Orígenes de Alexandria

*
*
Por favor, click sobre a imagem para ampliá-la. Grato.
Link permanente para esta mensagem:___ http://wp.me/p1oMor-d0o
Contato: Leal, e-mail: sinapseslinks@gmail.com
*
*

*
*
Orígenes de Alexandria
*
Temos em Orígenes (185-254), talvez o gênio teológico maior do cristianismo antigo, um exemplo desta convivência tolerante e pacífica.

Viveu em Alexandria, no Norte do Egito, e depois, em Cesaréia, na Palestina, num ambiente intelectual de grande liberdade, colocando o cristianismo como um movimento espiritual singular mas não fechado sobre si mesmo senão em permante diálogo com outros caminhos como os neoplatônicos, os aristotélicos e os gnósticos.

Por isso não fazia discurso dogmático, de profissão de fé, mas um discurso dialogante e de busca processual da verdade. Acreditava que a verdade revelada possui sua racionalidade singular mas que se articula com a racionalidade de outras fontes de saber e de outros caminhos espirituais, pois finalmente é o Espírito que opera em todos.

Por isso, com a desenvoltura usava a razão e a argumentação para mostrar a razoabilidade da proposta cristã sem negar a validade das outras. Atraía centenas de pessoas aos seus cursos, mesmo não sendo cristãos.

Muitos deles se convertiam, outros não, mas se sentiam edificados. E respeitavam-se reciprocamente.
(Texto de Leonardo Boff)
Fonte: http://bit.ly/yrkpRw
*
*
Reencarnação nos primeiros séculos do cristianismo
*
Conheça o artigo que detalha aquela realidade.
Texto completo em PDF. Click aqui. Grato.
*
Colaboração:
Diniz Aleixo de Moraes
São Paulo-SP
*

Anúncios

Seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s