52 Glossário Espírita

*

Glossário Espírita

AERÓBUS – carro aéreo espiritual de transporte de espíritos que não podem locomover-se.

AGÊNERE. (do grego, a, privativo, e géiné, geinomai, engendrar; que não foi engendrado). Variedade de aparição tangível; estado de certos Espíritos que podem revestir, momentaneamente, as formas de uma pessoa viva, ao ponto de fazer completa ilusão.
AURA – Emanação fluídica do corpo humano e dos demais corpos.

APARIÇÃO – como é formado de substância etérea, o Espírito, em certos casos, pode, por ato da sua vontade, faze-lo passar por uma modificação molecular que o torna momentaneamente visível.É assim que se produzem as aparições.

ANIMISMO – é o fenômeno pelo qual a pessoa arroja ao passado, os próprios sentimentos, “de onde recolhe as impressões de que se vê possuída”.

ÁGUA FLUIDIFICADA – água que recebe os eflúvios magnéticos dos planos espirituais através das nossas rogativas fervorosas e sinceras.

ANJO DE GUARDA – é sempre um Espírito Superior.Chefe de falange ou da legião espiritual a que pertencemos, Espírito de alta elevação moral e intelectual.

ANJO – um espírito purificado.

BATEDOR – Qualidade de certos Espíritos. Os Espíritos batedores são os que revelam sua presença por meio de pancadas e de ruídos de diversas naturezas.

BATISMO – João batizava os homens na água, e Jesus no Espírito – e o batismo de Jesus é a vida do Espírito, porque seu batismo é a palavra – e as palavras de Jesus são espírito e vida.

BICORPOREIDADE – é a faculdade, ou dom, que têm certos indivíduos de se apresentarem ao mesmo tempo em dois lugares distintos.
BÔNUS-HORA – Remuneração espiritual relativa a cada hora de serviço prestado nas colônias espirituais.

CARMA – débitos ou créditos perante a Justiça Divina, resultantes de nosso procedimento em encarnações anteriores.

CENTRO ESPÍRITA – é o local onde se aprende o Espiritismo e a Moral Cristã.

CLARIAUDIÊNCIA – é a faculdade pela qual a pessoa ouve os Espíritos com nitidez.

CLARIVIDÊNCIA – é a faculdade pela qual a pessoa vê os Espíritos com grande clareza.

DESOBSESSÃO – não é caça a fenômeno e sim trabalho paciente de amor conjugado ao conhecimento e do raciocínio associado à fé.

DEUS – é o conhecimento, a sublime claridade, um raio da qual ilumina toda consciência humana.

DESDOBRAMENTO – é uma ação natural do Espírito encarnado que, no repouso do corpo físico, recupera parcialmente a sua liberdade.

DESENCARNAÇÃO – é mudar de plano, como alguém que se transferisse de uma cidade para outra, aí no mundo, sem que o fato lhe altere as enfermidades ou as virtudes com a simples modificação dos aspectos exteriores.

ECTOPLASMA – é o nome que se dá ao fluído, de natureza psicossomática, oriundo dos médiuns de materialização, e do qual se servem os Espíritos para tornar-se visíveis e tangíveis aos olhos e ao tato humanos.

ERRATICIDADE. Estado dos Espíritos errantes, quer dizer, não encarnados, durante os intervalos de suas existências corporais.

ESPÍRITA. O que tem relação com o espiritismo: partidário do espiritismo; aquele que crê nas manifestações dos Espíritos. Um bom, um mau espírita; a doutrina espírita.

ESPIRINAUTA. Adepto da Doutrina Espírita que freqüenta ou participa de sites ou trabalhos relacionados a Doutrina na internet.

ESPÍRITO. No sentido especial da doutrina espírita, os Espíritos são os seres inteligentes da criação, que povoam o universo fora do mundo material, e que constituem o mundo invisível.Não são seres de uma criação particular, mas as almas daqueles que viveram sobre a terra ou em outras esferas, e que deixaram o seu envoltório material.

ESPIRITUALISMO. Diz-se no sentido oposto ao do materialismo (academia); crença na existência da alma espiritual e imaterial. O espiritualismo é a base de todas as religiões.

ESPIRITUALISTA. O que tem relação com o espiritualismo; partidário do espiritualismo. Quem creia que tudo em nós não é matéria, é espiritualista,o que não implica, de nenhum modo na crença nas manifestações dos Espíritos. Todo espírita é necessariamente espiritualista; mas pode-se ser espiritualista sem ser espírita; o materialista não é nem um, nem outro. Diz-se: a filosofia espiritualista. – Uma obra escrita com as idéias espiritualistas – As manifestações espíritas são produzidas pela ação dos Espíritos sobre a matéria. – A moral espírita decorre do ensinamento dado pelos Espíritos. – Há espiritualistas que ridicularizam as crenças espíritas.

Nesses exemplos, a substituição da palavra espiritualista pela palavra espírita,produziria uma confusão evidente.

ENERGIA – é matéria liberada.

ENERGIA MENTAL – são a origem de todos os acontecimentos nos planos espirituais, sejam estes elevados ou inferiores.

EPÍFISE ou GLÂNDULA PINEAL – é a glândula da vida mental.O casulo das energias do inconsciente, a sede do espírito, pela possibilidade de ser a zona medianeira de transição entre o energético e o físico.

ESPÍRITA – o que tem relação com o Espiritismo; adepto do Espiritismo; aquele que crê nas manifestações dos Espíritos.

ESPIRITISMO – é a verdade religiosa, é o renascimento do Evangelho, é a ressurreição do verdadeiro cristianismo, é, em suma, o amor à criatura e a adoração a Deus, princípio e fim da missão do homem na terra. Doutrina fundada sobre a crença da existência dos Espíritos e de suas manifestações.

ESPIRITUALISMO. Diz-se no sentido oposto ao do materialismo (academia); crença na existência da alma espiritual e imaterial. O espiritualismo é a base de todas as religiões.

ESPIRITUALISTA. O que tem relação com o espiritualismo; partidário do espiritualismo. Quem creia que tudo em nós não é matéria, é espiritualista,o que não implica, de nenhum modo na crença nas manifestações dos Espíritos. Todo espírita é necessariamente espiritualista; mas pode-se ser espiritualista sem ser espírita; o materialista não é nem um, nem outro. Diz-se: a filosofia espiritualista. – Uma obra escrita com as idéias espiritualistas – As manifestações espíritas são produzidas pela ação dos Espíritos sobre a matéria. – A moral espírita decorre do ensinamento dado pelos Espíritos. – Há espiritualistas que ridicularizam as crenças espíritas.

ESPÍRITO – “são os seres inteligentes da criação, que povoam o Universo, fóra do mundo material, e constituem o mundo invisível”. Não são seres oriundos de uma criação especial, porém, as almas dos que viveram na terra, ou nas outras esferas, e que deixaram o invólucro corporal.

ÉTER – fluído que gerou tudo o que existe.Sem ele nada existiria, e com ele tudo pode ser produzido.

ESTEREOTITO. (do grego, stéréos, sólido). Qualidade das aparições tangíveis.

ERRATICIDADE – estado dos espíritos errantes, ou erráticos, isto é, não encarnados, durante o intervalo de suas existências corpóreas.

EVOLUÇÃO – é o desenvolvimento de um plano lógico para a vitória do espírito sobre a matéria.

EXPIAÇÃO – é a conseqüência do mal praticado, o esforço para o reparar.

FALSOS PROFETAS – são os que pregam uma moral que não praticam.

FLUIDO –
um vapor luminoso, mais ou menos brilhante, e que pode tomar outras colorações – azul,vermelha,escura etc. – não só em razão da evolução de cada um, mas também como resultante de um estado acidental da alma, em virtude de doença física ou moral.
FLUIDO VITAL – Princípio orgânico que produz os fenômenos da vida material.

GUIA ESPIRITUAL – um espírito elevado que, representa a Misericórdia Divina, ampara-nos e orienta-nos para a luz.

IDEOPLASTIA – Modelagem da matéria pelo pensamento.

INTUIÇÃO – é a base de todas as percepções espirituais.

JESUS – é o médico das almas capaz de cura-las todas do pecado que as enferma, causando-lhes males.Portador ao mundo e distribuidor do divino perdão, base de sua medicina.Ele muda a enfermidade em saúde, transformando a morte em vida, que é a salvação.
LEI de CAUSA e EFEITO – lei de retorno pela qual cada um recebe de volta aquilo que tem dado.
LETARGIA – Perda temporária da sensibilidade e do movimento.

LEVITAÇÃO – Elevação de objetos ou pessoas sem o concurso físico.
LIVRE-ARBÍTRIO – é a liberdade de fazer ou não fazer, de seguir este ou aquele caminho para seu adiantamento, o que é, um dos atributos essenciais do Espírito.

MEDIANIMIDADE. Faculdade dos médiuns. Sinônimo de mediunidade.Essas duas palavras, a miúdo, são empregadas indiferentemente; querendo fazer uma distinção, poder-se-ia dizer que mediunidade tem um sentido mais geral, medianimidade, um sentido mais restrito. Há o dom da mediunidade.A medianimidade mecânica.

MEDIANÍMICO. Qualidade do poder dos médiuns. Faculdade medianímica.

MEDIUNATO. Missão providencial dos médiuns. Esse nome foi criado pelos Espíritos.

MÉDIUM – é o intermediário obrigatório entre dois mundos.Ser médium é, sobretudo, viver o Evangelho, seguir os ensinamentos de Jesus, amando o próximo, perdoando e respeitando o semelhante,ajudando-o, inclusive, a crescer; (do latim, médium, meio, intermediário). Pessoa podendo servir de intermediária entre os Espíritos e os homens.

MÉDIUM AUDIENTE – os que ouvem os espíritos.

MÉDIUM CURADOR – os que têm o poder de curar ou de aliviar o doente, pela só imposição das mãos, ou pela prece.

MÉDIUM de EFEITOS FÍSICOS – os que têm o poder de provocar efeitos materiais, ou manifestações ostensivas.

MÉDIUM de TRANSPORTE – os que poder servir de auxiliares aos espíritos para o transporte de objetos materiais.

MÉDIUM ESCREVENTES ou PSICÓGRAFOS – os que tem a faculdade de escrever por si mesmos sob a influência dos espíritos.

MÉDIUM POLIGLOTA – os que têm a faculdade de falar, ou escrever em línguas que lhes são desconhecidas.

MÉDIUM PSICOFÔNICO – na obra de desobsessão, os médiuns psicofônicos, são aqueles chamados a emprestar recursos fisiológicos aos sofredores desencarnados para que estes sejam socorridos.

MÉDIUM SENSITIVOS – pessoas suscetíveis de sentir a presença dos espíritos, por uma impressão geral ou local, vaga ou material.A maioria dessas pessoas distingue os espíritos bons dos maus, pela natureza da impressão.

MÉDIUM VIDENTES – os que, em estado de vigília, vêem os espíritos.A visão acidental e fortuita de um espírito, numa circunstância especial, é muito freqüente; mas, a visão habitual, ou facultativa dos espíritos, sem distinção é excepcional.

MEDIUNIDADE – é a benção de Deus, quando colocada a serviço da caridade.

PALINGENESIA – Reencarnação.

PICTOGRAFIA – Faculdade hipernormal em que o médium produz desenhos ou pintura terrenos ou extraterrenos.

PERISPÍRITO. (do grego, péri, ao redor). Envoltório semimaterial do Espírito. Nos encarnados, serve de laço ou intermediário entre o Espírito e a matéria; nos Espíritos errantes, constitui o corpo fluídico do Espírito.

PNEUMATOFONIA. (do grego, pneuma, ar, e de phoné, som ou voz). Voz dos Espíritos: comunicação oral dos Espíritos sem o concurso da voz humana.

PSICÓGRAFO. (do grego, psuké, borboleta, alma, e graphó, escrevo). O que usa a psicografia; médium escrevente.

PSICOGRAFIA. Escrita dos Espíritos pela mão do médium.

PSICOFONIA. Comunicação dos Espíritos pela voz de um médium falante.

PERISPÍRITO – é o traço de união entre a vida corpórea e a vida espiritual; (do grego, péri, ao redor). Envoltório semimaterial do Espírito. Nos encarnados, serve de laço ou intermediário entre o Espírito e a matéria; nos Espíritos errantes, constitui o corpo fluídico do Espírito.

PSICOMETRIA – o médium revela o passado, conhece o presente, desvenda o futuro.

PNEUMATOFONIA. (do grego, pneuma, ar, e de phoné, som ou voz). Voz dos Espíritos: comunicação oral dos Espíritos sem o concurso da voz humana.

REENCARNAÇÃO. Retorno do Espírito à vida corporal, pluralidade das existências.

SEMATOLOGIA. (do grego, semá, sinal, e logos, discurso). Linguagem dos sinais. Comunicação dos Espíritos pelo movimento dos corpos inertes.

TRANSE – Estado de inconsciência em que se verificam diversos fenômenos psíquicos.

TRANSFIGURAÇÃO – Mudança de aspecto do médium.

TIPTOLOGIA. Linguagem por pancadas; modo de comunicação dos Espíritos. Tiptologia alfabética.

TIPTÓLOGO. (do grego, tuptó, eu bato). Variedade dos médiuns aptos à tiptologia. Médium tiptólogo.

UBIQUIDADE – Faculdade que têm os Espíritos de se apresentarem em vários lugares ao mesmo tempo. Os Espíritos, conforme seu grau de adiantamento, irradiam para diversos lados.

VAMPIRISMO – Absorção das forças psíquicas de encarnados e desencarnados por parte de Espíritos obsessores.

VIDÊNCIA – Faculdade que possuem alguns médiuns de ver com os olhos da alma.

UMBRAL – Zona obscura localizada em torno do Planeta.

XENOGLOSSIA – Faculdade de falar ou escrever línguas estranhas ao próprio médium. Muito rara.

ZOOVIDENTE – Animal (principalmente cães e cavalos) que tem a faculdade anímica de vidência de Espíritos desencarnados.
*
Colaboração: Wellington Gonçalves – Taubaté-SP – Brasil
*
*
***

52 ESE Capítulo 24

*

Não por a Candeia Debaixo do Alqueire

Fonte:
O Evangelho Segundo o Espiritismo
Allan Kardec
Capítulo XXIV – Não por a Candeia Debaixo do Alqueire – Jesus
Transcrição literal:

1. Ninguém acende uma candeia para pô-la debaixo do alqueire; põe-na, ao contrário, sobre o candeeiro, a fim de que ilumine a todos os que estão na casa. (S. MATEUS, cap. V, v.15.)

2. Ninguém há que, depois de ter acendido uma candeia, a cubra com um vaso, ou a ponha debaixo da cama; põe-na sobre o candeeiro, a fim de que os que entrem vejam a luz; – pois nada há secreto que não haja de ser descoberto, nem nada oculto que não haja de ser conhecido e de aparecer publicamente. (S. LUCAS, cap. VIII, vv. 16 e 17.)

3. Aproximando-se, disseram-lhe os discípulos: Por que lhes falas por parábolas? – Respondendo-lhes, disse ele: É porque, a vós outros, foi dado conhecer os mistérios do reino dos céus; mas, a eles, isso. não lhes foi dado (1). Porque, àquele que já tem, mais se lhe dará e ele ficará na abundância; àquele, entretanto, que não tem, mesmo o que tem se lhe tirará. – Falo-lhes por parábolas, porque, vendo, não vêem e, ouvindo, não escutam e não compreendem. -E neles se cumprirá a profecia de Isaías, que diz: Ouvireis com os vossos ouvidos e não escutareis; olhareis com os vossos olhos e não vereis. Porque, o coração deste povo se tornou pesado, e seus ouvidos se tornaram surdos e fecharam os olhos para que seus olhos não vejam e seus ouvidos não ouçam, para que seu coração não compreenda e para que, tendo-se convertido, eu não os cure. (S. MATEUS, cap. XIII, vv. 10 a 15.)
*
*
***

52 Cão-Guia

Cão-Guia

“CÃO – GUIA” : olhos atentos para muitos.

O que é um “Cão – Guia”?

Os Cães-Guia de pessoas portadoras de deficiências visuais,
substituem a bengala ou a ajuda de outras pessoas.

A meta do Projeto é beneficiar a todos que possuam a capacitação
para se adaptar a um Cão-Guia.

Qual é o trabalho do Cão-Guia?

O cão é altamente condicionado para se desviar de obstáculos fixos, móveis, altos e baixos. Ele recebe comandos de seu usuário e o ajuda a se locomover com segurança e independência, evitando os obstáculos, prevenindo acidentes, sendo um companheiro constante. Melhora a qualidade de vida do deficiente visual. É importante fator de inclusão social.
*
INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES:

INTEGRA
INSTITUTO DE INTEGRAÇÃO SOCIAL E DE PROMOÇÃO DA CIDADANIA
Tel: (61) 3442-7900
*
“Centro de Treinamento de Cães-Guia de Cego”
(61) 3345-5585
*
PARTICIPANTES DO PROJETO
INTEGRA
Instituto de Integração Social e de Promoção da Cidadania
Gerenciamento e Coordenação Administrativa

UnB – Hospital Veterinário da Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária
Assistência Médico – Veterinária

Fundação MIRA do Canadá
Formação e Assessoria Técnica

BAYER – Saúde Animal
Patrocinador

PREMIER PET – Alimentos de Alta Qualidade
Patrocinador

Park Hill – Hospital Veterinário
Patrocinador

Assis Aragão – Arquiteto
Autor do Projeto Arquitetônico do Centro de Treinamento

Siron Franco – Artista Plástico
Criador da Logomarca do Projeto
*
Colaboração: Eliza Otani – Presidente Prudente-SP – Brasil
*
*
***