Viagem Para Dentro de Si

*

*
*
Viagem Para Dentro de Si

Hoje existem edifícios mais altos e estradas mais largas, porém temperamentos pequenos e pontos de vista mais estreitos.

Gastamos mais, porém desfrutamos menos.

Temos casas maiores, porém famílias menores.

Temos mais compromissos, porém menos tempo.

Temos mais conhecimentos, porém menos discernimento.

Temos mais remédios, porém menos saúde.

Multiplicamos nossos bens, porém reduzimos nossos valores humanos.

Falamos muito, amamos pouco e odiamos demais.

Chegamos à Lua, porém temos problemas para atravessar a rua e conhecer nosso vizinho.

Conquistamos o espaço exterior, porém não o interior.

Temos dinheiro, porém menos moral…

É tempo de mais liberdade, porém de menos alegrias…

Tempo de mais comida, porém menos vitaminas…

Dias em que chegam dois salários em casa, porém aumentam os divórcios.

Dias de casas mais lindas, porém de lares desfeitos.

Por tudo isso, proponho que de hoje e para sempre…

Você não deixe nada “para uma ocasião especial”, porque cada dia que você viver será uma ocasião especial.

Procure
“Deus”…
Conheça-o.

Leia mais, sente na varanda e admire a paisagem sem se importar com as tempestades.

Passe mais tempo com sua família e com seus amigos, coma sua comida preferida, visite os lugares que ama.

A vida é uma sucessão de momentos para serem desfrutados, não apenas para sobreviver.

Use suas taças de cristal, não guarde seu melhor perfume, é bom usá-lo cada vez que sentir vontade.

As frases: “Um desses dias”, “Algum dia”, elimine-as de seu vocabulário.

Escreva aquela carta que pensava escrever “Um desses dias”.

Diga a seus familiares e amigos o quanto os ama.

Por isso não protele nada daquilo que somaria à sua vida sorrisos e alegria.

Cada dia, hora e minuto são especiais…

… e você não sabe se será o último!

Se você está tão ocupado e não pode mandar esta mensagem para alguém que você gosta e diz a si mesmo que a mandará “um desses dias” pense que “um desses dias” pode estar muito longe ou pode ser que nunca chegue…

Um bom começo de mudança!!!!

Mensagem do Dia:
“Nunca diga a Deus que você tem um grande problema, diga ao seu problema que você tem um grande Deus”

Lembre-se sempre :
Deus está sempre ao seu lado.
Não há problema que Ele não resolva.
Confia Nele e Ele TUDO fará !
*
Texto: Autoria desconhecida
Ano/Mês: Julho 2006
*
Colaboração:
Iolanda Carneiro
Botucatu-SP
*
Publicado em: SinapsesLinks
https://sinapseslinks.wordpress.com/
*
Conheça também:
http://sinapseslinks.blogspot.com/
*
Faça download do texto em PDF. Click aqui.
*

Anúncios

3 comentários sobre “Viagem Para Dentro de Si

  1. Olá!

    O texto realmente procura provocar uma reflexão a partir de situações facilmente apreendidas pela vivência daqueles que, sobretudo (mas não somente!) vivem em grandes centros metropolitanos. São citados, para justificar este aspecto, os “grandes edifícios” (um exemplo material), os “divórcios” (um exemplo mais implícito, que passa por uma maior aceitação social em determinados grupos sociais e regiões que em outros, mais “conservadores”). Pontua as relações com o sistema econômico, onde, pelo menos indiretamente, o “ato de consumir” se insere de forma muito importante.

    Mas o conteúdo do texto não considera que há milhões de pessoas que não tem moradia em tantas localidades do mundo e TAMBÉM nessas mesmas metrópoles; Não considera que milhões de pessoas não têm acesso a remédios, bens e dinheiro…

    Por isso, a “saída” proposta, cito um trecho:

    “Por tudo isso, proponho que de [a partir de] hoje e para sempre:
    Você não deixe nada “para uma ocasião especial”, porque cada dia que você viver será uma ocasião especial;
    Procure “Deus”; Conheça-o;
    Leia mais, sente na varanda e admire a paisagem sem se importar com as tempestades;
    Passe mais tempo com sua família e com seus amigos, coma sua comida preferida, visite os lugares que ama.”

    E também sua assertiva:
    “A vida é uma sucessão de momentos para serem desfrutados, não apenas para sobreviver.”

    Sempre me preocupam e causam calafrios. Eu me pergunto: Como será que essa nação que aprende a viver de modo supérfluo, a esgotar suas experiências de modo instantâneo, efêmero, etc, entenderia tudo isso?

    O texto, conscientemente ou não, persuade quem lê por justamente se harmonizar com o que o senso comum percebe; Com nossas experiências diárias, por aquilo que nos chega pelas mídias.

    Neste aspecto, parece que ele adquire imediatamente um “senso de verdade”, ou seja, “é mesmo, as coisas acontecem assim como estão descritas, porque é assim que eu as percebo”.

    Cuidado!

    Talvez a gente não esteja respeitando nosso “tempo” justamente porque estamos vivendo só pelo presente!!!

    Não cultuamos a reflexão, pois ela leva tempo; Não cultuamos o discernimento porque ele necessita estudo.

    Se ganhamos mais dinheiro, é porque acreditamos que a ele se relaciona uma vida mais confortável. E aí eu questiono: Seria a única forma pautar nosso viver desta forma?

    Dizemos que não temos tempo, mas a verdade é que NÃO NOS DAMOS TEMPO para viver o passado, o presente e o futuro numa velocidade “humana”. Queremos viver o presente como se ele fosse o último a cada segundo e, exatamente por isso, não há tempo para viver nada.

    Ainda, o texto não discute o “por que?” Por que gastamos mais e usufruímos menos? Por que não conseguimos mais reunir a família para uma refeição? Por “culpa” da “atualidade”? Não! Por “culpa” de nós mesmos!

    Para não dar a entender que, por exemplo, “viver o passado” é algo muito metafísico, sugiro que entendamos que somos um acúmulo de todos os dias que vivemos. O passado, neste sentido, é presente, porque (ainda) somos nós neste instante. O que deixamos “pra trás” porque pareceu não servir, na verdade, carregamos como aprendizado; Para “não repetir”;

    Se o que passou foi uma pessoa importante, como nossos avós ou um amigo que se foi, carregamos a memória, a saudade. Sem elas, ficaríamos pobres, rasos. Perderíamos parte de nossa própria identidade!

    Viver o presente, por outro lado, é vivê-lo, mas não como se fosse o último no sentido de extrair o máximo, de forma inconsequente. Sei perfeitamente que o texto não “diz” isso, mas uma leitura menos atenta, pode indicar que o agora vale pelo agora e pronto; Como se o agora desaparecesse de nós no instante seguinte.

    Isso é falso e é, ao meu ver, algo a ser combatido. Se importar com o ontem, com o agora e com o futuro, penso, é que nos permitiria viver melhor. Afinal, que Mundo teremos amanhã se eu não me importar com o que eu faço a cada segundo?

    Se é fato a ser considerado que posso não existir dentro de alguns instantes, também é verdadeiro imaginar que estaremos, sim, vivendo sob nossa responsabilidade do que fizemos antes.

    E como viver bem? Eu poderia dizer como “não viver bem”, mas não saberia dizer como cada pessoa deve viver. Não deveríamos viver de modo superficial, instantâneo (num instante, nada se aprende/ apreende!).

    Se pararmos para pensar (e esse “parar”, como se pudéssemos “parar o tempo”; Aqui sim, num exercício bem metafísico!) teríamos a chance de ver por que construímos tantos artifícios para buscar a felicidade e poderíamos até questioná-los de forma crítica de modo a perceber, as CAUSAS, os PORQUÊS…

    Último exemplo: Por que “temos mais remédios, porém menos saúde”?

    Deus não “fará tudo” coisa alguma!

    Ele, talvez, já tenha feito o suficiente. Cabe a nós aprendermos humildemente a escutar sua obra. Pois não é Deus que dá abundância de alimentos a uns e fome a outros. Reflitamos melhor!

  2. Amigos visitantes deste blog.
    Sejam Abençoados!
    Muito obrigado por sua presença nesta psicosfera.
    Suas considerações sobre cada um dos temas publicados é Luz!
    É o seu entendimento ajudando-nos a desenvolver o nosso.
    Cada um de vocês é convidada -sempre- a se manifestar, pois todos nós estaremos aprendendo uns com os outros.
    Entendo que os comentários aqui deixados são aulas de diferentes professores.
    Muito obrigado.
    Fraternalmente,
    Leal – aprendiz em todas as instâncias da Vida
    *

Deixe uma resposta para Marcia Cestaro Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s