Posts Tagged ‘Gilmar da Cunha Trivelato’

Roteiro

*

Roteiro

No corpo humano, temos na Terra o mais sublime dos santuários e uma das supermaravilhas da obra divina.

A bênção de um corpo, ainda que mutilado ou disforme, na Terra, é como preciosa oportunidade de aperfeiçoamento espiritual, o maior de todos os dons que o nosso planeta pode oferecer.

O corpo é para o homem santuário real de manifestação, obra-prima do trabalho seletivo de todos os reinos em que a vida planetária subdivide.

Os aleijões de nascença e as moléstias indefiníveis constituem transitórios resultados dos prejuízos que, individualmente, causamos à corrente harmoniosa da evolução.

A energia mental é o fermento vivo que improvisa, altera, constringe, alarga, assimila, desassimila, integra, pulveriza ou recompõe a matéria em todas as dimensões.

Por isso mesmo, somos o que decidimos, possuímos o que desejamos, estamos onde preferimos e encontramos a vitória, a derrota ou a estagnação, conforme imaginamos.

Os acontecimentos obedecem às nossas intenções e provocações manifestas ou ocultas.

Encontraremos o que merecemos, porque merecemos o que buscamos.

A existência, pois, para nós, em qualquer parte, será invariavelmente segundo pensamos.

A mente é manancial vivo de energias criadoras.

O pensamento é substância, coisa mensurável.

Encarnados e desencarnados povoam o planeta, na condição de habitantes dum imenso palácio de vários andares, em posições diversas, produzindo pensamentos múltiplos que se combinam, que se repelem ou que se neutralizam.

O idealismo operante, a fé construtiva, o sonho que age, são pilares de todas as realizações.

Quem mais pensa, dando corpo ao que idealiza, mas apto se faz à recepção das correntes mentais invisíveis, nas obras do bem ou do mal.

O Homem permanece envolto em largo oceano de pensamentos, nutrindo-se de substância mental em grande proporção.

Toda criatura absorve, sem perceber, a influência alheia nos recursos imponderáveis que lhe equilibram a existência.

Em forma de impulsos e estímulos, a alma recolhe, nos pensamentos que atrai, as forças de sustentação que lhe garantem as tarefas no lugar em que se coloca.

Nossa inspiração está filiada ao conjunto dos que sentem como nós, tanto quanto a fonte está comandada pela nascente.

Somos obsidiados por amigos desencarnados ou não e auxiliados por benfeitores, em qualquer plano da vida, de conformidade com a nossa condição mental.

Precisamos compreender – repetimos – que os nossos pensamentos são forças, imagens, coisas e criações visíveis e tangíveis no campo espiritual.

Atraímos companheiros e recursos, de conformidade com a natureza de nossas idéias, aspirações, invocações e apelos.

Cada criatura recebe de acordo com aquilo que dá.

Cada alma vive no clima espiritual que elegeu, procurando o tipo de experiência em que situa a própria felicidade.

Estejamos, assim, convictos de que os nossos companheiros na Terra ou no Além são aqueles que escolhemos com as nossas solicitações interiores, mesmo porque, segundo antigo ensinamento evangélico, “teremos nosso tesouro onde colocarmos o coração”.
*
Texto:
Frases extraídas da obra: Emmanuel (Espírito). Roteiro, [ditada] pelo espírito de Emmanuel, psicografada por Francisco Cândido Xavier. Rio de Janeiro: FEB, 1952.
*
Foto:
http://www.fotografia-przyrodnicza.art.pl/galeria.php.
*
Produção:
Gilmar da Cunha Trivelato.
e-mail: gilmar.trivelato@gmail.com
Belo Horizonte, 7 de agosto de 2010.
*
Visite a página
http://www.febnet.org.br/site/
*
Colaboração:
Marlise C. O. Goncalves
*
Publicado em: SinapsesLinks
http://sinapseslinks.blogspot.com/
*
Mensagem em PDF: Click aqui.
*

Atitudes de Urgência

*

Atitudes de urgência

Emmanuel
Francisco Cândido Xavier

Em favor da paz em ti e em torno de ti, não te esqueças das atitudes de urgência.

Cultiva a fé em Deus, para que não te falte a tranquilidade de espírito.

Age sempre, buscando servir.

Lembra-te de que outros farão a ti o que fizeres aos outros e com os outros.

Espalha o bem que puderes, onde puderes e quanto puderes.

Não cobres tributos de gratidão.

Evita o ressentimento, para que o ódio não se te faça veneno na vida e no coração.

Esqueça as ofensas, incondicionalmente, na certeza de que as agressões pertencem aos agressores.

Se erraste, apressa-te a corrigir-te.

Cumpre o dever a que te empenhaste.
Não descarregues em ombros alheios as obrigações que te competem.

Não acredites em facilidades sem preço.

Nos instantes de crise, não te suponhas a única pessoa em provação sobre a Terra, para que a tua dor não se converta em perturbação.

Nessas diretrizes, seguiremos tranquilos, estrada adiante, e, conquanto as imperfeições de que ainda sejamos portadores, estaremos, com a Bênção de Deus, na condição de obreiros da paz.

Texto:
Xavier, Francisco C. Atitudes de urgência (parcial). Urgência, [ditado] pelo espírito de Emmanuel. São Bernardo do Campo, SP: GEEM – Grupo Espírita Emmanuel, 2009.
*
Produção:
Gilmar da Cunha Trivelato
e-mail: gilmar.trivelato@gmail.com
31/01/2011.
*
Colaboração:
Erda Nemitz
Holambra-SP
*
Publicado em: SinapsesLinks
http://sinapseslinks.blogspot.com/
*

Roteiro

*

Roteiro

No corpo humano, temos na Terra o mais sublime dos santuários e uma das supermaravilhas da obra divina.

A bênção de um corpo, ainda que mutilado ou disforme, na Terra, é como preciosa oportunidade de aperfeiçoamento espiritual, o maior de todos os dons que o nosso planeta pode oferecer.

O corpo é para o homem santuário real de manifestação, obra-prima do trabalho seletivo de todos os reinos em que a vida planetária subdivide.

Os aleijões de nascença e as moléstias indefiníveis constituem transitórios resultados dos prejuízos que, individualmente, causamos à corrente harmoniosa da evolução.

A energia mental é o fermento vivo que improvisa, altera, constringe, alarga, assimila, desassimila, integra, pulveriza ou recompõe a matéria em todas as dimensões.

Por isso mesmo, somos o que decidimos, possuímos o que desejamos, estamos onde preferimos e encontramos a vitória, a derrota ou a estagnação, conforme imaginamos.

Os acontecimentos obedecem às nossas intenções e provocações manifestas ou ocultas.

Encontraremos o que merecemos, porque merecemos o que buscamos.

A existência, pois, para nós, em qualquer parte, será invariavelmente segundo pensamos.

A mente é manancial vivo de energias criadoras.

O pensamento é substância, coisa mensurável.

Encarnados e desencarnados povoam o planeta, na condição de habitantes dum imenso palácio de vários andares, em posições diversas, produzindo pensamentos múltiplos que se combinam, que se repelem ou que se neutralizam.

O idealismo operante, a fé construtiva, o sonho que age, são pilares de todas as realizações.

Quem mais pensa, dando corpo ao que idealiza, mais apto se faz à recepção das correntes mentais invisíveis, nas obras do bem ou do mal.

O Homem permanece envolto em largo oceano de pensamentos, nutrindo-se de substância mental em grande proporção.

Toda criatura absorve, sem perceber, a influência alheia nos recursos imponderáveis que lhe equilibram a existência.

Em forma de impulsos e estímulos, a alma recolhe, nos pensamentos que atrai, as forças de sustentação que lhe garantem as tarefas no lugar em que se coloca.

Nossa inspiração está filiada ao conjunto dos que sentem como nós, tanto quanto a fonte está comandada pela nascente.

Somos obsidiados por amigos desencarnados ou não e auxiliados por benfeitores, em qualquer plano da vida, de conformidade com a nossa condição mental.

Precisamos compreender – repetimos – que os nossos pensamentos são forças, imagens, coisas e criações visíveis e tangíveis no campo espiritual.

Atraímos companheiros e recursos, de conformidade com a natureza de nossas idéias, aspirações, invocações e apelos.

Cada criatura recebe de acordo com aquilo que dá.

Cada alma vive no clima espiritual que elegeu, procurando o tipo de experiência em que situa a própria felicidade.

Estejamos, assim, convictos de que os nossos companheiros na Terra ou no Além são aqueles que escolhemos com as nossas solicitações interiores, mesmo porque, segundo antigo ensinamento evangélico, “teremos nosso tesouro onde colocarmos o coração”.
*
Texto:
Frases extraídas da obra: Emmanuel (Espírito). Roteiro, [ditada] pelo espírito de Emmanuel, psicografada por Francisco Cândido Xavier. Rio de Janeiro: FEB, 1952.
*
Produção:
Gilmar da Cunha Trivelato
e-mail: gilmar.trivelato@gmail.com
Belo Horizonte, 7 de agosto de 2010.
*
Colaboração:
Erda Nemitz
Holambra-SP
*
Publicado em: SinapsesLinks
http://sinapseslinks.blogspot.com/
*

Pérolas de Luz

*

Pérolas de luz

Emmanuel
Francisco Cândido Xavier


A receita da vida será sempre melhorar-nos, através da melhora que venhamos a realizar para os outros.

Em matéria de felicidade só se possui aquela que se dá.

Cada pessoa renasce na soma do que já fez.

A melhora de tudo para todos começa na melhora de cada um.

A vida por fora de nós é a imagem que somos por dentro.

Perante Deus toda pessoa é importante.

Quem perdeu a própria fé, nada mais tem a perder.

Quem condena atira uma pedra que voltará sempre ao ponto de origem.

A indulgência é a fonte que lava os venenos da cultura.

Nunca se viu egoísmo que não se queixe de ingratidão.

Não te digas incapaz, nem te digas inútil. Auxilie como puderes.

A felicidade não entra em portas trancadas.

Em qualquer empresa, a irritação dos responsáveis faz a metade do insucesso.

Não sobrecarregues teus dias com preocupações desnecessárias, a fim de que não percas a oportunidade de viver com alegria.

Quem aprende a ouvir com atenção aprende a falar com proveito.

Esclarece e avisa para o bem, mas não exijas do próximo aquilo que ainda não consegues fazer.

De imediato, ninguém renova pessoa alguma.

A herança da liberdade pertence ao dever cumprido.

Obrigação cumprida será sempre o nosso mais valioso seguro de proteção.

Inteligência sem obras é tesouro enterrado.

Mobiliza o conhecimento elevado para atenuar a ignorância.

Reclamar é ferir-se.

A alma corajosa não é aquela que se dispõe a revidar o golpe recebido e sim
aquela que sabe desculpar e esquecer.

Mais fácil sofrer, difícil é perdoar.

Perdão é lucro.

O dinheiro pode proporcionar-te reconforto, mas o descanso da alma vem de Deus.

Em qualquer parte a vida te conhece pelo que és, mas apenas te valoriza pelo que fazes de ti.

Aproveita o tempo construindo o bem, a fim de que o tempo te aproveite, de modo a fazer o melhor de ti.

Créditos:
Autoria: Emmanuel
Psicografia: Chico Xavier
Livro: Pérolas de Luz – CEU – 1992
PPT: Gilmar da Cunha Trivelato
Colaboração: Irvênia Prada – São Paulo-SP

Publicado em: SinapsesLinks
http://sinapseslinks.blogspot.com/

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 173 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: