinho.

De andar sozinho, tem MEDO!

Tem MEDO, de faltar-lhe o carinho.

Andar de carro, avião, tem MEDO!

Tem MEDO, de todo acidente.

A desequilibrar sua vida, tem MEDO!

Tem MEDO da vida, não ser sorridente.

Da morte, o homem tem MEDO!

Tem MEDO, de ir p’ro inferno.

Não sabe viver sua vida sem MEDO!

E com MEDO, faz da vida um averno.

Afinal, do que o homem, não tem MEDO?

Tem MEDO, de tudo que falei aqui!

– Das falcatruas e crimes, não tem MEDO!

Não tem MEDO, pois, punição inda não vi!

Políticos, esses, não têm MEDO!

Não dá MEDO! As leis são devagar…

Com isso, graça a corrupção e não têm MEDO.

Não têm MEDO, de prisão domiciliar.

Só o pobre é quem tem MEDO!

Tem MEDO de cometer um crime.

Na vida, tudo lhe dá MEDO!

Tem MEDO de tudo que o deprime.

O sentimento não dá MEDO!

Não dá MEDO, pois, é nossa autodefesa.

Em benefício de todos, sem MEDO.

Não dá MEDO, o trabalho com grandeza.

PedroApCunha – Pindamonhangaba/2.015
E-mail: apedro.da.cunha@gamil.com

Seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s