Gripe Suina

*

Gripe suína agrava temor por viagens

Plantão | Publicada em 28/04/2009 às 18h21m
Reuters/Brasil Online

Por Catherine Bremer

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) – Novos casos da gripe suína foram confirmados na terça-feira em diversas partes do mundo, e o espectro de uma pandemia começou a atingir em cheio o setor turístico, especialmente no México, onde 149 pessoas já morreram.

Nos Estados Unidos, o número de casos confirmados subiu para 65, nenhum com gravidade. O Canadá anunciou seis novos casos, e houve confirmações também em Israel e Nova Zelândia.

EUA, Canadá e União Europeia aconselharam seus cidadãos a evitarem viagens não-essenciais ao México, enquanto Cuba suspendeu durante 48 horas os voos de e para esse país. Tóquio aconselhou japoneses que estejam no México a anteciparem seu regresso.

A empresa Carnival Cruises cancelou as escalas de três navios seus no México na terça-feira, e a operadora canadense Transat AT adiou seus voos para o país até 1o de junho. O turismo é a terceira maior fonte de divisas para o México.

Algumas empresas estão adotando por conta própria restrições de viagens de seus funcionários não só para o México, mas também para qualquer outro país que tenha casos confirmados.

O presidente dos EUA, Barack Obama, pediu ao Congresso 1,5 bilhão de dólares para reagir à epidemia, e a Califórnia decretou estado de emergência, o que permite ao governo local mobilizar verbas e funcionários para o combate à doença.

A Organização Mundial da Saúde disse que uma pandemia (epidemia global) ainda não é inevitável, mas que todos os países – especialmente os mais pobres – devem se preparar para o pior. “Eles são atingidos de forma realmente desproporcional”, disse Keiji Fukuda, dirigente da OMS.

Um dos mistérios desse surto é o fato de que todas as mortes ocorreram no México, enquanto fora do país os casos foram mais benignos. Especialistas alertam que essa tendência pode não resistir ao avanço da epidemia.

Caso ocorra uma pandemia, o turismo, o comércio e a indústria devem ser afetados, revertendo os ainda frágeis sinais de recuperação na crise global. A última pandemia de gripe ocorreu em 1968, tendo origem em Hong Kong e matando cerca de 1 milhão de pessoas no mundo.

Espanha e Grã-Bretanha já confirmaram casos da nova gripe suína, e muitos outros países tem casos suspeitos.

O epicentro da crise continua sendo a Cidade do México, onde muitos moradores preferem ficar em casa – mesmo porque escolas, igrejas, cinemas e muitos restaurantes estão fechados.

O vírus não é transmitido pelo consumo da carne de porco e derivados, mas vários países, a começar por China e Rússia, proibiram a importação de carne suína dos EUA. A UE diz que não tem intenção de seguir essa medida.

“Os mercados estão fazendo aquilo que tendem a fazer, se assustar”, disse Howard Wheeldom, estrategista da BGC Partners, de Londres. “Mas, na minha opinião, isso é totalmente desnecessário.”

(Reportagem adicional de Maggie Fox em Washington; Jonathan Lynn e Laura Macinnis em Genebra; Helen Popper, Robin Emmott e Mica Rosenberg na Cidade do México; Jeff Franks em Havana; Tan Ee Lyn em Hong Kong; e Lincoln Feast em Cingapura)
*
Fonte:
http://oglobo.globo.com/mundo/mat/2009/04/28/gripe-suina-agrava-temor-por-viagens-755482475.asp
*

Anúncios

Mãe Jussara de Yansã

*

OBALUAIÊ – OMULU – XAPANÃ – SAPATÁ

Um dos Orixás mais temidos dentro de qualquer culto afro, e também um dos mais respeitado e poderosos, tanto que seu nome nunca deve ser mencionado em vão.

Suas raízes até hoje ainda são discutidas, pois cada escritor, cada lenda, o traz de lugar diferente. Filho de Nanã com Orixalá, dependendo da nação, tem um nome como Omulu, Obaluaê, Xapanâ ou Sapatá. Dono das doenças, das pragas, da miséria, domina a terra árida e quente, como o calor do sol e do fogo. Conhecido por sua personalidade muito forte, sempre contra os malfeitores e àqueles que não têm caráter, mas sempre indispensável dentro de qualquer ritual do candomblé ou outros.

Este orixá tem também um grande poder sobre os eguns (espíritos desencarnados ou ancestrais). Conhece todos os segredos da morte, sendo as vezes confundido com eku (a própria morte), é quem faz a limpeza do corpo, levando assim o egum para o outro plano. Seu principal símbolo é o xaxará, feito com a palha extraída da folha da palmeira, enfeitado com búzios e contas. Com esta ôarma® é que ele varre as doenças, os feitiços, a miséria e os males incuráveis. Usa também um longo cajado com três cabaças presas, onde carrega todo o segredo da criação.

Sua vestimenta é sempre de palha das costas, cobrindo o corpo inteiro, sua dança tem um ritmo totalmente particular chamado ôopanijé®. Sua saudação, dependendo da nação é Atôtô, ou Abawo. Tradicionais casas de Candomblé ou Umbanda do Brasil cultuam este Orixá no mês de Agosto, proporcionando cerimônias ôOlubajé® em sua homenagem. Normalmente, na casa de Candomblé, Obaluaiê tem o papel fundamental nos ebós (trabalhos) para que sejam afastados os obsessores, as doenças e a negatividade. Sua festa anual é o Olubajé, (Olu-aquele que, ba-aceita, jé-comer ; ou ainda aquele-que-come), são feitas oferendas e são servidas suas comidas votivas, seus “filhos” devidamente “incorporados” e paramentados oferecem as mesmas aos convidados/assistentes desta festa, em folhas de bananeira ou mamona.
*
Mãe Jussara de Yansã (Axé Cantuá)
mae_jussara@hotmail.com
*
Fonte:
http://www.opovo.com.br/opovo/colunas/ocultismo/873267.html
*

Medium (TV series)

*

Medium (TV series)

Medium is an American supernatural and dramatic television series which premiered on NBC on January 3, 2005. The series is about Allison DuBois (Patricia Arquette) who acts as a research medium for the Phoenix, Arizona, district attorney’s office. The show is based on experiences from self-proclaimed spiritual medium Allison DuBois, who has claimed to have worked with law enforcement agencies across the country in criminal investigations.

Medium was created by Glenn Gordon Caron and is produced by Picturemaker Productions and Grammnet Productions in association with CBS Paramount Television (originally Paramount Television in the first two seasons; it was the second show set in Arizona produced by the Paramount Television Group in four years, the first being Greetings from Tucson from Big Ticket Television and Warner Bros. subsidiary Turner Entertainment).

Allison DuBois (Patricia Arquette) is a strong-willed mother of three, a devoted wife and law student who starts to believe that she can talk to dead people, see the future in her dreams, and read people’s thoughts. Fearing for her mental health, she turns for support to her husband Joe (Jake Weber), an aerospace engineer, who slowly comes to believe that what his wife is telling him just might be true, upon discovering that some of her dreams match the details of a murder in Texas.

The real challenge is initially convincing her boss, D.A. Devalos (Miguel Sandoval) — and subsequently the other doubters in the criminal justice system — that her psychic abilities can give them the upper hand when it comes to solving violent and horrifying crimes, whose mysteries often reside with those who lie beyond the grave. Information on certain people or crimes come to her in dreams or visions in cryptic forms, and often do not mean what they seem to.

All of her daughters appear to have inherited Allison’s gift, with Ariel (Sofia Vassilieva) and Bridgette (Maria Lark) also having visions or dreams, which usually occur when their mother is in a bind in searching for answers to her own dreams. In Season 3, Allison’s youngest daughter, Marie (Madison and Miranda Carabello), is also shown to have a paranormal inclination. Currently, she has only been shown to watch a premium TV channel that the family does not subscribe to, as well as reading the mind of her optometrist in order to pass her sight test. In early seasons, Bridgette never appears to be bothered by her abilities, but during season 4 she has some moments of frustration either understanding her visions or communicating them to her parents. Ariel usually has a harder time trying to cope with a gift she knows very little about.

Allison’s younger half brother, Michael “Lucky,” has the family gift too, but doesn’t like to acknowledge it much, since it always seems to bring him trouble.

Allison is often accompanied by Det. Lee Scanlon (David Cubitt), who initially did not believe in her “gift.” Allison often bends the rules of the law when she is determined to stop a crime from happening about which she’s had a vision. Additionally, Allison has helped and been helped by Captain Kenneth Push of the Texas Rangers (Arliss Howard), who is the first law-enforcement person to whom Allison revealed her gift, and Cynthia Keener (Anjelica Huston) of AmeriTips.

Fonte:
http://en.wikipedia.org/wiki/Medium_(TV_series)
*

Criacionismo e evolucionismo

*

Criacionismo e evolucionismo são duas verdades possíveis

Cristãos que não aceitam a realidade do evolucionismo pregam a criação bíblica do mundo. quando esses seis dias são períodos de milhões de anos.

A teoria evolucionista já era defendida pelo filósofo grego Anaximandro, no século VI a. C., que imaginou que o princípio de tudo era o infinito. Seria sua ideia de Deus? O certo é que infinito designa o que é indeterminado. E o biólogo francês Chevalier Lamarck, que morreu em 1829, concebeu também a evolução orgânica, antes apenas a geológica era aceita. Ele defendeu igualmente a polêmica teoria da geração espontânea e a do transformismo.

Erasmo Darwin, médico inglês, poeta, avô de Charles Darwin, e autor do poema “O Jardim Botânico”, já havia levantado também a ideia da evolução biológica. Mas coube a Charles Darwin e Alfred Russel Wallace, um dos criadores da geografia zoológica, ficar consagrados como sendo os verdadeiros criadores da teoria evolucionista. Wallace não tinha nenhum contato com Darwin. Mas havia uma semelhança tão grande entre uns seus trabalhos literário-científicos e a obra de Darwin “A Origem das Espécies” (1859), que houve até um entendimento entre os dois, quando da publicação dessa obra de Darwin.

Darwin não era ateu. Em “A Descendência do Homem” (1871), ele tem uma certa tendência agnóstica. Mas ele sempre creu em Deus. É dele esta frase: “Por maiores que tenham sido as crises por que passei, nunca desci até ao ateísmo, nunca cheguei a negar a existência de Deus” (Eliseu F. da Mota Jr, “Que é Deus?”, página 107, Ed. O Clarim, Matão, SP, citando a revista “Globo Ciência”). E, quanto a Wallace, ele foi um dos grandes escritores da área científica espírita. A fama de os evolucionistas serem ateus se deve à adesão ao evolucionismo de outros cientistas materialistas, dentre eles T. H. Huxley, criador da palavra “agnóstico” (revista “Ultimato”, nº 317, pág. 48).

As teorias criacionista e evolucionista ganharão a polêmica, pois são consentâneas com a ciência e a filosofia espiritualistas. O padre católico, antropólogo e arqueólogo Pierre Teilhard de Chardin aceitava ambas. O espiritismo é também criacionista e evolucionista. A finalidade da reencarnação é justamente a evolução do espírito. Aliás, se trata da religião mais espiritualista que existe, pois lida diretamente com os espíritos. Também a Igreja Católica e várias outras igrejas cristãs e demais religiões existentes no mundo são criacionistas e evolucionistas. O Vaticano não se desculpa com Darwin, pois nunca o condenou formalmente, afirma o padre Juarez de Castro (www.padrejuarez.com.br), secretário de Comunicação da Arquidiocese de São Paulo, citado pelo padre Gladstone Elias de Souza (pág. 7 do “Jornal de Opinião” de 19 a 25.1.2009, da Arquidiocese de Belo Horizonte.

Discordamos de santo Agostinho, que ensinou que Deus criou o mundo do nada (“ex nihilo”), pois cremos que Deus o engendrou do Todo, que é Ele! Mas concordamos com esse grande sábio santo católico, quando ele afirma que a criação foi em estado potencial ou de semente, que vai se atualizando com o decorrer dos tempos.

Existem cristãos que ainda não aceitam a realidade do evolucionismo, e que pregam a criação bíblica literal do mundo, em seis dias de 24 horas, quando esses dias são períodos consecutivos de milhões de anos cada um. E eles creem também que Deus descansou mesmo no sétimo dia, quando Deus é incansável, e quando essa afirmação é só para nos ensinar que nós, sim, temos que descansar.

Esses cristãos – não o cristianismo – estão atrasados, mas eles ainda têm um tempo sempiterno para evoluir e conhecer a verdade que liberta!

José Reis Chaves
*
Fonte:
http://www.otempo.com.br/otempo/colunas/?IdEdicao=1277&IdColunaEdicao=8395
*