Sergio Ricci Goldstein

*
*
Por favor, click sobre a imagem para ampliá-la. Grato.
Link permanente para esta mensagem:___ http://wp.me/p1oMor-cOI
Contato: Leal, e-mail: sinapseslinks@gmail.com
*
*

*
*
NATAL É…

Natal é muito mais que enfeites, presen-tes, festas, luzes e comemorações…

Natal quer dizer nascimento, vida, cres-cimento…

E o Natal de Jesus tem um significado muito especial para o mundo.
Geralmente não se comemora o nascimento de alguém que morreu há mais de dois milênios, a menos que esse nascimento tenha algo a nos ensinar.

Assim pensando, o Natal de Jesus deve ser meditado todos os dias, e vivido da melhor maneira possível.

Se assim é, devemos convir que Natal é muito mais do que preencher um cheque e fazer uma doação a alguém que neces-sita dessa ajuda.
É muito mais do que comprar uma cesta básica e entregar a uma família pobre…
É muito mais do que a troca de presentes, tão costumeira nessa época.
É muito mais do que reunir a família e cantar.

É muito mais do que promover o jantar da empresa e reunir patrões e empregados em torno da mesma mesa.

A verdadeira comemoração do Natal de Jesus é a vivência de seus ensinos no dia-a-dia.

É olhar nos olhos daqueles que convivem conosco e buscar entender, perdoar, en-volver com carinho esses seres humanos que trilham a mesma estrada que nós.

É se deter diante de uma criança e prestar atenção no que os seus olhos dizem sem palavras…

É sentir compaixão do mais perverso cri-minoso, entendendo que ele é nosso irmão e que se faz violento porque des-conhece a paz.

É preservar e respeitar a natureza que Deus nos concede, como meio de progres-so, e fazer esforços reais para construir um mundo melhor.

O Natal é para ser vivido nos momentos em que tudo parece sucumbir…
Nas horas de enfermidades, nas horas em que somos traídos, que alguém nos calu-nia, que os amigos nos abandonam…

Tudo isso pode parecer estranho e você até pode pensar que essas coisas não têm nada a ver com o Natal.

No entanto, Jesus só veio à terra para nos ensinar a viver, e não para ser lembrado de ano em ano, com práticas que não refletem maturidade, nem desejo sincero de aprender com essa estrela de primeira grandeza…

Ele viveu o amor a Deus e ao próximo…
Ele viveu o perdão…
Sofreu calúnias, abandono dos amigos, traição, injustiças variadas…
Dedicou suas horas às almas sedentas de amor e conhecimento, não importando se eram ricos ou pobres, justos ou injustos, poderosos ou sem prestígio nenhum.

Sua vida foi o maior exemplo de grande-za e sabedoria.

Por ser sábio, Jesus jamais estabeleceu qualquer diferença entre os povos, não criou nenhum templo religioso, não insti-tuiu rituais nem recomendou práticas exteriores para adorar a Deus ou como condição para conquistar a felicidade.

Ele falava das verdades que bem conhecia: das muitas moradas da casa do Pai, da necessidade de adorar a Deus em espírito e verdade, e não aqui ou ali, desta ou daquela forma, neste ou naquele lugar.

Falou que o reino dos céus não tem apa-rências exteriores, e não é um lugar a que chegaremos um dia, mas está na intimidade do ser, para ser conquistado na vivência diária.

E é esse reino de felicidade que precisa ser buscado, aprendido e vivido nos mínimos detalhes, em todos os minutos de nossa curta existência…

Bem, Natal é tudo isso…
É vida, e vida abundante…
É caminho e verdade…
É a porta…
É o bom Pastor…
É o Mestre…
É o maior amigo de todos nós.
Pense em tudo isso, e busque viver bem este Natal…
*
Redação do Momento Espírita
*

Anúncios

Seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s