54 Mediunidade

*

Mediunidade

Sérgio Filipe de Oliveira
MÉDICO PSIQUIATRA INVESTIGA MEDIUNIDADE

Sérgio Felipe de Oliveira é médico. Licenciado pela Universidade de São Paulo (USP), é Doutor em Ciências pela USP, diretor clínico do Pineal-Mind Instituto de Saúde de São Paulo. Além disso, atua nas áreas de Psiquiatria e Clínica Médica. É ainda coordenador e professor responsável do Curso de Pós-Graduação Latu-Sensu de Psiquiatria Transpessoal, disponibilizado pela Universidade de São Paulo (USP). Presidente da Associação Médico-Espírita de São Paulo, aqui fica a entrevista com um dos mais respeitados médicos psiquiatras e investigadores da atualidade.

Nos seus cursos, como introduz às pessoas o estudo da mediunidade?
Sérgio Felipe de Oliveira – De início, é necessário apresentar os conceitos de Universos Paralelos e a Teoria das Supercordas (1), porque essas hipóteses científicas buscam a unificação de todas as forças físicas conhecidas e pressupõem a existência de 11 dimensões, coincidindo com a revelação espírita sobre os diversos planos da vida espiritual. Temos de estudar também outros temas científicos importantes, tais como a energia flutuante quântica do vazio (2), prevista por Einstein e desenvolvida por Paul Dirac, o teorema de Godel (3), e discutir um pouco acerca do tipo de matéria que participa da constituição dos corpos sutis do espírito, e recorremos ainda à área da Psicologia Transpessoal (4). Assim poderemos entender melhor como se produz a comunicação entre os espíritos encarnados e desencarnados.

Como é vista a mediunidade pela medicina?
SFO – O Código Internacional de Doenças (CID) n.º 10 (F 44.3), de certa forma, já o admite. Do mesmo modo que o Tratado de Psiquiatria de Kaplan e Sadock, no capítulo sobre as teorias da Personalidade, quando se refere ao estado de transe e a possessão por espíritos. Carl Gustav Jung, por sua vez, estudou uma médium possuída por espíritos. Enfim, já há total abertura para discutir o tema sob a óptica meramente científica.

No contexto fisiológico, o que é a mediunidade?
SFO – A mediunidade é uma função de senso-percepção. É igual a uma outra qualquer função deste tipo. Para exercê-la é necessário que haja um órgão que capte e outro que interprete. Na nossa hipótese de trabalho, a glândula pineal é o órgão sensorial da mediunidade; como um celular, capta as ondas do espectro eletromagnético que provêm da dimensão espiritual e o lóbulo frontal faz o juízo crítico da mensagem, auxiliado por outras áreas encefálicas.

A glândula pineal altera-se com a idade?
SFO – De fato, ocorre a biomineralização da glândula pineal, ela calcifica-se. Enfim, na minha tese de mestrado na USP, investiguei os cristais de apatita da pineal, mediante a difração dos raios-X, utilizando ainda a tomografia computadorizada e a ressonância magnética. Tive a oportunidade de observar nesses cristais uma microcirculação sanguínea que os mantêm metabolicamente activos e vivos. Penso que são estruturas diamagnéticas que repelem ligeiramente o campo magnético, e isso faz com que a onda caminhe em “ricochete” de um cristal ao outro. Assim se produz o sequestro do campo magnético pela glândula pineal. Quanto mais cristais tem um indivíduo mais possibilidades terá de captar ondas eletromagnéticas. Os médiuns ostensivos revelam possuir mais cristais.

Que sintomas poderiam derivar deste fato?
SFO – Variam dependendo do tipo de mediunidade. Nos fenômenos espíritas, como é o caso da psicofonia, psicografia, possessão etc., há captação pelos cristais da glândula pineal e sua ativação é adrenérgica, quer dizer que pode ocorrer taquicardia, aumento de fluxo renal, circulação periférica diminuída, etc. No fenômeno anímico, em que a alma do encarnado se desprende do corpo, ou seja nos estados de desdobramento, os sintomas são outros; podemos ter distúrbios de sono, sonambulismo, terror nocturno, ansiedade, fobia, etc. Encaixam aqui também os fenómenos de cura e ectoplasmia. Nos anímicos ocorrem mais fenômenos colinérgicos; aumento de actividade do aparelho digestivo, diminuição da pressão arterial etc.

Quer dizer que a mediunidade não se manifesta sempre como fenômeno paranormal?
SFO – Nem sempre. Uma boa parte das vezes se expressa mediante alterações do comportamento psicobiológico. Explico: a glândula pineal é um órgão sensorial, capta as ondas do espectro magnético provenientes de universos paralelos; a percepção seria enviada ao lóbulo frontal que a interpretaria. Mas para isso é necessário experiência e sobretudo estudo e também transcendência, senão não se desenvolve nessa área.

E se o indivíduo não consegue essa transcendência?
SFO – Nesse caso, as ondas do espectro magnético vão influir diretamente sobre as áreas do hipotálamo e as estruturas adjacentes sem passar pelo juízo crítico do lóbulo frontal ou sem seu comando. O indivíduo perde o controle do comportamento psicobiológico ou orgânico. É o que se passa em muitos casos de obesidade, quando a pessoa come sem necessitar, ou pode ter dificuldades nas relações sexuais. Se o impacto se produz na área da agressividade, pode exacerbar a autoagressividade do indivíduo, e desencadear depressão e fobia, ou a heteroagressividade, que expressa violência para com os outros. Se se aciona o sistema reticular ascendente, que é o responsável pelos estados de sono e vigília, podem ocorrer distúrbios nessa área. Nos casos citados ocorrem sintomas sem desenvolvimento mediúnico, com alterações hormonais, psiquiátricos, orgânicos. Se não se controla o lóbulo frontal, predominam as áreas mais primitivas. O indivíduo não usa a capacidade de transcendência. São hipóteses que recolhi nas investigações e nos elementos clínicos.

O problema é espiritual ou orgânico, o que diz?
SFO – Não existe uma coisa separada da outra. Eu parto da hipótese de que a pessoa é o espírito. Assim, a influência espiritual tem repercussões biológicas e os comportamentos psicorgânicos influem sobre o espírito.

Como integrar ciência e espiritualidade?
SFO – O cérebro está embriologicamente previsto no coração. Não existe raciocínio sem emoção. Somente o desenvolvimento da capacidade de amar constrói a verdadeira identidade das pessoas. Enquanto não existir uma união definitiva entre ciência e espiritualidade, a humanidade não encontrará a paz e o amor.

Faz as suas pesquisas exclusivamente com investigadores espíritas?
SFO – Não. Fazemos com espíritas e não espíritas, já que ambos temos os mesmos objectivos.

Atualmente tem algum projecto?
SFO – Sim, a Universidade do Espírito é um projecto universitário para o ensino e investigação em pós-graduação para profissionais das áreas da medicina, psicologia, pedagogia, sociologia, biologia, física, cosmologia e outras. Contará com salas de aula, laboratórios, biblioteca, administração, arquivos, ambulatórios e um centro informático. Este nosso projeto conta com o apoio de várias instituições estatais, como a própria USP e privadas, além de vários profissionais em diversas áreas científicas. Deste modo, a Universidade do Espírito funcionará como elemento centralizador da rede de formação de hospitais espíritas, que no Brasil são cerca de 100. Também contará com um núcleo de estudiosos espíritas da USP, que reunirá professores, cientistas e investigadores espíritas desta universidade, sem excluir outros cientistas estrangeiro
s, como o vosso eng.º Luís de Almeida, que foi por nós convidado para ingressar neste projecto.

NOTAS (por Luís de Almeida):
1) Teoria das Supercordas, é uma teoria cosmológica que descreve as partículas como ondulações de cordas, unificando assim a “mecânica quântica” e a “relatividade generalizada”, ou seja os seus objectos fundamentais não são as partículas que ocupam um único ponto no espaço, mas sim objetos (cordas) unidimensionais. No total existem 5 teorias das cordas, que foram unificadas numa só, a Teoria-M.
2) Estado de menor energia de um sistema quântico, que está presente no espaço cosmológico aparentemente vazio.
3) Teorema da Incompletude de Gobel, afirma que em qualquer sistema formal de axiomas (exemplo, a matemática atual) é possível fazer afirmações cuja veracidade ou falsidade não podem ser demonstradas usando apenas os axiomas que definem o sistema, demonstrando matematicamente que há problemas que não podem ser resolvidos por meio de nenhum conjunto de regras ou procedimentos, impondo desta forma limites fundamentais e destruindo assim a crença generalizada de que a matemática era um sistema coerente e completo com uma base lógica única.
4) É uma ciência holística que busca transcender os aspectos pessoais do ser, elevando-o a uma condição totalmente espiritual. Está baseada na física moderna subatômica, cujo modelo quantum-relativístico busca apresentar um ponto de vista integrado da teoria de quantum e relatividade, onde o Universo todo (matéria/energia) é uma entidade dinâmica em constante mudança num todo indivisível.

Texto oferecido pelo autor, que é membro do CECA, publicado no “Jornal de Espiritismo” da ADEP – Associação de Divulgadores de Espiritismo de Portugal

Texto: Cristina Carvalho
Fonte: http://www.ceca.web.pt
*
Colaboração: Maisa Intelisano – São Paulo-SP – Brasil
*
*
***

52 Relacionamento Próximo

*

Relacionamento Próximo

Trago para seu discernimento e avaliação esta questão:
== O relacionamento próximo ==

A lista dos possíveis aspectos de um relacionamento é grande.
Permita-me então perguntar:
a) Está faltando algum item?
b) Quais destes itens que se aplica a sua pessoa?
c) Este exercício auxilia na compreensão do relacionamento?
d) Você pode colaborar com seus comentários?

Muito obrigado,
Fraternalmente,
Leal – ep-leal@uol.com.br
*

Relacionamento Próximo:

 Adultery = adultério
 Affair = caso
 Affinity = afinidade
 Asexuality = assexualidade
 Attachment = apego
 Bisexuality = bisexualidade
 Bride price = “preço da noiva”, dote
 Brideservice = (1)
 Bonding = laço, liga
 Boyfriend = namorado
 Casual relationship = relacionamento sem compromisso
 Cohabitation = co-habitação
 Compersion = empatia (2)
 Courtship = noivado
 Domestic violence = violência doméstica
 Dower = (3)
 Dowry = (4)
 Divorce = divórcio
 Friendship = amizade
 Family = família
 Girlfriend = namorada
 Heterosexuality = heterossexualidade
 Homosexuality = homossexualidade
 Incest = incesto
 Intimacy = intimidade
 Jealousy = ciúmes
 Limerence = paixão
 Love = amor
 Marriage = casamento
 Monogamy = monogamia
 Open marriage = casamento aberto
 Partner = companheiro
 Pederasty = pederastia
 Platonic love = amor platônico
 Polyamory = (5)
 Polyandry = (6)
 Polygamy = poligamia
 Polygynandry = (7)
 Polygyny = (8)
 Sexuality = sexualidade
 Separation = separação
 Serial monogamy = monogamia em série
 Swinging = arranjo
 Widowhood = viuvez
*
Notas:
(1) o serviço que a família do noivo presta à família da noiva, como forma de pagamento.
(2) é quando uma pessoa fica feliz em ver o amado feliz com outra pessoa.
(3) é uma quantia pecuniária ou propriedade que é pago aos pais da noiva pelo direito de casar-se com ela.
(4) é uma quantia pecuniária ou propriedade que é pago aos pais do noivo pelo direito de casar-se com ele.
(5) relacionamento aberto, onde marido e mulher podem ter outros parceiros com consentimento e consciência do outro.
(6) a condição de ter mais de um marido de uma vez.
(7) dois ou mais machos tem uma relação inclusiva com duas ou mais fêmeas. O número de machos e fêmeas não precisam ser iguais.
(8) a condição de ter mais de uma esposa de uma vez.
Fonte:
http://en.wikipedia.org/wiki/Divorce
Close Relationships
*
Colaboração especial: Gisele Camargo Leal – Taubaté-SP – Brasil
*
*
***

54 Contagem do Tempo!

*

Contagem do Tempo

Nos primórdios da contagem do tempo, os povos pré-históricos baseavam-se na sombra projectada pelo sol. Os astrónomos, entretanto, foram os primeiros que se preocuparam com a medição do tempo através de instrumentos. O primeiro objecto inventado neste sentido foi o relógio do sol, há mais de quatro mil anos, mas que também tinha uso restrito.

Mais tarde surgiram a ampulheta (com areia) e a clepsidra (com água), que fluíam de um recipiente para outro em velocidade regular e assim marcavam um espaço de tempo. O relógio mecânico foi desenvolvido no final do século XIII. Ele era movido por um peso e possuía apenas um ponteiro. Em meados do século XIV, foram adotados o mostrador e o ponteiro das horas.

Os primeiros relógios movidos a corda surgiram na Itália no século XV, onde nessa mesma época apareceram os primeiros relógios portáteis. O serralheiro alemão Peter Henlein é considerado o pai do primeiro relógio portátil. No início do século XVI, inventou a mola principal para accionar relógios.Até essa data, eles eram movidos por pesos e deviam ficar em posição vertical para o perfeito funcionamento. A mola principal possibilitou a produção dos relógios pequenos e portáteis. A sua fabricação logo se difundiu pela Inglaterra, França e Suíça.

Os relógios eléctricos, criados na metade do século XIX, tornaram-se comuns em torno de 1920. Na década seguinte, surgiram os relógios de quartzo. Em 1970, tornaram-se populares os relógios digitais.
Os relógios mecânicos podem ser afectados por muitos factores, como variações de temperatura e desgaste, já os relógios atómicos empregam átomos de césio e moléculas de gás amoníaco. Em 1964, os cientistas de todo o mundo adoptaram a velocidade de vibração de um relógio atómico como padrão de definição de unidades de tempo.

Um relógio de pulso de quartzo, baseado em oscilações de um cristal de quartzo submetido a um campo eléctrico, tem usualmente a precisão de um segundo por mês. Num relógio atómico, utiliza-se como padrão uma frequência característica associada a uma radiação emitida por átomos de césio 133, que por sua vez controla as oscilações electromagnéticas na região de microondas e um oscilador de quartzo. A precisão de um relógio atómico pode chegar a um segundo em 300 mil anos.

Sinopse: Deutsche Welle
Blog original:
http://descartes36.blogspot.com/
*
*
***

52 Natal!

*

Mensagem de Natal

Queridos Amigos
Sim são todos amigos mesmo…
Eu agradeço a todos vocês este ano.
Foi um ano de muitos desafios e
Acredito que não foi fácil para ninguém…
Estamos crescidos e as tarefas se tornam maiores…
Queremos descanso, mas vem trabalho, crescimento pessoal,
Mais desafios…
Agradeça o que aprendeu.
O quanto venceu.
Não foi fácil, mas você também é um guerreiro da luz.
Todos somos.
Esteja pronto.
Olhe a coisa mais importante ano que vem.
Você
Perdoe-se.
Ame-se.
Acredite em você.
Sonhe. Corra atrás,
Planeje e realize.
Você merece.
E por fim não esqueça de celebrar. A Vida.
O esforço. A vitória.
Nascemos para vencer.
Todos somos luz.
Deixe a sua brilhar.
Precisamos de mais luzes para clarear o céu com fogos lindos
pipocando como o Reveillon.
A sua luz, a minha luz, a nossa luz.
Valeu gente!!!
E estaremos aqui novamente com muito amor em 2007.
Um FELIZ NATAL!!!
Faremos um NOVO ANO maravilhoso.
*
Autora: Neyde Verde Zein – São Paulo-SP – Brasil
*
*
***

54 Blogs em Português

*

Blogs em Português

Os 10 blogs mais populares da internet brasileira
Por Guilherme Felitti, repórter do IDG Now!

Publicada em 20 de dezembro de 2006 às 07h00
Atualizada em 22 de dezembro de 2006 às 15h25

São Paulo – Entre mais de 1,14 milhão de blogs em português, o IDG Now! escolheu os mais populares. Veja quais são os eleitos pelo internauta.

Se na vida real uma medida de popularidade é a quantidade de amigos, na web são os links. Me diga quantos sites linkam para o seu blog, que te direi se és popular na internet.

Esse foi o critério usado pelo IDG Now! para selecionar quais são os blogs mais populares da internet brasileira.

Para fazer a pesquisa, usamos a ferramenta de busca Technorati, a mais popular da web para esse tipo de serviço, que indexa mais de 55 milhões de blogs, 1,14 milhão deles em português. Os dados foram coletados na terça-feira (19/12) à tarde.

É claro que há surpresas. Você vai se surpreender pela ausência de alguns expoentes do jornalismo e vai se convencer de que, na blogosfera, só ter nome não é importante. O essencial é ter links.
*
Vide notícia completa:
http://idgnow.uol.com.br/internet/2006/12/20/idgnoticia.2006-12-19.8171917263/IDGNoticia_view
*
Colaboração: Mário Leal Filho – São Paulo-SP –Brasil
*
*
***

52 Clarice

*

Clarice

Clarice Bisconsin Mendonça de Oliveira

Seja Bem-vinda!
Ainda lá, no Plano Espiritual, muito antes de seus pais reencarnarem, vocês três haviam, muito amorosamente, combinado de formarem uma Família. Houve a permissão Divina. Agradeça.

Clarice, perceba as condições em que você foi recebida: muito Amor, Alegria, e provisões muito favoráveis para a sua vida material.

Clarice, nunca faltará Pão na tua mesa.
Perceba então que você tem um compromisso com a Evolução dos Seres que te cercam: espargir conhecimentos… mas, principalmente, exemplificar o Amor entre Corações.

Clarice, abençoe cada pessoa que vier ao seu encontro. É uma tarefa, sim, a ser exercida com sabedoria, mas, principalmente, Amor.

Muito obrigado por você estar entre nós, na nossa Família.
Seja cada um dos teus dias, Abençoado!
Feliz Natal!

Primo-avô Eudison
Eudison de Paula Leal -66-
Taubaté-SP
23dez2006
*
*
***

54 Discovery Retornou

*

Discovery

22/12/2006 – 21h02
Discovery pousa em segurança e encerra missão

da France Presse e
da Folha Online

Após a Nasa (agência espacial americana) cogitar mudança no local de aterrissagem devido à previsão de mau tempo, o ônibus espacial americano Discovery pousou nesta sexta-feira, sem problemas, em Cabo Canaveral, na Flórida, finalizando uma missão ao espaço, iniciada no último dia 10 com sete tripulantes (cinco homens e duas mulheres).

A missão foi avaliada pela Nasa como “bem-sucedida”. Os tripulantes instalaram um circuito elétrico completo na ISS (Estação Espacial Internacional). As fontes de energia usadas hoje ainda são temporárias, o que deverá mudar em 2012.

Outra tarefa da missão foi trocar um dos tripulantes. Voltou à Terra o astronauta alemão Thomas Reiter. No seu lugar, ficará seis meses em órbita a americana Sunita Williams.

Durante a missão, foram feitas quatro caminhadas espaciais, uma além do previsto inicialmente. Os astronautas tiveram de realizar uma quarta caminhada após o fracasso na tentativa de recolher um painel solar para dentro da ISS.

A Nasa prevê outras 13 missões para concluir a construção da ISS antes de 2010, quando essas naves serão retiradas e substituídas por uma nova série, de maior envergadura e maior capacidade de carga.
*
Fonte:
http://www1.folha.uol.com.br/folha/ciencia/ult306u15749.shtml
*
*
***