A Divina Comédia

*
*
Maçonaria
*
*

*
*
A Divina Comédia

Dante Aliguieri MM Nasceu em 1265, maio em Florença Italia aos 27 anos escreve a Divina Comédia.

Na Verdade, Dante era iniciado na maçonaria, este livro em três partes são os três graus da maçonaria que Dante descreve para o grau de aprendiz : o Inferno. Para o grau de Companheiro :O purgatório é para o grau de Mestre :O Paraíso.
Porém era uma época que a ordem maçônica não era pública, e sempre perseguida pela Igreja.

Nesta época a ordem era Operativa, veio a se tornar Especulativa em 1711. Os segredos da Ordem era e são reservado só aos iniciados. A ordem operativa, entrava os pedreiros livre, que transmitia aos filhos a profissão de pedreiro livre. Porém a ordem era o único meio onde os iniciados eram preparados na profissão como o meio de sobrevivência no trabalho e os segredos do trabalho era transmitido a cada grau. Não só aos pedreiros , mas a todas as profissões em geral.

Estudava-sea profissão, as artes, a moral e a filosofia a crença num Deus único. A Divina Comedia era o título que dava aos graus, de uma maneira que o leitor fora da ordem maçônica não entenderia o propósito do livro.

Para tanto Dante imagina uma caminhada para conduzir o neófito para que a visão o mostrasse o processo de educação espiritual nos três graus cujo objetivo era a perfeição espiritual.
No livro surge uma personagem feminina :Beatriz , porém Beatriz é a luz que o maçom busca.

O iniciado passa por um processo de investigação para ser aceito na ordem, uma vez aceito ele receberá as instruções já é considerado um maçom. Porém o curso de cada graus, um mestre o levará para um local que é o Inferno.

INFERNO

Porém o aprendiz e o mestre tem passe livre na caminhada. Cada lição é um Canto, começa com o Canto 1 até ao canto XXX. No canto III , o mestre Virgilio, leva Dante no interior da terra, onde corre o rio Letes, do nome deste rio apareceram em Inglês o verbo To Let :esquecer, deixar, em computador temos o Delete apagar.

O barqueiro Caronte. Na porta do inferno esta escrito acima da entrada
:Lasciate aqui La esperança , ó vos que entrate. (Deixai aqui as esperanças, vós que entrais) Porém esta mensagem não afeta o mestre Virgilio e seu Irmão Iniciado: Dante. Eles tem passe livre, pois na
investigação que foi feita para a sua admissão, nada foi encontrado que ele deveria resgatar. Toda a viagem são XXXIV cantos que o aprendiz aprende.

PURGATÓRIO

Na segunda parte temos o Purgatório.
A assim principia o Salmo 114, São as almas destinadas ao purgatório. Do canto I ao canto XXXIII a ENTRADA DO Purgatório esta no Canto IX e descrita como uma subida em caminho escarpado, onde no alto tem uma porta de entrada para o Paraiso, que Gustavo Doré pinta em bico de pena com muita maestria que não se vê outra igual ou semelhante.

È interessante o comentário cheio de citações inteligentes e demontra o conhecimento de leis da física que nos relembra leis que aprendemos na nossa caminhada em busca do conhecimento das leis, da espiritualidade, da presença de seres maravilhosos representado por anjos com asas, coisa da nossa imaginação, pois sabemos que os espíritos levitam e não precisam de asas.

A terceira parte estamos no paraíso. No fim lembra nos dos rios Letes do esquecimento e do rio Eunoé da eterna lembrança e já se vê a imensidade do Céu azul pela primeira vez, derradeira meta do homem.

PARAÍSO

Começa no Canto I até o canto XXXIII, não é estranho, já naquele já revelava o grau 33.

Onde a estrela benfazeja é costelação de Áires Curso mais favoravel é a melhor estação do ano. No número final 127 do última canto por Ti gerados, qual luz reflexa estava eu a contemplar extático, eis que
me pareceu vê-la (a luz) assumir a forma e cor da figura humana.
Este amor que move o Sol e as demais mais estrelas.

Acima termina a nossa caminhada do Mestre Vergilio e seu pupilo o mestre Dante Aliguieri.

Afonso Hochreiter (33)
Loja Acácia de itapevi 188 da Grande Loja Maçônica de São Paulo
*

Anúncios