Sonhar

*

*
*
Sonhar!

“Sonhar é correr atrás de alguma coisa e não medir esforços para alcançar o objetivo. É direcionar corpo e mente para a meta.

A realização de um sonho nos torna mais fortes para correr atrás de outro sonho. E vê-lo concretizado nos dá mais força para atingirmos o próximo. O sonho é a essência da vida.

Temos sempre que pensar: eu posso e vou lutar para realizá-lo.
Quem não sonha não chega a lugar algum. Não se mexe, não avança.”

Fernando Meligene – tenista
Encarte VIDA Jornal do Brasil Ano 1 nº 6, 17 de janeiro de 2004
*
Fonte: Acervo do Leal:
C:\#1_Leal\1_WPD\2004\20040201WPD_sonhar.WPD
*

Gustavo sem chupeta

*

*
*

*
*
Oi Amores!

É com muita alegria que comunico a grande conquista do dia 1º de maio: Gustavo não chupa mais chupeta desde domingo!

O melhor de tudo é que ele se concientizou de que não pode mais usar a chupeta. Não chorou e nem pediu pra voltar a usar. Lógico que não foi 100% espontâneo.

Há bastante tempo conversamos com ele sobre os problemas que a chupeta causa e na última conversa falamos que nasceria um bicho na chupeta se ele não parasse.

Ele pediu para ver uma foto e o Douglas conseguiu achar uma foto na internet de uma criança chorando olhando para uma chupeta com uma mancha preta (parecia um bicho).

Na hora ele largou e não quis mais. Uma amiga minha tirou a chupeta dos dois filhos colocando caroço de melancia no bico e dizendo que era um bicho. Felizmente não precisamos chegar neste nível (rs).

Foi muito emocionante vê-lo dormir sem depender da chupeta. Chorei bastante de alegria!

Uma coisa era premissa pra mim…não queria tirar na marra e acho que foi bem legal o resultado, apesar de tarde. Sem traumas, sem marcas para o futuro!

Quero aproveitar para dar os parabéns ao Douglas que fez um trabalho bem legal nesta conquista.

Beijos a todos
Saudade
Klyvian
(Mãe do Gustavo)

Bullying

*

*
*
CONSIDERAÇÕES ESPÍRITAS
SOBRE A EPIDÊMICA PRÁTICA PSICO-SOCIAL DO BULLYING

Na chacina de Realengo, na cidade do Rio de Janeiro, meninos e meninas ficaram irmanados num trágico destino. Suas vidas foram prematuramente ceifadas num episódio de insonhável bestialidade.

Jornais, redes de TV, revistas, rádios e Internet noticiaram o crime horroroso ocorrido na Escola Municipal Tasso da Silveira. É um episódio para cujas causas não há como permanecermos estáticos na busca de entendimento.

Wellington, embora com a mente arruinada e razão obliterada, fez sua opção de atirar contra jovens estudantes. Na fita gravada, alegou ter sofrido bullying, anos antes, na mesma escola; porém, poderia ter superado o trauma de antanho. Ainda que admitamos sua provável subjugação por seres espirituais perversos, a responsabilidade da decisão recai integralmente sobre ele…………
*
Leia o texto completo. Click aqui.
*
Autoria:
Jorge Hessen
Brasília-DF
*