Missão da Mulher

*

Anália,
Bom Dia!
Seja Abençoada!
Sejam Abençoados Todos da sua Psicosfera!
Saúde: Social, Física, Mental e Espiritual!
Louvado seja Deus-Pai!
Louvado seja Jesus, o Cristo!
Somos Espíritos Encarnados!
*
Sobre a Missão da Mulher
*
Preâmbulo:
Anália, respeitosamente, antes de eu expor o que penso sobre a missão da mulher é necessário dizer: “sou um aprendiz em todas as instâncias da Vida”.

Meus conhecimentos, de forma geral, são limitadíssimos e carecem de um embasamento mais aprofundado.

A maioria das coisas que aprendi são baseadas na observação e conseqüente dedução.

Missão da Mulher:
Deus, na sua infinita bondade e sabedoria, nos criou homem e mulher.
Homens e mulheres são diferentes, assim quis Deus-Pai.
À cada um deu atributos próprios.

Deus tem um Projeto para a Humanidade.
Quando fomos criados por Deus, fomos criados simples e ignorantes.
Todos nós temos um compromisso com Deus-Pai: Evoluir.
A evolução é um processo lento, pois é realizada pelas múltiplas reencarnações.
À cada nova encarnação, evoluímos um pouco, mas, de contínuo.

Importante lembrar que um mesmo Espírito numa encarnação nasce do sexo masculino, noutra nasce do sexo feminino: Designação Divina.

No Projeto Divino para a Humanidade coube à Mulher a Missão da multiplicação do Ser, e, com suas inúmeras implicações: gravidez, amamentação, etc… (lista longa).

Missão do Homem:
Deus-Pai todo poderoso, na sua infinita sabedoria, ao dividir os atributos, deu ao Homem a tarefa de assessorar à Mulher.

Esta assessoria implica uma série de atributos e tarefas, entre elas: ser o Pai das crianças de um relacionamento estável e permanente em cada encarnação; sustentar a Família; proteger a todos; ajudar na Educação da prole, etc… (lista longa).

Concluindo:
Este assunto é extenso e infinito, pois o número das facetas são incontáveis.

Anália, espero que o exposto tenha, de alguma forma, contribuído para a iluminação do tema.

Fraternalmente,
Leal – aprendiz em todas as instâncias da Vida
ep-leal@uol.com.br
*

Anúncios

Dr. Fritz incorporado em Kleber

*

Dr. Fritz

Kleber Aran: “Quem cura é Deus, a fé e o merecimento de cada um”, afirma médium
Postado em 09/05/2009 08:42

Quem é Kleber Aran Ferreira e Silva? Definir este homem, pivô de uma polêmica envolvendo órgãos públicos, classe médica e cristãos desde 1997, quando passou a incorporar o espírito do alemão Adolf Fritz, não é uma tarefa das mais fáceis. Terapeuta holístico, natural de Brasília, Distrito Federal, Aran reside em São Luiz, no Maranhão, é casado e tem quatro filhos. O terapeuta poderia levar uma vida simples como milhões de tantos outros cidadãos brasileiros se não percorresse o país cumprindo o que considera uma missão: receber a energia de Deus através do espírito do doutor Fritz, um médico alemão morto, e promover cirurgias espirituais em pessoas de todas as classes sociais. “Eu não curo ninguém. Quem cura é Deus, a fé e o merecimento de cada um”, afirma com um ar tranquilo de quem tem consciência de não estar cometendo nenhum crime.

Por onde passa, Aran atrai multidões. Em Aracaju e Nossa Senhora do Socorro, milhares de pessoas enfrentaram fila em busca de auxílio para todo tipo de enfermidade. O terapeuta holístico estima ter atendido algo em torno de 68 mil pessoas em apenas dois meses nas duas cidades. Isto sem levar em consideração os outros 10 municípios sergipanos onde já esteve nos últimos meses. Segundo ele, sempre a convite dos próprios prefeitos. Foi em uma fazenda, no município de Itaporanga D’Ajuda, que o empresário Ederaldo Barreto, do ramo de colchões, se encontrou com Aran pela primeira vez. Ele estava no Bairro Siqueira Campos, em Aracaju, com o radialista Jailton Prata, quando seu filho ligou pedindo para que ele fosse até lá.

Ao chegar à fazenda, Ederaldo Barreto se deparou com cerca de 600 pessoas dentro de um enorme salão. “Eu vi uma mulher com um caroço na testa. O Doutor Fritz pegou uma pinça e retirou o caroço na frente de todo mundo”, conta. O empresário, que havia sido orientado pelo médico a se submeter a uma cirurgia de catarata para renovar a carteira de habilitação, decidiu então fazer a cirurgia espiritual. “Ele pegou uma agulha e enfiou na minha sobrancelha. Não senti nada. Voltei ao médico depois, ele me disse que eu estava bem e ele me perguntou o que havia feito. Renovei a habilitação sem precisar passar pela cirurgia convencional”, conta. Segundo Ederaldo Barreto, Jailton Prata também foi curado do problema que ele tinha no umbigo. “Não conheço ninguém que tenha procurado o Doutor Fritz e tenha voltado para atirar uma pedra nele”, enfatiza.

Em meio aos que acreditam no poder de cura do médico alemão, há os descrentes. A vendedora Carla Maria Oliveira avalia que tudo não passa de pura encenação. “Para enganar os incautos. Eu acho perigoso colocar pinça e tesoura no nariz e nos olhos das pessoas. Prefiro ficar bem longe disso tudo”, argumenta. De longe ou de perto, o trabalho realizado por Kleber Aran desperta, no mínimo, a curiosidade das pessoas. Afinal, quem é este homem que se diz médium? Quando ele percebeu que tinha poderes paranormais? Ele conta que as primeiras manifestações dos espíritos ocorreram quando tinha apenas quatro anos. Filho de pais evangélicos adventistas, o terapeuta afirma que até a adolescência viveu períodos de turbulência.

“Meus pais não entendiam o que se passava comigo. Eles acreditavam que era alguma manifestação do mal e não era”, conta. Na escola, Aran se sentia discriminado. “Quando se é paranormal, você vive em dois mundos. Eu tinha muitos desmaios e não sabia o que era. Hoje sei que é projeção astral. Você vê os espíritos e o seu corpo em transe. Para mim era um momento muito mágico”, diz. A projeção astral a que ele se refere é a capacidade que as pessoas têm de sair fora dos seus corpos físicos, momentaneamente, mesmo estando vivos. Sua vida na escola começou a mudar quando ele viu um homem próximo à sua professora. “Ele dizia para ela não se preocupar, que ele estava bem e que tudo iria passar. Ela começou a falar palavras ofensivas e me levou para a secretaria da escola onde recebeu a notícia da morte do seu pai”, relata.

ESPÍRITA

Mas foi aos 17 anos, quando foi levado a um centro espírita por um tio, que sua vida mudou. Aran lembra que chegou ao local trêmulo. Havia uma mesa grande com médiuns sentados ao redor dela. “Eu incorporei pela primeira vez o doutor Bezerra de Menezes”, enfatiza. Depois da primeira experiência, ele dedicou quatro anos de estudo à filosofia espírita e passou a controlar a energia paranormal e suas manifestações. Em 1997, durante uma visita aos hansenianos em Anápolis, Aran incorporou o espírito de doutor Fritz pela primeira. “Eu estava esperando o doutor Bezerra e na hora eu senti uma energia mais forte. Ninguém entendeu nada. Ele começou a falar enrolado, pedindo instrumentos. Em seguida, se aproximou de um rapaz na fila, pegou uma lapiseira e introduziu na barriga. Fez um corte, espremeu, retirou o tumor e colou com um dedo. Foi então que ele disse era Adolf Fritz e estaria durante 26 anos com o médium Aran”, conta.

O medo de morrer de forma trágica fez com que Kleber se recusasse a aceitar o doutor Fritz por um ano. O receio se justifica. Isto porque os médiuns José Pedro de Freitas, conhecido por Zé Arigó, e Edivaldo de Oliveira Silva, o Edivaldo Wilde, que também incorporavam o doutor Fritz, morreram em acidentes de carro. Outro médium, o médico ginecologista Edson Cavalcante Queiroz, foi assassinado pelo seu caseiro em 1991. Mas o trabalho realizado pelo doutor Fritz fez com que Aran mudasse de opinião. “Hoje ele é um grande amigo, um grande pai espiritual para mim”, diz. Segundo ele, a decisão de sair pelo país promovendo cirurgias espirituais foi tomada pelo próprio doutor Fritz.

“Eu poderia ficar no Maranhão e quem quisesse que fosse até lá. Ao vir para outras cidades e até pequenos povoados, damos uma oportunidade aos pobres que não têm recursos para fazer a viagem”, esclarece. Antes de iniciar qualquer atendimento, o médium se concentra na energia do doutor Fritz. Em seguida, seus dedos começam a formigar e o corpo fica dormente. “A sensação é de como eu estivesse entrando nu em uma piscina de água gelada. Então eu apago. Não me lembro de mais nada. Na volta eu só ouço a voz do doutor Fritz dizendo está na hora de voltar. É como se eu estivesse saindo de um sono profundo”, relata. Kleber Aran garante que não tem nada a esconder. “Nosso trabalho é transparente. As nossas portas estão abertas, inclusive, para a mídia”, diz.

O paranormal ressalta que respeita todas as religiões e jamais orienta seus ‘pacientes’ a abandonar o tratamento médico. “Eu peço que eles continuem tomando seus remédios e se sentirem alguma diferença voltem ao médico e refaçam os exames”, assegura. Para realizar as cirurgias espirituais, o médium não cobra. Quem quer leva alimentos não perecíveis, que são distribuídos a instituições beneficentes e para famílias carentes. Ninguém é obrigado a comprar os chás que a equipe de Aran põe à venda. “Eles ajudam no tratamento e o que nós arrecadamos investimos no trabalho do doutor Fritz comprando, por exemplo, material cirúrgico. Em uma noite nós chegamos a usar duas mil agulhas”, esclarece.

Se o dinheiro arrecadado não é utilizado em benefício próprio, como o médium sustenta a própria família? Kleber afirma que é terapeuta holístico com mestrado em reiki. Pelas sessões individuais da terapia, ele cob
ra R$ 480 e R$ 1,5 mil por um trabalho empresarial. “Chego a atender 100 pessoas por mês e é com este dinheiro que nos mantemos”, afirma Aran, que até hoje mora em casa de aluguel. Em 60 dias, o médium planeja inaugurar a Sociedade Espírita Brasileira Amor Supremo, no Bairro Coroa do Meio, a primeira de uma série de 12 que o médium pretende implantar em todo o país. “Aracaju é uma cidade que tem uma fonte de energia espiritual muito grande. Tem um núcleo energético acima da cidade que manifesta muito a espiritualidade. Por isso o doutor Fritz optou por Aracaju”, esclarece. Na sociedade será desenvolvido um amplo trabalho social. Nela, o Kleber Aran só virá a cada três meses para incorporar o espírito do médico alemão e realizar novas cirurgias espirituais.

Matéria publicada na edição 1360 do CINFORM.
*
Fonte:
http://www.cinform.com.br/noticias/9520098464064692
*
Comentários:
*
(2682) Postado em 12/05/2009 00:25 por Sandra C. Branco (Teresina-PI)
PARABÉNS JORNAL CINFORM!!! Esta é uma das melhores e poucas matérias já publicadas falando dos trabalhos de Dr Fritz que já li! Adorei a ética e o profissionalismo de vcs, pois com objetivas palavras, conseguiram mostrar e esclarecer ao público como é realizado esse magnífico trabalho feito por intermédio do nosso dedicado missionário Aran. Obrigada por ajudar na divulgação da Boa imagem do mesmo, (que as vezes na impressa é tão criticada por alguns!). E quando na verdade, o intuito é somente trazer benefícios ao próximo! Um abraço e até mais…
*
(2673) Postado em 11/05/2009 16:53 por claudio moura melo
A espiritualidade é intocavel, inatingivel, mais ela existe e esse rapaz está ai pra provar isso. Quem não acredita nos espiritos, não acredita em Deus e é um ateu. Trabalho sem discriminação é isso, para todos. Os médicos almofadinhas é que deveriam fazer caridade porque a população morre a cada dia por não ter acesso a plano de saúde que pague suas consultas e acabam morrendo nos hospitais públicos por falta de atendimento. O conselho de medicina ao invés de criticar e querer prender esse benfeitor, deveria se envergonhar e fazer por onde levar a cura a quem mais precisa….parabéns Dr Fritz, vc é um exemplo de cidadão em prol dos menos favorecidos.
*
(2652) Postado em 09/05/2009 17:45 por samuel.(recife)
parabens medium aran e dr.fritz pelo seu lindo e grandioso trabalho que auxiliar milhares de pessoas sofrida,que pena que aq em recife fizeram isso com o nosso povo,pois muitos sofrem pela sua falta,mais iremos com varias caravanas p o templo do dr.fritz ai em aracaju .
*
(2651) Postado em 09/05/2009 17:39 por maria debora rodrigues
essa sim é uma verdadeira materia diante de tudo q nos,o povo de sergipe presenciou nos trabalhos do medium aran e em nenhum momento se disse curar alguem, agora la estar presente deus com em todas as religião,e como tb todas ñ curar la ñ é diferente pois tudo isso se chama fé agora o q traz a polemica é pq muito ñ faz um trabalho tão transparente como o dr.fritz, por isso vá la cirnform e veja de perto a realidade quem sabe um dias ate mesmo o jozailton vai precisa.
*
Compilação:
Eudison de Paula Leal
ep-leal@uol.com.br
*
Publicado em:
http://sinapseslinks.blogspot.com/
Neste blog estão outras informações sobre o Dr. Fritz.
*