52 Protestantismo

*

Protestantismo

O Movimento de Reforma do Catolicismo Medieval europeu no século XVI desencadeou rupturas teológicas que favoreceram o surgimento do Protestantismo. Como muitos outros fenômenos religiosos, o Protestantismo primitivo nasceu plural. Assim, ao longo de seus primeiros três séculos de existência se desdobrou em instituições e movimentos. Destaca-se no campo institucional eclesiástico as Igrejas luterana, calvinista, anglicana e metodista; nos espaços de movimentos, por sua vez, realçamos anabatistas, pietistas e puritanos. Igrejas e movimentos que surgem em escala ascendente depois do movimento metodista, na Inglaterra dos primórdios da revolução industrial por volta das primeiras décadas do século XVIII, são desdobramentos de ênfases dos primeiros três séculos de Protestantismo europeu e, de certa forma, norte-americano.

Destituído de uma centralização institucional eclesiástica, como o cristianismo católico apostólico romano, o Protestantismo tem em seu centro um conflito de interpretação da Bíblia, que o diversifica fazendo-o crescer e expandir pela dinâmica da fissiparidade. Logo, frente à multiplicidade de instituições eclesiásticas e movimentos, sempre deveríamos declinar o termo no plural: Protestantismos.
Oriundos da Europa e da América do Norte, os protestantismos no Brasil reproduzem em parte o dinamismo destes contextos estrangeiros, assumindo novas características ao se inculturarem numa realidade que não conheceu e vivenciou a Reforma religiosa do século XVI, o Iluminismo e a Revolução Burguesa.

As tentativas de classificação das instituições, movimentos e pára-eclesiásticas abarcados pelo termo Protestantismo têm pouco alcance. Se tomarmos como critério de classificação as formas de Governo, teremos um determinado mapa, já que há estruturas congregacionais, episcopais e outras que são sínteses destas. O critério decorrente das implicações sócio-políticas das mensagens protestantes pouco elucidam. Dentro de uma mesma instituição eclesiástica há movimentos conservadores, democráticos e libertários. A busca de um critério teológico unificador se esvai numa profusão de cristologias, pneumatologias e eclesiologias. A marca principal do que denominamos Protestantismo centra-se no pluralismo teológico. Classificá-lo através de sua oposição ao catolicismo tampouco contempla os avanços do ecumenismo, embora poder-se-ía afirmar que os protestantismos no Brasil estão carregados, em grande parte, de tonalidades anti-católicas e anti-ecumênicas. De qualquer forma, a definição pela oposição não dá conta da diversidade interna afim, contraditória e transversal.

No Instituto Ecumênico de Pós-Graduação (IEPG) da Escola Superior de Teologia (EST), os protestantismos são sujeitos/objetos de estudo e pesquisa de todas as áreas teológicas, em especial da História da Igreja, Teologia Sistemática e Ciências das Religiões. A partir desta última, dois Projetos de Pesquisa foram desenvolvidos na linha de Pesquisa Práxis Teológica no Contexto Pluralista Sócio-Religioso. Um deles se dedica à pesquisa e ao estudo do Pentecostalismo e Neopentecostalismo no Brasil, em especial, visando subsidiar a reflexão teológica num horizonte interdisciplinar. Protestantismo no contexto do Pluralismo Religioso desenvolve estudos e pesquisa com o objetivo de caracterizar a diversidade de tendências afins, contraditórias e transversais do Protestantismo, a partir de sua inserção numa sociedade pluralista religiosa e de classes, globalizada e excludente. O conhecimento produzido subsidia a reflexão teológica numa perspectiva intercultural.

Protestantismo em Revista é um órgão do Núcleo de Estudos e Pesquisas do Protestantismo (NEPP), que visa divulgar pesquisas do corpo discente e docente da EST, tanto do bacharelado quanto da pós-graduação. Além disso, ela também quer ser um canal de socialização de pesquisas de outras pessoas e instituições afins. Protestantismo em Revista está sob a coordenação do Prof. Dr. Oneide Bobsin, titular da Cadeira de Ciências das Religiões da EST.
*
Fonte: http://www.est.com.br/nepp/
*
*
***

Anúncios

Seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s