Livre Arbítrio

*

Livre Arbítrio

Você já ouviu, alguma vez, falar de Livre-arbítrio?

Livre-arbítrio quer dizer livre escolha, livre opção.

Em todas as situações da vida, sempre temos duas ou mais possibilidades para escolher. E a cada momento a vida nos exige decisão.

Sempre temos que optar entre uma ou outra atitude.
Desde que abrimos os olhos, pela manhã, estamos optando entre uma atitude ou outra.

Ao ouvir o despertador podemos escolher entre abrir a boca para lamentar por não ser nosso dia de folga ou para agradecer por mais um dia de oportunidades.

Ao encontrarmos o nosso familiar que acaba de se levantar, podemos escolher entre resmungar qualquer coisa, ficar calado, ou desejar, do fundo da alma, um bom dia.

Quando chegamos ao local de trabalho, podemos optar entre ficar de bem com todos ou buscar o isolamento, ou, ainda, contaminar o ambiente com mau humor.

Conta um médico que trata de pacientes com câncer, que as atitudes das pessoas variam muito, mesmo em situações parecidas.

Diz ele que duas de suas pacientes, quase da mesma idade, tiveram que tirar um seio por causa da doença.

Uma delas ficou feliz por continuar viva e poder brincar com os netos, a outra optou por lamentar pelo seio que havia perdido, embora também tivesse os netos para curtir.

Quando alguém o ofende, você pode escolher entre revidar, calar-se ou oferecer o tratamento oposto.

A decisão sempre é sua.

O que vale ressaltar é que todas as ações terão uma reação correspondente, como conseqüência. E essa reação é de nossa total responsabilidade.

E isso deve ser ensinado aos filhos desde cedo. Caso a criança escolha agredir seu colega e leve uns arranhões, deverá saber que isso é resultado da sua ação e, por conseguinte, de sua inteira responsabilidade.

Tudo na vida está sujeito à lei de causa e efeito, para uma ação positiva, um efeito positivo, para uma ação infeliz, o resultado correspondente.

Se você chega no trabalho bem humorado, alegre, radiante, e encontra seu colega de mau humor, você pode decidir entre sintonizar na faixa dele ou fazer com que ele sintonize na sua.

Você tem ainda outra possibilidade e escolha: ficar na sua. Todavia, da sua escolha dependerá o resto do dia. E os resultados lhe pertencem.

A semeadura é livre, mas a colheita obrigatória.

Pois bem, nós estamos semeando e colhendo o tempo todo. Se semeamos sementes de flores, colheremos flores, se plantarmos espinheiros, colheremos espinhos.

Não há outra saída. Mas o que importa, mesmo, é saber que a opção é nossa. Somos livres para escolher, antes de semear.

Aí é que está a justiça da vida.

Mesmo as semeaduras que demoram bastante tempo para germinar, um dia darão seus frutos.

São aqueles atos praticados no anonimato, na surdina, que aparentemente ficam impunes.

Um dia, ainda que seja numa existência futura, eles aparecerão e reclamarão colheita.

Igualmente os atos de renúncia, de tolerância, de benevolência, que tantas vezes parecem não dar resultados, um dia florescerão e darão bons frutos e perfume.

É só dar tempo ao tempo…

Os resultados aparecerão na hora e tempo certo.
Se ainda não floresceram é porque ainda não chegou a hora !
*
Autoria: Letícia Thompson
*
Colaboração: Maria Christina Camargo Leal – Taubaté-SP – Brasil
*
*
***

Anúncios

Aposentadoria

*

Aposentadoria

De: Edna Sbrissa
Para: ep-leal@uol.com.br
Data: 15/06/2007 15:25
Assunto: aposentadoria-reflexão

APOSENTADORIA

Esta palavra tem me perseguido ultimamente!

Cinco ou seis homens com quem conversei recentemente tem este sonho de aposentadoria. Eu não acredito nesta palavra!

Para mim é como acaso! O Acaso não existe e nem aposentadoria!

É claro que socialmente, legalmente os homens se aposentam, mas daí a sonhar em ficar à toa sem nada por fazer, é outra conversa.

Primeiro, que a grande parte dos aposentados não conseguem sobreviver do que recebem.

Segundo que ficar sem fazer nada, na ociosidade para mim é crime!

O que faz um ser humano ,que se diz racional, querer parar de trabalhar?

Cansaço? Tédio? Incapacidade? Desilusão??

Imaginem se o Sol, a lua e as estrelas quisessem se aposentar.

Se as árvores frutíferas de repente resolvessem fazer greve e não dar mais frutos, até aumentarem seu salário?

Imaginem se o nosso planeta resolvesse parar de girar em torno do Sol, por pura preguiça!?

Caos total!

Desculpem-me os aposentados, mas é assim que vejo!

Nada na natureza se aposenta! Os animais , irracionais, fazem tudo que fazem, da hora que nascem até a hora que morrem, cumprindo sempre a mesma rotina.

Porque se aposentar? Para que?

Todos os idosos que atendo no consultório que ainda não pararam de trabalhar são mais saudáveis.

Todos que se aposentaram estão doentes de alguma forma.

Não há necessidade de ser um trabalho com registro em carteira, mas algo de útil, nem que seja cuidar dos netos!

Faça ginástica, toque um instrumento, volte a aprender uma língua estrangeira,faça trabalhos manuais pra vender ou doar para algum asilo.

Alías, visite um velhinho! Ou uma criança carente!

Tanta coisa pra fazer , e tenho ouvido a famosa frase:

-Não vejo a hora de me aposentar pra tomar caipirinha na praia, frente para o mar, as 15 horas de segunda feira!

Deus meu! Adoro praia, adoro o mar! Se pudesse moraria em Florianópolis!

Não para tomar caipirinha de segunda a tarde! Não!!

Mas para poder morar e trabalhar perto do mar. Poder , no fim do expediente, caminhar a beira mar, sentindo a brisa bater no meu rosto. Vez ou outra, em tempo de calor sentir a água salgada no meu corpo! Delícia! Mas, ficar à toa?? De jeito nenhum!

Existe uma lei na natureza que é a lei do trabalho.

Olhe a sua volta.

Só os mortos descansam! Aliás, nem os mortos!

Se você acredita na comunicação entre os planos da vida, poderá saber que do outro lado não há férias, nem feriado prolongado, nem preguiça em frente ao mar nas segundas de tarde!

Tive um professor de gastroenterologia, prof. Moacyr.

Tem 85 anos, trabalha todos os dias, todas as tardes, até as 21 horas. Meu pai tem 81 anos. Todos os dias acorda as 4:30 para ir com seu carro para o ponto de táxi.

Pretendo trabalhar até o dia do meu desencarne e, se Deus permitir, começar a trabalhar do outro lado, em menos de 30 dias!

Certa vez perguntei para meu pai porque um amigo meu trabalharia, já que os pais o sustentavam apesar dos seus 48 anos.

Meu pai respondeu:

– Para ser útil à sociedade!

Belíssima resposta! Este é o pai que amo!

Se você se aposentou de qualquer forma, continue útil à sociedade.

A única pessoa que lucrará com isto é você mesmo.
*
*
***