Mensagem da Roberta

*

Mensagem da Roberta

Queridos amigos,

Já chegou o fim do ano e encaramos mesma correria de todos os anos: compras, presentes, votos de paz, amor, felicidade e alegria. Partilhe o peru, abra a champagne, estoure os fogos. Festeje! Porque os bons momentos devem ser vividos intensamente, afinal, sem alegria a vida não faz sentido.

E quando o relógio badalar e a última noite de 2010 se for, dê as boas vindas ao novo ano, comemore, abrace e deseje todos os melhores votos aos seus queridos, amigos, amados, conhecidos. Mas não deseje nada em vão, seja verdadeiro. Quando passar o primeiro dia, não se esqueça das promessas que fez, nem do votos que desejou e tudo aquilo que compartilhou.

Lembre-se que você desejou saúde, então cuide-se e cuide de quem está perto. Você desejou amor, então ame para ser amado. Você desejou paz, então pare de arrumar problemas à toa. Você deseja um mundo melhor, uma vida melhor, então comece olhando para você mesmo.

Faça algo diferente a cada dia. Mude. A rotina pode ser boa se você aprender a conviver com ela e fizer pequenas mudanças. Você desejou um ano melhor, então faça isso acontecer. Perceba o mundo e veja o que está à sua volta, encare a realidade e não viva de modo automático. Preste atenção nos seus pequenos atos do cotidiano e seja consciente de você mesmo.

Há um sábio provérbio que diz que o passado é história, o futuro é um mistério, mas o hoje é uma dádiva, é por isso que se chama presente. Nunca se esqueça disso. Da próxima vez que entrar em um trem ou ônibus lotado de forma que você mal consegue se mexer, não fique inerte, acostumado com a rotina que lhe é imposta. Olhe para as pessoas ao seu redor e se pergunte porque é que estão todos naquela condição sub humana. Não entre no fluxo, não seja mais um boi andando com a boiada para chegar em casa, ver seu programa favorito na TV, comer, dormir, acordar e se preparar para um dia exatamente igual ao anterior.

Seja lá quais forem suas crenças, motivações e ambições, lute por elas. Tenha um feliz ano novo repleto de todas as realizações que você puder conquistar. Bem vindo, 2011!

Com amor
ॐ Roberta Forster
Site: http://migre.me/3gz1O

Casa do Caminho Pinda

*

Casa do Caminho Pindamonhangaba

Veja a entrevista concedida pela diretora Mariângela à Rádio Princesa 107.1
O importante trabalho de ação social e divulgação do Espiritismo.
Vídeo: http://www.abrindoojogo.com/mariangela_castro.php
Fraternalmente,
Leal
*

Relacionamentos difíceis!!!

*

Relacionamentos difíceis
*
Se você, em algum tempo, já viveu um relacionamento difícil, e, puder sintetizar o ocorrido, envie-me um e-mail.
*
Se você, em tempo algum, não viveu a dificuldade do relacionamento, conte-nos o seu segredo, envie-me um e-mail.
*
Seja Abençoado!
Muito obrigado.
Leal – aprendiz em todas as instâncias da Vida
sinapseslinks@gmail.com
*

Amar ao Próximo

*

Amar ao próximo

Se alguém diz que ama a Deus, mas não ama o seu semelhante, é mentiroso. Isso foi escrito pelo Apóstolo João e nos convida a uma profunda reflexão.

Por que o amor a Deus passa inevitavelmente pelo amor ao próximo? Por que não basta amar a Deus no isolamento das criaturas, ou na indiferença ao semelhante?

Deus, ao nos criar, não nos cria perfeitos, mas oferece as oportunidades e possibilidades de se chegar à perfeição.

E, por grandiosidade de Sua justiça, essa perfeição se alcança por esforço próprio, por dedicação, e jamais por gratuidade ou dom divino, a escolher uns ou outros como mais ou menos amados por Ele e, consequentemente, com mais ou menos virtudes e dons.

Quando lemos a biografia de grandes vultos do amor ao próximo, como Madre Teresa de Calcutá, Chico Xavier ou Irmã Dulce, vemos a exemplificação do exercício no amor ao próximo.

E é natural que questionemos de onde eles retiraram forças para amar incondicional e intensamente, ao longo de toda uma vida?

Aprenderam a amar ao próximo no exercício do amor a que se propuseram, saindo de si mesmos, indo em direção ao outro, encontrando Deus.

O amor a Deus não se constrói de forma mística, transcendental ou isoladamente.

Entendendo isso, Jesus, personificação maior do amor a Deus, nos ensina que toda vez que auxiliarmos, que dermos de comer, que matarmos a sede de nosso irmão, é a Ele mesmo que estaremos fazendo isso.

Convida-nos Jesus a experimentar o exercício do amor a Deus aprendendo a amar ao próximo.

Afirma mesmo o Mestre Galileu que o maior mandamento da Lei de Deus é amar ao Pai, seguido do exercício de amar-se para amar ao próximo.

Se você busca o entendimento das Leis de Deus, de instaurá-Lo na sua intimidade, um bom início será o de olhar para o próximo, no exercício do amor.

Sempre temos recursos e meios de auxiliar, de demonstrar o amor na forma do desvelo, do carinho, da solidariedade ou da compaixão.

Ofereçamos a palavra edificante para incentivar os desvalidos, a presença fraterna para aqueles abandonados na solidão, ouvidos pacientes para um coração aflito com necessidade de desabafar.

Somos convidados ao exercício do amor ao próximo construído na compreensão frente àquele em desatino, em benevolência para o irmão em desequilíbrio ou indulgência na ação precipitada.

São pequenos gestos que se fazem exercícios de amor ao próximo, no objetivo de amar a Deus. Afinal, como nos alerta o Apóstolo João, se não conseguimos compreender nosso irmão, jamais teremos condições de amar e compreender a Deus.
*
Fonte:
http://www.reflexao.com.br/
*
Colaboração:
Diniz Aleixo de Moraes
São Paulo-SP
*
Publicado em: SinapsesLinks
http://sinapseslinks.blogspot.com/
*